Pãoieses

GENESE PAN


A mão amassa a massa,

a massa de farinha

apertada pelas juntas

e logo se esfumaça.


E quando está bem amassada

Leva o tempo do descanço

Para poder crescer em vida

E virar uma fornada

Do pão


PÃO N’OSSO


A mão reparte o pão.

e repassa o alimento

que vai para outras bocas

E se torna uma afecção.


Que se mate toda fome

Não por um mês ou por um dia

Mas enquanto houver a vida

E a inteligência de todos nós

Se torne sempre produção.


UM OUTRO PÃO


A vida que se segue

Faz do pão não mais um deus

Mas uma parte de nós homens

que juntos existimos

traçamos nossas leves linhas

e onde a força não é esquecida, não.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: