Toques Esquizomusicais: Sem Tostão 2

O samba brasileiro é uma manifestação que surge do encontro de povos que se miscigenaram durante os diversos periodos de nosso povo. Com forte influência ritmica do batuque negro, o samba aparece como fenômeno urbano nos morros cariocas. Criam-se os grupos de malandros, boêmios, as rodas de samba. Nos diversos morros o samba já animava a festa no ínicio do século passado: Portela, Mangueira, Salgueiro, Vila Isabel, Matriz, Estácio de Sá. Assim como visivelmente o morro existe em uma verticalização que assinala a desigualdade, é comum o preconceito dos “pobres nobres” pelos sambistas e pessoal do morro.

Um destes sambistas que participou de uma subjetividade de samba no morro da Vila Isabel foi Noel Rosa. Sua primeira experiência como sambista foi no Bando de Tangarás onde tomou gosto por cantar. Aprendendo a malandragem da vida do morro, Noel compôs muitos sambas e se tornou um dos maiores sambistas.

É por isso que Cristina Buarque decidiu se fazer parceira do violonista e cavaquinhista Henrique Cazes para tocar os velhos e bons sambas que há muito não se tocavam. E um deste encontros musicais no bar carioca Bip-Bip decidiram levar a frente um projeto com sambas de Noel e gravar o disco Sem Tostão que saiu pela gravadora Kuarup. E como o disco deu repercurssão foi gravado o Sem tostão 2- a crise continua.

Sobre os músicos podemos perceber uma maravilhosa leveza e maestreza. Cristina Buarque é filha de Sérgio Buarque de Hollanda e irmã de Chico e Miucha.  Segundo relatos de Paulo Vanzolini, Cristina é a mais afinada cantora de toda família Buarque e desde pequena cantava, mesmo que acanhada. Para Cartola, a moça é uma cantora para compositor pois ela entende os sentimentos do compositor da música e sabe repassar todos estes. Sua carreira solo já possui vários discos como Prato e faca e Ganha pouco mas se diverte (com sambas de Wilson Batista).

Já Henrique Cazes é  um dos grandes músicos de instrumentos de corda (cavaquinho, bandolim e violão) tendo participado de vários projetos como o Conjunto Coisas Nossas e a Camerata Carioca, inclusive sendo um dos músicos junto com Cristina que lançaram o cd que iniciou a gravadora Biscoito Fino.

O resultado deste show ao vivo foi gravado em CD e lançado no Brasil e no resto do mundo, tendo a arte da capa feita pelo famoso cartunista Chico Caruso. As faixas deste disco trazem composições que tratam de um triangulo amoroso de Noel, uma mulher e um coronel; a única composição que Noel fez pra sua esposa, e a famosa polêmica entre Noel Rosa e Wilson Batista.

Esta última para os que ainda não conhecem foi um duelo musical, muitas vezes no verso-a-verso, que Noel travou com este rapaz recem-chegado e que se encantou com a malandragem: Wilson Batista. Como todo duelo, competição e comparação os lados querem existir apenas como contrário ao outro e portanto acaba se limitando e anulando. Desta forma a polêmica não tem muito interesse. Primeiro pois Wilson Batista foi um apoiador das forças repressoras de Getúlio Vargas e tinha uma existência maculada (inclusive chama Noel de Frankenstein). Noel, embora não tivesse um potêncial criador, tinha facilidade de compor rimas divertidas. Desta polêmica talvez um dos únicos sambas que impõe sua arte é Palpite Infeliz, de Noel.

Quanto a interpretação não há do que se questionar pois percebemos que o arranjo alegre das cordas de Cazes se encaixa  como uma enzima na voz de Cristina. Dentre as faixas  do cd podemos destacar as bem humoradas Tarzan (O Filho do Alfaiate), Seu Zé / Mas como…outra vez ? / Seja Breve / ; as músicas que tratam de romances como Julieta, Quantos Beijos / Você Vai se quiser; e ainda clássicos O Orvalho vem caindo / Até Amanhã, Com que Roupa.

Percebemos ainda músicas bem humoradas ligadas a realidade social do morro como Minha viola e Meu Barração. Assim como o primeiro cd da série Sem Tostão, Cristina Buarque e Henrique Cazes trazem um som alegre do samba de Noel que contagia até aqueles que desconhecem ou não gostam muito dos sambas antigos.  A gravação mantém o clima botequinesco e alegre, dando até uma vontade de chamar o garçon pra pedir uma cerveja e um tira-gosto (mas que pode ser feito em casa) .

Quem tiver interesse de ter este concerto desconcertante pode busca-lo no sitio oficial da Kuarup que também possui muitos outros discos de qualidade estonteante.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: