Archive for Abril, 2011

Notas teutonicas

Abril 30, 2011

  • No início desta semana tivemos um cinema “em fuga”. Partiu a atriz vietnamita-francesa Marie-France Pisier, famosa por participar dos cinemas de François Truffaut sobre o duplo autobiográfico Antoine Doinel entre eles Antoine & Colette, O amor aos vinte anos, Beijos proibidos e O amor em fuga. Ela também trabalhou com outros diretores como Julien Duvivier (Le diable et les dix commandements), André Téchiné (Pauline s’en va, Memórias de uma Mulher de Sucesso, Barocco), Luis Buñuel (O Fantasma da Liberdade ), Jacques Rivette (Céline et Julie vont en bateau – Phantom Ladies Over Paris), Roger Vadim (The Hot Touch), Gérard Oury (O Ás dos Ases), Jacques Demy (Parking), André Delvaux (L’ouvre au noir), Andrzej Zulawski (Le note Bleue), Jean-Louis Benoît(La fidèle indifèle), Raoul Ruiz (O tempo redescoberto, Combat d’amour en songe), Christophe Honoré (Em Paris).
  • Atenção pessoal do Ceará: a meia noite de hoje (30) sua alma será  encarnada pelos filmes malditos que sairão da tela do Cine Majestik em  Fortaleza. Os filmes malditos tem como tema as seitas fanáticas. Começando  com a primeira apresentação à meia noite do filme “Martyrs de Pascal  Laugier”, a projeção continua com a seita de “Jonestown – Vida e morte no  templo do povo de Stanley Nelson” (as 01:35), “A casa do demônio de Ti  West” (03:00) e End of the line de Maurice Devereaux (04:35). Após as  sessões quem ainda estiver vivo sairá zumbizando pela cidade. Censura aos  maiores de idade (crono e mental)
  •  No Espaço Telezoom no Rio de Janeiro apenas durante esta semana vindoura  (02 a 06 de maio) pode-se assistir gratuitamente a mostra “Commedia all ´italiana“. No cardápio cinemas como ”    Uma vida difícil / Una vita  difficile” de Dino Risi, “A grande guerra / La grande guerra” de Mario  Monicelli, “Senhoras e senhores, boa noite / Signore e signori,  buonanotte” do quinteto Ettore Scola, Luigi Comencini, Luigi Magni, Mario  Monicelli e Nanni Loy entre outros. Haverá também um curso sobre o cinema  italiano e neo-realismo.
  • A Universidade Federal do Rio Grande do Norte realizará esta semana (02 a  06 de Maio) o “SEMINÁRIO: ARTE E CULTURA NA UFRN: DIRETRIZES E AÇÕES”, no  intuito de qualificar o debate, o planejamento e a execução da política  cultural no Rio grande do Norte e na universidade. Com muitas oficinas,  debates, e produções o evento promete debater e fomentar a cultura.

  • A capital riograndenortense, Natal tem uns convidados muito interessante  nesta noite de hoje (30) as 22 hts. São os pernambucanos do Mundo Livre  S.A. que tocarão na Rua Chile juntamente com os Dusouto, Camarones  Orquestra Guitarrística e DJs. Ingressos a venda e preços pro-pularem.
  • Ainda em Natal acontece neste domingo (1o de maio) o 3º Circuito Cultural  Ribeira que promete levar a cultura a todos trabalhadores. Produzido em  diversos lugares o circuito traz eventos como musicais de Camarones  Orqusta Guitarrística, Orquestra boca seca, o samba do grupo Eterno  aprendiz entre outros. Ainda tem peças de teatro como Castelo de Lençois e  Gesto Cascudo e precisa-se E cinema como a apresentação do clássico Orfeu  Negro.
  • Em Olinda acontece a partir de hoje(30) as 18 horas a edição de numero 15  do Cine PE no Teatro Guararapes do Centro de Convenções. Dos 447 curtas  metragens inscritos, 30 foram selecionados para a grade nobre do festival.  Entre eles “Céu, Inferno e Outras Partes do Corpo(RS)”, Animação, Direção:  Rodrigo John.; “O Som do Tempo (CE)”, Documentário, Direção: Petrus  Cariry. “Café Aurora (PE)”, Ficção, Direção: Pablo Polo, “Mens Sana In  Corpore Sano (PE), Ficção, Direção: Juliano Dornelles.”, entre outros.
  • As Cortinas Lyricas do Teatro Oficina continua sua programação com muito  gás. Hoje (30) o concerto musical Um passeio em Nova York ca Cia Lírica  DeCantoEnCanto apresenta os cantores  Marly Montoni (soprano), Ulisses  Montoni (tenor), Marcos Fernandes (barítono) e Aimar de Noronha Santinho  (ao piano) com um repertório de  G. Gershwin, L. Bernstein, A. Lloyd- Webber, F. Loewe. E neste domingo (01) o espetáculo “A palavra cantada com  Manuel Bandeira” feito a partir da pesquisa da atriz-cantora-pianista  Clarice Prietto, que mostra como o cancioneiro popular enquadra-se  perfeitamente nos versos do poeta musicados por compositores renomados  como Guerra-Peixe, Camargo Guarnieri, Villa-Lobos, Osvaldo Lacerda e  outros.

Fotografia feita por uma pinhole

  • O Centro Cultural SESC Boulevard em Belém do Pará abriu ontem a exposição “Pinholeday Belém – Retrospectiva”, que traz fotografias e câmeras pinhole. Este tipo de câmera é não utiliza lentes e podem ser feitas com uma caixa que tenha uma abertura para luz e um filme ao fundo. O pinholeday é um evento mundial (Worldwide Pinhole Photography Day- WPPD) que celebra este tipo de fotografia. A mostra ficará aberta até dia 29 de maio.
  •  E em Recife em homenagem ao dia do trabalhador no Parque Dona Lindu as  18hrs todos os trabalhadores podem conferir gratuitamente Orquestra  Sinfônica do Recife fazendo barulho no Teatro Luiz Mendonça. Laboro  orquestrium.
  •  A Associação Lírica da Bahia (ALBA) traz a público no Teatro Castro Alves  uma montagem inédita da ópera “O Guarani”de Carlos Gomes com direção e a  concepção de Francisco Mayrink. “O Guarani” terá três récitas  (apresentações), sendo uma hoje (30) e outra segunda (2). Ingressos entre  30 e 15 mangos.
  • Neste sábado será realizado na Ação Comunitária do Brasil no Complexo da Maré no Rio de Janeiro a 1a mostra de artes das Favelas Com apresentações de grupos teatrais, de danças regionais e afros, mostra de videos, desfive de moda e rodas de  debates com artistas e produtores. Com o principal tema  “Existe Arte das Favelas ? “. A mostra ocorreu depois do mapeamento das iniciativas arte-educacionais e independentes pela Funarte e o Ministério da Cultura.


  • A cantora Aretha Franklin depois de fazer aquela cirurgia que já haviamos comentado, agora vai voltar pra quebrar com um lançamento de um novo disco. Segundo a revista americana Rolling Stones seu novo disco “A Woman Falling Out of Love” sairá ainda na primeira quinzena deste novo mês e será o primeiro álbum da cantora desde 2003.Bota no toco Aretha.
  • Até o dia 08 de maio, na CAIXA Cultural de Salvador, está rolando a exposição “Direitos Humanos, imagens do Brasil”, que traz imagens jornalísticas e históricas, da luta pela conquista dos Direitos Humanos no  país.
  • Enquanto em Belém do para uma casa de projeção (cinema) completou 99 anos, na Alemanha os estúdios Babelsberg estão fazendo o mesmo aniversário. Tendo Totentanz (Dança dos mortos) como o filme de estreia. Daí diversos cinemas foi rodado nos estúdios Babelsberg como ‘Metrópolis’ de Fritz Lang; O último homem (Der letzte Mann, 1924), de Friedrich Wilhelm Murnau, onde foi usado pela primeira vez uma câmera móvel; O Anjo Azul (Der  blaue Engel, 1930), de Josef Von Sternbergs estrelado por Marlene  Dietrich e durante o nazismo o estúdio lançou filmes anti-semitas como ‘O judeu Süss’ Atualmente o studio produziu Círculo do fogo (2001), de Jean-Jacques Annaud, e O pianista (2002), de Roman Polanski, ao thriller de Tom Tykwer Trama internacional (2008).
  • Um das redes mais usadas pelos amantes de video-games, a PlayStation Network, foi invadida por hackers conforme a Sony divulgou nesta semana que foram roubados dados de mais de 77 milhões de usuários.A empresa demorou 8 dias de sigilo antes de contar do ataque. Até agora não há evidência de que dados de cartões de crédito tenham sido roubados, mas pode ter ocorrido. Como a empresa tem uma filosofia impressa pelo capital, as resistências sempre acham brechas. Esperamos que os prejudicados sejam resarcidos e acrescido com um bonus. Assim como nos video-games.

  • Uma casa em pop art. Pelo menos uma casa da pop art, aquela que Andy Warhol morou por 14 anos (anos 60 e 70) e que está a venda por US$ 4,3 milhões.A casa é grande quatro andares, quatro dormitórios e  três banheiros. Lá ele criou diversas de suas grandes obras.
  • Atenção brasileiros, brasileiras, artistas, espectadores, músicos, teatrólogos, atores, circenses, cineastas enfim artistas. O ministério da Cultura oferece a oportunidade de todos nós participarmos das mudanças na Lei de Direito Autoral. Se você tiver alguma sugestão, idéia, reclamação pode enviar à Diretoria de Direitos Intelectuais do ministério até dia 30 de maio. O ante projeto que foi exposto esta semana já mostra 7 pontos que necessitam de regulamentação. As contribuições deverão ser encaminhadas em formulário específico  disponível no site para o e-mail  revisao.leiautoral@cultura.gov.br. Quem preferir pode enviar o formulário  para a Diretoria de Direitos Intelectuais (DDI/MinC), no endereço SCS  Quadra 09, Lote C, Ed. Parque Cidade Corporate – Torre B, 10º andar, CEP:  70.308-200, Brasília (DF).
  • Está acontecendo no Centro cultural São Paulo “6ª Mostra  Latinoamericana de Teatro de Grupo” com mais de 100 artistas de 11 companhias teatrais da América do Sul, Central e da Europa.O tema principal dos espetáculos é a história política da América Latina e Europa.Além dos espetáculos haverá atividades paralelas como o Encontro Latino-Americano do Instituto Internacional de Teatro (ITI), promovido pelo ITI-Brasil. A Organização Internacional de Cenógrafos, Técnicos e Arquitetos de Teatro (Oistat) fará seu terceiro encontro dentro da mostra, e a Rede Colaborativa de Arte Latino-Americana também terá seu espaço no evento. Entre as apresentações estão a do grupo Sotzil, da Guatemala, com Oxlajuj B’aqtun;  Notas Para Un Viaje Interminable, do Nuevodrama (Argentina); e Teodorico Majestade, do Teatro Popular de Ilhéus (Bahia). Somente este fim de semana.
  • Já o Masp em São Paulo tras uma exposição com depoimentos sobre a existência humana em 78  países e que fica em cartaz até 10 de julho.Trata-se de “6 Bilhões de outros” do fotógrafo e ambientalista  que trata os valore humanos quanto a família, religião, dinheiro e guerra. Sua pesquisa ouviu mais de 5,6 mil homens e mulheres de diversas etnias,  idades, profissões, religiões, posições política. que responderam 40  perguntas iguais sobre questões ligadas à existência humana. Quem quiser responder e participar dos questionamentos é só entrar no sítio da pesquisa antropartística.

  • A Lady Gaga já lançou tudo que pode no mês passado agora ela está gravando um documentário para a HBO sobre a sua turné US Monster Ball tour. Em uma parte do vídeo ela diz que se sente em alguns momentos “uma criança patética no colegial que as pessoas estão tentando destruir”. Realmente, as pessoas que não analisam o posicionamento de Gaga pela razão não podem ter um entendimento dela. Mas ela avisa que quer e será uma rainha.
  • A Orquestra Sinfônica Brasileira  demitiu por “justa causa” mais da metade do corpo orquestral pois estes não concordaram com a imposição de um sistema de avaliações que consideraram equivocado e sem precedente em nenhuma orquestra profissional do mundo. Os músicos demitidos discordam também do novo regimento interno, construído sem a participação de sua comissão, que confere plenos poderes à figura do maestro e diretor artístico, e prevê corte de benefícios e anuênios utilizando artifícios para o não pagamento de contribuições e obrigações. Quem quiser saber mais pode ler o manifesto dos demitidos. Enquanto isso vai acontecer um concerto manifesto hoje (30) as 19 horas na Escola de Música da UFRJ com entrada franca. Este bloguinho se posiciona contra a arrogância e não fundamentos que existe nas orquestras.
  • O Rio de Janeiro recebe a partir do dia 5 (quinta-feira) a mostra de video-arte itinerante Vide Urbe. Quatro artistas vão explorar, como suporte, a trama arquitetural da cidade.  O projeto possibilita um contato direto com o público em geral além de incluir jovens de comunidades populares através das oficinas de vídeo ao vivo.Das galerias para ruas busca-se inventar novas topografias possíveis para a projeção  videográfica da arte contemporânea.
Anúncios

UM CURSO DESEJANTE PARA VAN GOGH

Abril 29, 2011
Arles, 18 de setembro de 1888

GRANDES MESTRES DA LITERATURA

HONORÉ DE BALZAC

Van Gogh sempre foi um amante da literatura, assim como da arte. Nesta carta a Theo ele comenta suas leituras recentes::

” Prefiro muito mais Guy de Maupassant a Richepin, por ser mais consolador. Atualmente acabo de ler Eugenie Grandet, de Balzac, história de um camponês avarento.”

Honoré de Balzac foi um jornalista e escritor francês  e um dos nomes mais importante na criação do realismo na literatura. Com uma colossal produção de novelas e historietas, Balzac usou muitas delas sob o nome “A comédia humana” ( La Comédie humaine) , originado a partir do titulo Dantesco ‘A divina Comédia’. Antes de seu início como autor, Balzac escreveu sem sucesso diversas peças e romances sob pseudônimos sem sucesso. Apesar de um rendimento prolífico, Balzac viveu com dívidas. Ele foi um grande amigo de Gustave Flaubert, Alexandre Dumas, Sir. Walter Scott, e buscou inspiração em Dante Alighieri, Johann Wolfgang Von Goethe.

“…Bem , Balzac foi politicamente um legitimista: seu grande trabalho é uma constante elegia na decomposição irreparável da boa sociedade; suas simpatias são com a classe que é condenada a extinçõ. Mas por tudo isso, sua sátira nunca é mais afiada; sua ironia nunca mais amarga, do que quando ele põe em movimento aqueles mesmos homens e mulheres com que ele simpatiza mais profundamente- os nobres…” (Friedrich Engels em 1888)

Balzac nasceu no dia 20 de maio de 1799 na cidade francesa de Tours. Seu Pai, Bernard-François Balssa, nomeou seu filho depois do dia de St Honoré. Sua mãe Anne-Charlotte-Laure Sallambier, foi a filha de uma autoridade parisiense . Durante a revolução francesa os pais do escritor foram membros da Comuna, mas o pai foi transferido para Tours em 1795 onde administrou o hospital local. Em 1814 a família de Balzac se mudou para Paris.

Balzac passou seus primeiros quarto anos distante dos país, uma realidade que era bastante comum na França. Seus primeiros anos ele viveu na vila de Saint-Cyr, onde começou seus estudos sendo um estudante ordinário. Ele estudou no Collège de Vendôme e em Sorbonne, trabalhando em escritórios de direito. Em 1819, sua família se muda para Villeparisis devido problemas financeiros e Balzac declara  querer ser um escritor e por isso retornou a Paris e se instalou em um quarto desprezível no número 9 rue Lediguiéres, proximo a Bibliothéque de l’Arsenal.

Seu primeiro trabalho como escritor com Cromwell deixou sua família desanimada e contra a vontade de sua família, Balzac continuou sua carreira de escritor. Ele também tentou em vão um negócio de publicidade, comprando uma gráfica, mas ele não tinha muito à imprimir. Com o seu desastre comercial e cheio de dívidas, muitos já viam seu fracasso. Mas o sucesso para Balzac dependia de coragem e força, tendo ele energia acima de toda as ilusões (em suas próprias palavras).

Aos 29 anos Balzac, aceitou a hospitalidade do general de Pommereul e passou um tempo em sua casa na cidade de Fougeres, provínicia de Bretagne. A tranqüilidade da região lhe trouxe inspiração para seu novo romance histórico “O último Chouan”. Aos poucos seu fracasso foi-se dissolvendo. Entre 1830 e 1832 ele escreveu seis pequenos romances com o título “Cenas da vida privada”. O trabalho que foi primeiro publicado pelo La Presse e era também direcionado a leitoras.


Madame Balzac estava interessava na escrita místicas. Ela havia sobrevivido em um milagre de uma doença. Seu interesse influenciou o marido que começou a estudar os trabalhos de Jacob Boehme, Swedenborg, e assistiu as palestras de Anton Mesmer sobre magnetismo animal em Sorbonne. Estas influências foram passadas para o romance “La peau de chargin” que vendeu bastante.

Em 1833 Balzac teve uma ideia de unir seus romances emu ma grande série de livros para que os mais de 2000 personagens que tinha criado auxiliasse a compreender toda a sociedade. Com uma compreensão das formas de relação da sociedade e da ignóbil vida da burguesia a Comédia Humana de Balzac foi organizada a partir de diversos livros como A Mulher de Trinta Anos, La Fille aux yeux d’or, Eugénie Grandet , Le Contrat de mariage, Le Père Goriot , Les Illusions perdues. Paris se torna o pano de fundo destes romances que mostram a velha aristocracia, a nova riqueza financeira,  as trocas da classe-média, servos, criminosos, intelectuais. Em suas histórias ele envolvia

“Balzac sempre falou de seus personagens como um fenômeno natural, e quando ele queria descrever suas intenções artísticas, ele nunca falava de sua psicologia, mas sempre de sua sociologia, de sua história natural da sociedade e da função da vida individual no corpo social. Ele se tornou, de alguma forma, o mestre do romance social, se não o doutor das ciências sociais como se autodescrevia, mas como o fundador de uma nova concepção de homem, de acordo com “o indíviduo só existe em relação com a sociedade.” (Arnold Hauser em História Social da Arte, vol. 4, 1962)
Le Père Goriot de 1835 traz uma história adaptada de o Rei Lear  de Shakespeare com um estudo pessimista da sociedade burguesa pós-revolução. A cidade é um dos personagens e tem uma linguagem e vontade própria. Os melhores livros de Balzac foram publicados por Gervais Charpentier  em um novo formato.
Balzac trabalhou com frequência em Saché, próximo de Tours, assim como em Paris. Na maior parte do tempo Balzac costumava escrever 14 à 16 horas por dia, bebendo grande quantidado de café expresso parisiense. Depois da janta ele dormia algumas horas, acordando a meia noite e escrevendo até de manhã.Apesar de sua dedicação às artes,  Balzac tinha tempo para casos amorosos e apreciava a vida. Há relatos que Balzac era um bom vivant, devorando centenas de ostras e costelas de carneiro.
Balzac viajou por vários países e teve muitas amantes , com quem ele casou posteriormente. Em 1837 viajou para Itália, e depois para Ucrânia em 1848.Balzac viveu seus últimos anos em sua vila em Sèvres.Ele morou com Madame de Berny. Com a morte dela Balzac sofreu um grande abalo. Porém Balzac continuou com seus casos que só diminuíram quando casou com Madame Hanska e se mudaram para Paris, que foi o local de sua morte pouco tempo depois em 18 de Agosto de 1850. Em seu funeral Victor Hugo disse: “Hoje nós o vemos em paz. Ele escapou de controvérsias e inimizades. Daqui em diante ele brilhará distante sobre aquelas nuvens que flutuam sobre nossas cabeças, entre a mais brilhante estrela de sua terra nativa. ”

Sua influência na história da literatura é indiscutivel tendo ele influenciado grandes mestres como Marcel Proust, Émile Zola, Charles Dickens, Fyodor Dostoyevsky, Edgar Allan Poe, Jack Kerouac, William Faulkner GustaveFlaubert, Henry James, Machado de Assis, Camilo Castelo Branco,  Ítalo Calvino, Eça de Queiroz e inspirado pensadores como F. Engels, Roland Barthes, Walter Benjamin, François Truffaut Daí Sijie entre outros

Auguste Rodin- Busto de Honoré de Balzac
________________________________________________________________________

Às sextas e terças, esta coluna traz obras digitalizadas de outros pintores que influenciaram o pintor monoauricular Van Gogh e obras suas, mas tão somente as que forem citadas nas Cartas a Théo, acompanhadas da data da carta que cita a obra, bem como as citações sobre ela e uma pequena biografia de seu autor. Para outros olhares neste curso, clique aqui.

Devir/Dançar

Abril 28, 2011

Este bloguinho esquizo traz a partir desta quinta uma nova coluna sobre dança. A dança não apenas como uma arte, mas como um movimento da vida. Uma demonstração de que existe um corpo movente que não aceita ser considerado inexistente ou serem interpelados. Assim a dança é desbloqueante do corpo para o devir  passar por ele. Na foto acima vários corpos que criaram rachaduras na linha dura que alguns aprisionantes (como a mídia, imperialismo norte americano, indústrias, saberes constituidos) tentam impor. Na montagem nomes como Isadora Duncan, Alicia Alonso, Mikhail Baryshnikov, Vaslav Nijinsky, Katharine Dunham, Bob Fosse e Gwen Verdon, Vanoye Aikens, Pina Bausch e Merce Cunningham. Outros nomes como Marika Gidali, Martha Graham, Mary Wigman e  outros poderiam estar presentes também

Neste sentido traremos nesta coluna não apenas artigos e nomes ligados a dança em si, mas também cinemas, poesias, quadros e esculturas que envolvam o tema dança.

Para inaugurar esta nova coluna deixamos um poema de Ricardo Teixeira Salles, que integram o conjunto de poemas “Corpo, Tempo e Espaço do livro “O corpo respira relâmpagos” que vem sido composto há 35 anos com o tema da dança.

CORPO

Cada hora se agarra ao dia
servil à criação do gesto
pelo qual o corpo sangra
e contente nele habita

Para suas narrativas de voo
o bailarino necessita espaços
como o pássaro distâncias
entregues
ao mapa dos alvoroços
que o olhar sensível guarda.

Como um belo cavalo
em tropel de êxtase
o corpo constrói outro corpo
ao revés das vozes.

Corpo
que em meu corpo
canta.

Photo graphein: Man Ray

Abril 28, 2011

Nusch Elouard (Musa Surrealista) 1928

Tréplicas, réplicas…

Abril 27, 2011

Réplica: A mosca da cabeça branca (The fly) de 1958. Direção Kurt Neumann

Tréplica: A Mosca (The fly ) de 1986. Direção de David Cronenberg

Cróton selvagem,

Abril 26, 2011

… tinhorão lascivo,
planta mortal, carnívora, sangrenta,
da tua carne báquica rebenta
a vermelha explosão de um sangue vivo.

Nesse lábio mordente e convulsivo,
ri, ri, risadas de expressão violenta
o Amor, trágico e triste, e passa, lenta,
a morte, o espasmo gélido, aflitivo…

Lésbia nervosa, fascinante e doente,
cruel e demoníaca serpente
das flamejantes atrações do gozo.

Dos teus seios acídulos, amargos,
fluem capros aromas e os letargos,
os ópios de um luar tuberculose…

Cruz e Souza- Lésbia

UM CURSO DESEJANTE PARA VAN GOGH

Abril 26, 2011
Arles, 03 de outubro de 1888
No Oriente, as águas doces da Ásia (1859), ZIEM

En Orient, les douces eaux D’Asie- Rennes, Musée des Beaux-Arts de Rennes

Van Gogh conta ao fim desta carta sobre suas novas pinturas que tem uma forte influência naturalista. São vinhas, salgueiros, loureiros entre outras árvores. Nestas dez telas lembranças alegres e artísticas lhe fazem contar:

” Acho que você vai preferir estas 10 telas ao conjunto da última remessa e me atrevo a esperar duplica-las durante o outono.

Dia a dia isto está mais esplêndido. E quando as folhas começarem a cair- não sei se isto acontece aqui nos primeiros dias de novembro como em casa- quando toda a folhagem das árvores estiver amarela, contra o azul isto ficará surpreendente. Ziem já nos mostrou outras vezes esplendores assim. A segui um curto inverno, e depois voltaremos mais uma vez aos pomares em flor..”

Félix François Georges Philibert Ziem ou (Félix Ziem) foi um pintor, aquarelista francês ligado prinicpalmente a paisagens marinhas e orientalismo. Ele viveu em uma fase de transição da prática pictórica do século 19. Durante toda a vida Ziem, um amante das paisagens marinhas, nunca parou de viajar. Seus trabalhos prenunciam o Impressionismo quase trinta anos antes, o tornando um importante pré-impressionista.Nascido em 26 de fevereiro de 1821 em Beaune, na Côte d’Or (Costa do Ouro), Ziem foi filho de um pai armenio e uma mãe proveniente da região franco-suiça de Burgundy. Ele estudou começou em Arquitetura na Escola de Belas Artes de Dijon onde ganhou o primeiro prêmio da competição de arquitetura em 1838, porém pouco tempo depois foi expluso por comportamento indisciplinado. Logo se juntou ao seu irmão em Marseille em 1839, onde trabalhou como arquiteto na construção do aqueduto de Roquefavour e do canal de Marseilha. Logo ele recebeu uma comissão de Ferdinand Philippe, Duque de Orleans, que ao aceitar duas aquarelas solicitou mais seis. Este foi o primeiro sucesso de Ziem, o que fez ele estudar desenho juntamente com Louis Auguste Laurent Aiguier e Adolphe Monticelli. Durante este periodo ele também encontrou os artistas provençais Emile Loubon, Prosper Gresy e Gustave Ricard.

Em 1841 o artista partiu para Itália a pé, onde durante um curto tempo trocou desenhos por comida. Ele não gostou muito de Roma, e achou seu aconchego em Veneza, cidade que o atraia e que visitou várias vezes. Lá se encontrou com o conde Gagarine que o levou na Rússia onde ficou entre 1841 e 1843. Lá Ziem teve a revelação de sua facilidade com a pintura e decidiu se dedicar a ela.

Ziem continuou viajando para pintar as paisagens em todo mundo. Ele pintou as vistas de locais como Veneza, Turquia, Inglaterra, Os Paises Baixos, Constantinopla, Argélia, Egito, Libano entre diversas outras cidades.

Em 1849, Ziem se fixou em Paris, onde dividia seu tempo entre a capital e a floresta de Fontainebleau onde se tornou amigos dos pintores da escola de Barbizon, Théodore Rousseau e  Jean-François Millet, que também eram frequentadores da floresta. Ziem pinta cenas do cotidiano, retratos e paisagens campestres que ele exibe no Salão de pintura parisiense a partir de 1949 e na Exibição Universal de Londres ( the Universal London Exhibition) de 1861. Sua estada na Inglaterra, fez que ele ensinassea Princesa inglesa (posteriormente rainha) Victoria em 1864.

Em 1857 recebeu uma grande honraria ao ser nomeado Cavaleiro da Legião de Honra francesa (seguido da nomeação de oficial e Comandante, esta última em 1908). Em 1870,foi nomeado membro do juri do Salão de Paris, onde fora premiado diversas vezes. Ele recebeu durante a vida diversas comissões. Em 1910 dois fatos importantes marcam sua vida. O primeiro é a abertura do Museu Ziem (Musée Ziem) é aberto em Martigues. E o segundo é o fato de Ziem ser o primeiro artista vivo a ter obras no Museu do Louvre, na ocasião da herança de Chauchard heritage. Porém Félix Ziem veio a óbito em 10 de novembro de 1911 em Paris, depois de ter passado todo o verão em Barbizon.

Sua técnica é muito variada, particularmente na escolha do meio. Ele trabalhou com diversos tipos de material incluindo mármore, apesar de ter parcialidade por paineis de mogno, uma vez que a madeira permite por sua natureza permite criar tonalidades adicionais e acentuar a perspectiva.

Ziem é conhecido por usar tecnicas mistas como esmalte, aplicar tinta com uma faca, retoques sobrepostos.Porém um fato que o torna conhecido é que ele foi um dos últimos pintores artesãos, que usava pigmentos naturais para criar as cores. Em geral suas paisagens são ligadas a locais ensolarados o que fez desenvolver um vasto entendimento das cores quentes e de como retratar a luz.

Vincent Van Gogh gostava muito dos azuis dele, como conta em uma de suas cartas:”Gostaria de fazer azuis como Ziem faz, que não muda tanto quanto as outras.”.

Edouard Armand-DumaresqRetrato de Félix Ziem (1883)

Nesta obra que hoje pertence a uma coleção particular Ziem retrata a cidade amada de Veneza a partir da entrada dos jardim franceses.
________________________________________________________________________
Às sextas e terças, esta coluna traz obras digitalizadas de outros pintores que influenciaram o pintor monoauricular Van Gogh e obras suas, mas tão somente as que forem citadas nas Cartas a Théo, acompanhadas da data da carta que cita a obra, bem como as citações sobre ela e uma pequena biografia de seu autor. Para outros olhares neste curso, clique aqui.

A MALHAÇÃO INTEMPESTIVA DO JUDAS CAMARADA 2011

Abril 25, 2011
foto

Dizem por aí as línguas maléficas – não pelo poder de causar malefícios, mas pela sua impotência em colocar qualquer tese – que a catártica brincadeira da Malhação do Judas no Sábado de Aleluia está se acabando. Quem diz isso é a ecolalia da mídia sequelada, porque nos bairros e comunidades a tradição continua tanto em sua forma ortodoxa quanto com novos elementos de atualização da festa do discípulo preferido de Cristo, o filho de Maria.

foto

E é nesse sentido de inovação que a Afin realiza todos os anos com uma garotada da zona leste de Manaus e outras áreas. A começar que o evento se realiza no domingo e não no sábado, o que não tem mesmo importância depois que um historiador descobriu que a última ceia não ocorreu numa quinta, mas sim numa quarta-feira. Para a moçada afinada quem faz a data é a afecção produtora da alegria de se encontrar com o Judas camarada.

foto

Pra começar, foi feita uma encenação improvisada na rua Rio Jaú por dois atores da Afin, mais a talentosa atriz Pollyana, que interpretou Maria Madalena e mais o Anderson e o Erick, que fizeram um centurião romano e uma criança respectivamente.

foto

JUDAS (Gritando de um lado) – Jesus! Jesus!

JESUS (Gritando de outro lado) – Judas! Judas!

JUDAS – Eu estava te procurando.

JESUS – Eu também estava te procurando.

JUDAS – Estão querendo me colocar contra ti.

JESUS – Já escolheram até a árvore onde deves te enforcar.

JUDAS – Eu sei.

JESUS – Estão propagando que vais me trair por 30 denários.

JUDAS – Que aqui no Brasil equivale a 30 reais.

JESUS – Uma revolução não vale 30 reais; vale a dignidade de um povo.

foto

MADALENA (Entrando) – Jesus! Vem nos salvar! Vem salvar teu povo!

JESUS – Eu vou salvar, mas não só eu. Eu vou com você, Madalena. Eu vou com você, companheiro Judas!

UMA CRIANÇA (Vindo da plateia) – Jesus, as crianças estão contigo.

JESUS – Então vamos todas as crianças, todas estas senhoras que estão aqui, toda a população, porque um povo revolucionário salva a si mesmo.

TODOS – Abaixo à tirania! Abaixo à tirania! Abaixo à tirania!

foto

Depois deste entendimento de uma verdadeira Páscoa como libertação, passou-se às brincadeiras envolvidas na ludicidade-judas, onde todas as crianças participaram, dançando, cantando, pulando, de acordo com os afetos que passaram sem bloqueio pela dor das paixões tristes ao livre movimento dos corpos.

foto
foto
foto

foto

Depois dessa movimentação toda, era hora de repor as energias com um desbrocante, também chamado mata-broca, um cachorro-quente preparado pela companheira Ana Cristina e a Bianca.

foto

Então veio o momento da malhação, que, como a Afin tem feito um trabalho pedagógico ano a ano de desmitificação e desmistificação da traição de Judas, assim como nada há de ver com Cristo quanto a uma vingança movida pelo ressentimento, a malhação se dá entre risos e gargalhadas, como uma brincadeira e não pelo ódio que move os impotentes.

foto
foto

E pra finalizar a festa, quando cada criança já tinha pegado um pedaço, uma peça de roupa do amigo Judas, além dos bombons e outras guloseimas que haviam em sua vestimenta, veio aquele sorvelito do Noelson e as bolotas de chocolate feitas pela Lucicleia e outros afinados.

foto

Numa Páscoa com essa produção alegre da liberdade, com um Judas companheiro desses é que a moçada Afin e toda a criançada vão tecendo os encontros para realizar uma outra cidade, um outro mundo possível. Valeu, manô!

foto

Photo graphein:Jean Fraipont

Abril 25, 2011

Notas pascosas

Abril 23, 2011

  • A cidade de Belém é uma das poucas no Brasil onde uma sala de projeção tem quase 100 anos. Trata-se do Cinema Olympia, localizado na Av. Presidente Vargas, 918 e que está contemplando seu 99º aniversário neste domingo (24). E nesta comemoração kinemica traz as imagens e músicas. A festa começa as 16 horas com um fundo musical com temas de filmes e  seguido da apresentação do Gran Coral Metropolitano trazendo os mais famosos temas de cinemas (17 horas) e do violonista Salomão Habib (17:30 hrs). Daí começa os cinemas com a exibição do filme independente Inverno da Alma (vencedor do prêmio do juri em Sundance. Entrada franca
  • Saca só esta manos! A iniciativa cultural “Idéias Unificadas!” deseja unir as comunidades do Rio em torno da arte, hip hop e produções sociais. O primeiro encontro ocorrerá no Alto Vidigal (Arvrão), Morro do Vidigal e trará Edi Rock  dos Racionais Mc’s, que vai dar um “rolé “pelo morro, vai bater um papo com a moçada e vai cantar uns raps além de ouvir a produção músical dos jovens do morro. Se liguem que o evento acontece hoje (23) as 16 horas e ainda trazem presente os Dj’s Saci (Eletrobase) e Dani Roots (Roots Combo) e Tony Mariano, Funkero, ViniMax, Lepo, Inteferencia Sistema de Som. O MC ElTosh comanda a festa. Para entrar é só levar um quilo de alimento não perecível ou 1 livro.
  • O cinema italiano é sempre um bom prato em qualquer mesa, ou melhor, dvd de mesa. E é por isso que a Caixa Cultural de São Paulo está com uma mostra com a fase de ouro do cinema italiano denominada “Commedia All’italiana” com entrada gratuita. No menu clássicos dos anos 50 e 70 como “Nós Que Nos Amávamos Tanto”, de Ettore Scola, O Incrível Exército de Brancaleone de Mário Monicelli, “Mimi, o Metalúrgico” de Lina Wertmuller, “Os Monstros” de Dino Risi entre outros. 
  • Leo Lama apresenta , seguiu a profissão do pai. E tem apresentado peças de teatro. O fato é que Leo é filho de Plinio Marcos, e está com uma peça de teatro do pai “Quando as máquinas param”. Ela está em cartaz no teatro Zanoni Ferrite, em São Paulo e segundo Leo ainda se encontra atual pois “infelizmente, ainda há desemprego, ainda há homens encurralados pelo sistema econômico, medos e inseguranças que nos assolam na sociedade”. O espetáculo fica até dia 22 de maio sempre as sextas, sábados e domingos.


  • Como já contatos na semana passada muitos roadies depois de muito trabalho. Porém o contrário também ocorre. Segundo o tabloide New Music Express, a nossa Lady Gaga tem sido roadie do Iron Maiden, ajudando na preparação do figurino, dos drinks e outras coisas. Gaga que é fanzaça do Maiden está aproveitando para dar um rolé por aí com os caras.
  • Para quem se amarra em quadrinhos neste mês ainda a editora Boom Studios, e o selo infantil Kaboom, vão lançar o livro “Happiness is a Warm Blanket” (“A Felicidade é um Cobertor Quente”), de Snoopy e sua tirma.nova graphic novel de Peanuts, personagens criados por Charles M. Schulz. E a editora promete mais material em breve
  • Estão abertas as inscrições para o III Encontro de Arquiologia da UFPI que ocorrerá no mês que vem. Interessados dêem uma olhada no sítio do evento
  • Ainda em Teresina acontece a partir de 29 de Abril até 29 de Maio o Fórum 1 minuto para dança que traz palestras e performance em diversos locais da cidade. Performances como Problema dos três corpos com Cia. Luzia Amélia(PI) e os Seminário Corpomídia com Helena Katz (SP) e Seminário Economia Criativa da Cultura com Luciana Santana , MINC, FUNARTE, FUNDAC e FCMC.

  • Eita violeiro. E Geraldo Avezedo vai debulhar suas cordas com alegres batidas. E a festa é no Teatro Riachuelo de Natal e que ocorre na próxima sexta (29) as 20 horas. Ingressos a venda a ótica diniz e preços pra-correrem.
  • Em Recife o Cineclube Curta Doze e Meia do Centro Cultural Correios exibe gratuitamente nesta quinta (29) o longa sertanejante Corisco e Dadá as 12h30.
  • O Cortinas Lyricas do Teatro Oficina traz neste sábado os Clássicos do Popular com a  cantora e atriz Naomy Schölling interpretando clássicos da música americana que vão de sucessos de Cole Porter a canções da era de ouro dos musicais. Com uma big band lhe acompanhando vai ter jazz, folk, foxtrote em clássicos como Moon River, Night and Day, e When I Fall In Love.  
  • E começa nesta segunda a Semana de dança de Piracicaba que vai até dia 01 de maio. Além das apresentações haverá workshops ministrados por profissionais de renome e mostras das academias, grupos e companhias de dança de todo o estado e proximidades.

  • Estreiou esta semana em São Paulo “O Mundo Mágico de Escher”, exposição que veio de Brasilia para o Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo. A exposição traz diversas xilogravuras e obras do mestre holandês da extradimensionalidade. De lá a mostra segue para o Rio.