Devir/Dançar

Em mais um bailado existencial deste devir/dançar, trazemos nesta semana mais alguns poem-ovimentos da parte “Corpo, Tempo e Espaço do livro” obra de  Ricardo Teixeira Salles “O corpo respira relâmpagos” que vem sido composto há 35 anos com o tema da dança.

ADÁGIO DO VENTO

Sábio é o movimento
irmão do infinito
que ao vento é semelhante

ilimitadas são as danças
sonhos as motivam
sonhos jamais se extinguem

emoção é sentir
antes de entrar em cena
a espera e o pressentido.

AULA DE DANÇA

Buscamos no exercício físico
um contraponto dionisíaco
motor do movimento
verniz do desempenho

inflamamos silêncios
na extração das formas

sobrepomos fúria e afeto
para nossos corpos se tornarem
fluentes em corpos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: