UM CURSO DESEJANTE PARA VAN GOGH

Londres , 20 de julho de 1873

Remando no Sena (c.1870) , HEILBUTH




Rowing (boating) on Siene,Moscou, State Museum of New Western Art

Van Gogh que está em Londres, após falar de grandes mestres, fala de pintores contemporâneos que estão em Londres como o francês Otto Weber:
“Além disto, entre os velhos pintores, Constable, um paisagista que morreu há uns 30 anos atrás, é esplêndido, com alguma coisa de Diaz, de Daubigny; e Reynolds, e Gainsborough que pintara sobretudo retrato de mulheres, e ainda Turnerde quem você deve ter visto algumas gravuras.
Existem aqui alguns bons pintores franceses, entre eles Tissot… Otto Weber e Heilbuth.

Ferdinand Heilbuth foi um pintor e esbocista alemão que se naturalizou francês em 1876. Com uma habilidade principalmente na pintura, ele produziu quadros que se tornaram famos como “A chegada do Cardinal”, “Pensamentos distantes”, “A aula de música”, “Lendo”, entre outras.

Nascido em Hamburgo no dia 27 de junho de 1826, Heilbuth veio de uma família judáica e fez estudos para ser um rabino mas desistiu para se tornar artista. Começou sua carreira com cenas inspiradas no Renascimento italiano e com pinturas históricas.

Suas visitas e estudos em Munique, Düsseldorf, Anvers e Roma, lhe levaram à Paris onde descobriu o atelier  de um dos mais influentes pintores da França, Marc-Charles-Gabriel Gleyre (ou Charles Gleyre), no ano de 1847. Seu estilo de pintura foi consagrado ao pintar os costumes burgueses e populares, além de pinturas românticas. Sua primeira exposição foi no Salão de Paris em 1853, onde posteriormente expôs diversas obras.

Ele foi concecorado do os títulos franceses de “Cavaleiro da Legião de Honra” em 1861 e “Oficial da Legião de Honra” em 1881 (Chevalier/officier de la Légion d’Honneur).

Heilbuth morou em Roma no período de 1865-1875 onde observou com proximidade o Vaticano e a Corte Pontícife. Durante seu tempo, ele foi frequentemente referido como “o pintor de cardeal”. Mais de trinta trabalhos de observação da vida eclesiástica foram o resultado.

Na Guerra de 1870 ele foi para Londres e quando teve sua maior inspiração em Turner. Mesmo sendo um grande admirador de ostentosas cenas históricas, sobre a inspiração de Turner, ele procedeu pintando paisagens e além disso foi um grande mestre de retratos.

Ele teve uma exibição importante em Londres na Academia Real (onde já fora convidadado par expor em 1858 e 1861) em 1871. Além disso ele exibiu trabalhos na Boston Atheneum nos Estados Unidos em 1863. Ele exibiu também seus quadros em dezessete ocasiões na Grosvenor Gallery. Seus trabalhos posteriores exibiram seu interesse na expressão da luz e da atmosfera, embora ele não desenvolveu um estilo impressionista.

Ele morreu no dia 19 de novembro de 1889 em Paris. Em uma carta Van Gogh escreveu para seu amigo, Anthon Van Rappard, e mencionou o quanto admirava a habilidade de pintar de Ferdinand Heilbuth. E que gostaria de se reunir com os dois para pintar.

Emile Zola em “Le Salon d`Honneur” escreveu:

 “L’Antichambre, do Sr. Heilbuth, é uma das páginas mais espirituais deste fim satírico. Que alegre volume fazemos ao reunir os quadros deste malicioso israelita que vinga com golpes de alfinetes as iniqüidades seculares do Guetto!

Hoje, ele se diverte em pintar o embaraço de um pobre abade romano, emaciado e escavador, na antisala de uma eminência. O cardinal está sem dúvida ocupado, a audiência se faz esperar, o abade, sentado em uma dura poltrona, tem seus papeis sobre seus joelhos. Atrás dele, um lacaio gordo da casa, se apóia familiarmente sobre o arquivo e conversa, conversa com a liberdade de um amigo que se sente em casa. O pobre abade não sabe deste comportamento. De uma parte ele deve ter sua posição, pois é mais superior que este homem. Mas de outro lado, ele tem algum desdém mais presente que pode lhe fazer um inimigo. Contudo, a benevolência do lacaio não é a se desdenhar em uma cidade como Roma. Ele escapa então, ele sorri; por nada ele se humanisaria a ponto de responder. Mas se a porta se abrisse! Se alguém o surpreende-se em delito flagrante de baixa popularidade! Adeus os projetos do futuro! O pobre abade não seria jamais o magistrado ou o prefeito! Sr. Heilbuth exprimiu com muito tato as angústias deste amo em dificuldade. A fisionomia do abade é uma das mais curiosas que jamais foram pintadas antes. Quanto ao gordo lacaio, é um tipo. Ele representa por si só a minoridade deformada e degradada que se alimenta de farinha, curvada nas costas, ri grosseiramente, e demanda ao bom Deus, depois de beber, que o mundo romano continue sempre como ele vai.”

 

Rudolf Lehmann- Retrato de Ferdiand Heilbuth (1868) Londres, British Museum (Museu Britânico)

Ferdinand Heilbuth- Jardins do Vaticano( 1870) Coleção Privada

______________________________________________________________

Às sextas e terças, esta coluna traz obras digitalizadas de outros pintores que influenciaram o pintor monoauricular Van Gogh e obras suas, mas tão somente as que forem citadas nas Cartas a Théo, acompanhadas da data da carta que cita a obra, bem como as citações sobre ela e uma pequena biografia de seu autor. Para outros olhares neste curso, clique aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: