CAROLINA MARIA DE JESUS SERÁ HOMENAGEADA POR SEU CENTENÁRIO NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER NEGRA, LATINA E CARIBENHA

No começo da década de 60, o jornalista engajado Audálio Dantas, conheceu em uma favela no Canindé, na Zona Norte de São Paulo, uma mulher talentosa, inquieta e ativista: a negra semialfabetizada e catadora de lixo, Maria Carolina de Jesus.

Na verdade, uma escritora que escreveu a obra: Quarto de Despejo – Diário de Uma Favelada, que chegou a vender mais de 80 mil exemplares e traduzido para 15 línguas estrangeiras. Além do Diário, Carolina, também escreveu outros livros, como Pedaços de Fome, Provérbios e o Diário de Bitita, publicado postumamente.

No ano de 1971, a cinegrafista alemã, Christa Gottmann conheceu o Diário e realizou um documentário. Só que ficou durante anos em uma cinemateca do interior da Alemanha. Dizem que foi resultado de um acordo entre o governo militar brasileiro da época, com o governo alemão, porque os militares repudiavam criações que abordavam temas sociais. Todas as ditaduras usam da mesma prática coercitiva.

Mas, historicamente, para o bem da arte e do público, não adiantou nada a censura-militar. Pesquisadores do Instituto Moreira Salles encontraram o filme na dita cinemateca, realizaram a restauração e a legendação. E a obra ficou joia, pronta para ser exibida e assistida.

Como esse ano reflete o centenário do nascimento de Carolina, seu registro mostra que ela nasceu em 1914, e hoje, dia 26, é comemorado o Dia Internacional da Mulher Negra, Latina e Caribenha o Programa AfroeducAção no Cinema decidiu realizar uma homenagem à autora exibindo três filmes sobre sua vida.

Os filmes são:

Favela – A Vida na Pobreza, documentário da cineasta alemã Gottmann.

Vidas de Carolina, documentário de Jéssica Queiroz e Débora Garcia.

Carolina, roteirização realizada por Jefferson De, das principais passagens da vida da escritora localizadas em um quarto onde ela mora com a filha Vera Eunice.

Detalhe do evento-fílmico: haverá um debate, após as exibições, com as participações de Jéssica Queiroz, Débora Garcia e a filha de Carolina, Vera Eunice de Jesus. A entrada, mano? É grátis. Vai lá!

Vejam e escutem os comentários sobre Favela feitos por Otto Engel e Ricardo Stein.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: