VIDE A CAPA

O Vide a Capa de hoje traz quatro capas muito bem trabalhadas-criativamente. Tem capa com o teatrólogo Brecht, que fez  aniversário de morte no dia 14, o filósofo Roger Garaudy, o cinegrafista Luis Buñuel e a talentosa e revolucionária Gertrude Stein, tudo saído da sensível e inteligente dos criadores das capas.

Vamos ao passeio de capas sem capa para que o corpo, a sensibilidade e a inteligência as vivenciem em liberdade.capa 001

 A obra Três Vidas, de Gertrude Stein, que conta, através de três novelas, a história de três mulheres lutando contra a alienação do mundo imposta pelos homens, foi publicada pela Editora Nova Fronteira, em 1983, e tem como criador da capa, o nosso já conhecidíssimo Victor Burton. A rica capa foi criada por inspiração do quadro Gertrude Stein, pintado por Picasso. Olha só a joia-raríssima. É obra-prima, mano!capa 002

Em seguida, sem o que segue, se revela a obra Bertolt Brecht, do italiano Paolo Chiarini, publicada em 1967, pela Editora Civilização Brasileira, com capa de Marius Lauritzen Bern. É uma foto conhecida de Brecht, mas saca o que Marius criou. Atenta para entrada do preto delineando o título do livro como uma imagem a-perceptiva. Que lance, mano. Cor esquiza.capa 003

Essa é loucura de movimento. Um salto esquizo. Leveza, quebra de gravidade sem tempo e espaço definido. É a obra do filósofo, pouco conhecida, Roger Garaudy, Dançar A Vida, publicada pela Editora Nova Fronteira, com a capa, adivinha de quem? Do nosso conhecidíssimo Vitor Burton. O cara aparece tantas vezes aqui nesse Esquizofia que vai acabar servindo de tema tese.

Agora, só para tirar um sarro dos bailarinos e não bailarinos. Sabe de quem é o prefácio? Nada mais, nada menos do que Maurice Béjart. É pouco?capa 004

E agora, como o Garaudy presenteou a dança, Luis Buñuel presenteia sua arte: o cinema. Esse presente vai para os esquizokinemasóficos do Passeio Kinema-Histórico. Meu Último Suspiro, publicado, em 1982, pela Editora Nova Fronteira. E quem criou a capa? Novamente ele, sem ser outra vez, Vitor Burton. O valor estético dessa capa encontra-se nas sequências das imagens de Buñuel e de um dos seus cinemas.  

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: