JULIETA PASSEIA EM SEUS BLOCOS-ESQUIZOS*

?????????????????????????????????????????????????????????

Julieta saiu para passear entre a lei transcendente do déspota-paranoico. A casa, embora com seus segmentos em blocos de quarto, sala, corredor, cozinha, pátio, não deixa ninguém escapar dela. Ir para o quarto é permanecer nela. Ir para sala é permanecer nela. Ir para onde for é permanecer na casa, porque todos os segmentos estão em contiguidade e continuidade.

“Então, vou para a rua e escapo da casa!” Não, a casa é contígua à rua. Julieta passeia. Só há uma forma de escapar da casa: cortando a contiguidade e a continuidade com outras formas de expressão e conteúdo. Fazer segregar outros fluxos. Fluxos-esquizos!

Você chega com a sentença-perdão. Se eu lhe perdoou não me perdoou. Se eu não lhe perdoou me perdoou. Perdão, “o perdão não passa pelo sistema nervoso”. Que a lua me dê um sinal. Como se não bastasse o sol, o deserto também é arenoso. Mas há movimento nômade. Eu pretendia a cidade e o deserto. Fiquei na fronteira. Na fronteira eu vi o burguês e o árabe.

Julieta entrou no bar. “Há que endurecer sem jamais perder a ternura”. Imaginem um povo que não precisa de pastor. “O Senhor é meu pastor e nada me faltará”. Havia miseráveis nas calçadas, mendigos e trabalhadores esmolando por falta de emprego. “O teu tempo é teu corpo e tua mente à minha disposição em forma de salário”. Por onde caminha teu salário, trabalhador, caminha a forma de tua velhice. “Amar para ser amado”. Amado, batista. Batista, batismo, basta bastardo! O povo quer terra. Sem terra ele não tem pés. Sem pés ele não se afirma. Fica flutuando.

Julieta sentou no bando da Praça da Matriz. Por um triz ela não viu a cicatriz no rosto do jovem que antes estava no mesmo banco. A criança maior empurrou a criança do meio que caiu sobre a menor que afundou no útero da mãe. O palhaço Chupeta chupou a criança com suas palhaçadas. O carro alegórico passou coberto com a máscara da candidata que prometia a Terra, o Céu e de quebra o paraíso. Pedro, sentado em seu trono, falou: “Coisa da Terra é coisa do homem. Coisa do Paraíso é coisa da alma. Não misturem alhos com bugalhos”. Alho é bom para gripe. Por isso, vampiro não gripa. E por falar em vampiro, a Bolsa de Valores furou. Quem gostou foram os pobres.

Julieta sorriu. Lembrou Marx citando o adágio popular: “Quando dois ladrões brigam, o mundo melhora”. O time precisa de 1 gol para ser campeão. Passaram 90 minutos e ele não fez o gol. Foi então que o juiz deu mais 1 minuto e o time não fez o gol. A questão crucial do time era o número 1. Ainda lembro-me que minha mãe dizia… O que ela dizia mesmo? Eu só tive um irmão. Ele era mais novo do que eu e isso fazia com que eu não gostasse dele. Sendo mais novo não havia como me sentir forte batendo nele. Se eu tivesse um irmão mais velho eu me sentiria forte batendo nele. Assim, sentiria o gosto da vitória. Só há vitória quando se vence quem é mais forte que você. Nunca me senti vitorioso. O meu irmão me venceu.

Julieta! Eu gostaria de ser amado, mas eu não sei amar. Um dia eu encontrei uma menina e acreditei que lhe amava. Fiquei muito feliz. Mas depois descobri que não era amor. Eu estava triste quando conheci a menina. Atalhos do amor. A nuvem passa e sol sorrir. Não, o sol não sorrir. Sou eu quem está contente. O abismo se abriu sob meus pés. Apavorei-me. Quis acordar. Não pude. Não era sonho. É terrível descobrir que a vida não é um sonho, como disse o poeta.

Julieta imaginou voltar para casa, mas não havia rua. E consequentemente, não havia casa e muito menos a lei transcendente e o déspota-paranoico. Julieta descobriu que o passeio é uma infinita efetuação.  

*Conto do livro em realização Contos Sem Dez Contos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: