CINECLUBISTAS FALAM SOBRE A IMPORTÂNCIA DO CINECLUBISMO NO BRASIL

cineclube_dsc_8926

Diante das novas tecnologias virtuais que facilitam o acesso a filmes pela internet e sua apreciação em casa, cineclubista decidiram analisar o fato e apresentar a realidade que existe atualmente para a continuidade efetiva dos cineclubes.  

Para alguns, essas tecnologias, em certas condições, chegam até a auxiliar o cineclube, e para outros, não há qualquer ameaça para por fim a essa prática cinematográfica que é histórica no Brasil.

No entendimento da pesquisadora de cinema Berê Bahia, o cineclube tem tradição de anos no Brasil e que passou por momentos difíceis como no tempo da ditadura, já que o cineclube é um lugar de debates de vários temas, principalmente temas políticos e sociais. Muitos cineastas famosos, como Glauber Rocha, começaram suas formações nestes locais.

“O primeiro cineclube foi criado em 1928, no Rio de Janeiro. O pessoal da minha geração, acho que 90%, tem formação cineclubista. O cineclube é um fator de agregação em torno do cinema”, afirmou Bahia.

Para Jorge Conceição, presidente do Conselho Nacional de Cineclubes (CNC), o movimento cineclubista funciona como ação psicopedagogia crítica.

“É um espaço aberto para programar filmes que tenham relação com a realidade da comunidade e, após a exibição, abre-se um debate. Os movimentos cineclubistas são ações de psicopedagogia crítica”, observou Jorge.

 As pessoas não se interessam mais pelo cineclube, porque as tecnologias mudaram. É o que acredita o diretor da Associação das Produtoras Brasileiras de Audiovisual, Pedro Lacerda.

“A magia da película, do celuloide, foi acabando e hoje foi substituída por uma produção tecnológica. As pessoas não se interessam por ir ao cineclube. Hoje elas podem baixar, assistir no aplicativo, parar o filme quando quiser, analisar uma cena”, mostrou Pedro Lacerda.

Já, para Vitor Sarno, organizador do Cineclube Jiló Guela, em Brasília, é possível tirar vantagem da tecnologia virtual.

“A internet facilita que o cineclube tenha acesso a materiais que antes não tinha. Já passamos documentários que não foram lançados aqui. Na internet tem muita opção e muitas vezes você não consegue filtrar. No cineclube, o que a gente tenta é garantir uma curadoria: selecionamos filmes bons pra passar”, disse Vitor Sarno.

Entretanto, apesar de alguns obstáculos, o que se tem notado no Brasil é o crescimento de cineclubes em vários municípios do Brasil. E um dos fatores desse crescimento é a lei federal que dispõe sobre a criação de criação de cineclubes nas escolas públicas.

Anúncios

4 Respostas to “CINECLUBISTAS FALAM SOBRE A IMPORTÂNCIA DO CINECLUBISMO NO BRASIL”

  1. Anónimo Says:

    Boa notícia. Temos em casa, há cerca de dez anos, encontros para assistir bons filmes, semanalmente. O que fazer para adaptá-lo a fim de ser um cineclube?
    Maria Cândida Guimarães Aguiar- Divinópolis MG

  2. Maria Cândida Guimarães Aguiar Says:

    Temos semanalmente encontros par ver filmes em torno de doze privilegiados. O qaue fazer para identificá-lo como cine-pclube?

  3. Maria Cândida Guimarães Aguiar Says:

    E o que é moderação que está faltando?

  4. Maria Cândida Guimarães Aguiar Says:

    Já me ensinaram q moderador é o q media perguntas about o filme. Ok. Teremos um. E daí? Haveria algo mais a fazer? Algum certificados para nos inserikr no contexto de cinecafé?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: