VIVA O VINIL! “LUIZ GONZAGA JR.”

P1000545

Aí, vinilesquizofílicos! Olhem só a pérola! A relíquia! A Joia raríssima! Bolacha- crioula histórica de Gonzaguinha, gravada em 1974, com o título “Luiz Gonzaga J.”. Uma bolacha-crioula de causar inveja-musical em muitos fãs do compositor e cantor político. Um toque de querer no historiador e educador-artístico, Alci Madureira seguidor do filho da Dina, mas que não tem essa relíquia.

Gonzaguinha iniciou sua carreira artística no Movimento Artístico Universitário (MAU) juntamente com Ivan Lins e outros artistas que usavam suas sensibilidades e inteligências para criar músicas de protestos contra a ditadura civil-militar que tomou conta do Brasil entre os anos de 1964 e 1985, mas que os coxinhas e o jornal reacionário Folha de São Paulo, afirmam que não houve.

Por não haver ditadura, Gonzaguinha teve algumas de suas obras censuradas e alguns shows interditados. Ele seria, junto com outros artistas, um dos mortos se o atentado ao Rio Centro, no começo da década de 80, dirigido pelas forças repressivas, não tivesse falhado.

Gonzaguinha é um artista cuja obra reflete uma análise política e social do Brasil de seu tempo, mas profundamente marcada pela ternura e o amor pelas pessoas. A solidariedade necessária para compor-se uma sociedade justa onde os direitos e as necessidades de todos sejam satisfeitas. Ele, como companheiro que é engajado no mundo, participou de todos os movimentos que lutaram pelo fim da ditadura e a redemocratização do Brasil.

Nesta bolacha-crioula, com exceção a “Assum Preto”, que é composição de Humberto Teixeira e Gonzagão, todas as músicas são de sua autoria. Um breve passeio na arte “Amanhã ou Depois”.P1000547

“Meu irmão amanhã ou depois

A gente se encontra no velho lugar

Se abraça e fala da vida que foi por aí

E conta as estrelas nas pontas dos dedos

Pra ver quantas brilham

E qual de apagou

 Amanhã ou depois meu irmão

A gente retorna à beira do cais

E conta os amigos

Pra ver qual que brilha

E qual se apagou

Amanhã ou depois

Na crença de sempre

No mesmo saveiro

De novo a esse mar

Sem ver tempestades ciclones

Amanhã ou depois

Meu irmão

Meu irmão

Amanhã ou depois

Amanhã ou depois”.

P1000550

Músicos que participaram dessa produção do Estúdio Odeon.

Sidney Matos: violão, guitarra, órgão, piano elétrico e contrabaixo.

Arnaldo Luiz: Contrabaixo e violão.

João Cortez: Bateria e percussão.

Eduardo Andrade: Percussão.

Gonzaguinha Jr.: Violão, percussão e voz.P1000551

LADO -1

É preciso/Piada Feliz/Meu Coração é um Pandeiro/Uma Família Qualquer e Poie é, Seu Zé.

LADO -2P1000554

Rabiscos N’areia/Assum Preto/Amanhã ou Depois/Galope/Desesperadamente.

Diretor de Produção: Milton Miranda.

Diretor Musical: Maestro Gaya.

Fotos, arte final e concepção: Eduardo Andrade e Maria Eugênia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: