“HISTÓRIA DA FRATELLI VITA NO RECIFE”, LIVRO DO ESCRITOR GUSTAVO ARRUDA

191c78ef-69d4-4ed2-9824-904f50aef43dÉ possível que muitos alienados que consomem a Coca-Cola saibam que esse tipo de refrigerante é o maior marketing político do imperialismo norte-americano no mundo onde se faz presente. Ele foi servido na guerra como uma bebida estranha para concorrer com as outras que lá estavam. Alguns combatentes, alienados a priori, aderiram ao novo sabor estranho. Eles não poderiam saber que antes da força imperial entrar em um país para dominá-lo e subjugá-lo, entra primeiro a Coca-Cola com sua marca simbolizada de Papai-Noel.

É possível que os alienados saibam, mas como a Coca-Cola é uma marca, um signo que não apresenta o real, como diz o filósofo Jean Baudrillard, eles não deixam de consumi-la. É por ser apenas um signo e não uma realidade que essa bebida se transformar na mais poderosa arma política econômica de seus fabricantes que agora impera no mundo. Todavia, não se encontra, hoje, com todo esse poder. Existem países que estão investindo em bebidas próprias de suas regiões e mudando o hábito hipnótico de muitos consumidores.

No Brasil, a história da entrada da Coca-Cola contou com a resistência de algumas bebidas. Entre essas resistências a bebida Fratelli Vita fabricada em Recife que durou 80 anos, quando a força concorrencial do mercado lhe tirou da cena-oral passando a vigorara a bebida norte-americana. Pois é exatamente sobre a existência do Fratelli Vita que o escritor Gustavo Arruda pesquisou e no dia 25 faz lançamento virtual de seu livro A História da Fratelli Vita no Recife.

Embora trate da história da bebida em Recife, a Fratelli Vita também foi fabricada e consumida em Salvador. Foi em 1902, que foi criada sua fábrica que produzia águas gaseificadas, licores, bebidas como guaraná nos sabores pera, limão e maçã. A Fratelli Vita no Recife, criada em 1912, tinha como principal objetivo da família italiana, concorrer com um refrigerante fabricado por outra família espanhola. Coisas do mercado capitalista.

“Se você sair às ruas aqui no Recife e gritar ‘Fratelli Vita’ fatalmente alguém com mais de 40 anos vai responder que conhece que é o melhor do mundo.

Recife era outra capital forte do Nordeste e por isso conquistar esse mercado foi fundamental para Fratelli Vita se manter ativa”, disse Arruda.

O livro pretende com sua “memória gustativa” atingir os jovens para que eles saibam um pouco mais de sua cidade e suas produções. No caso, a bebida Fratelli Vita, já quem tem havido muitas histórias e lendas sobre a bebida deixando sinal de que ela precisa ser novamente fabricada.

Se a Fratelli Vita voltar a ser fabricada certamente vai contar com a oposição dos alienados que se submeteram ao signo de consumo, Coca-Cola.

Anúncios

Uma resposta to ““HISTÓRIA DA FRATELLI VITA NO RECIFE”, LIVRO DO ESCRITOR GUSTAVO ARRUDA”

  1. Gustavo Arruda Says:

    O nome correto do autor do livro é “Gustavo” Arruda. O livro está à venda exclusivamente pelo site http://www.perse.com.br (apenas R$ 28,00 + frete).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: