7° EDIÇÃO DO ASSIM VIVEMOS – FESTIVAL INTERNACIONAL DE FILMES SOBRE DEFICIÊNCIA

3329dd44-13e8-47e8-b5e9-11964f17ce3eSerão 33 filmes entre documentários, animações e ficções, produzidos por 20 países, que serão exibidos entre até o dia 17, no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, na 7° Edição do Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes Sobre Deficiência. O festival também será exibido entre os dias 23 de setembro e 5 de outubro, em São Paulo, e no mês de março de 2016, em Brasília.

Todos os filmes foram produzidos entre os anos de 2012 e 2015. Eles contam com a participação de atores com alguma alteração como Síndrome de Down, autismo, redução visual, intelectual, auditiva e física. O tema principal do festival é autonomia.

O festival é gratuito e apresenta recursos de acessibilidade para todos os públicos. Em todas as sessões terão audiodescrição e para as pessoas com alteração visual catálogos em braile, legendas closed caption, interpretação em libra nos debates para os com alteração auditiva assim, como acesso para os que têm mobilidades reduzidas, e cadeirantes.

O Brasil vai participara com sete filmes, entre eles, E Agora José, Maria e João, de Márcio Takata, que trata da independência futura dos que tem alteração intelectual; Conjuntos, de Rodrigo Cavalheiro e Mônica Farias, que narra uma tarde de ensaio de dança inclusiva; Tatuagem e Terremoto, de Sávio Tarso e Nilmar Lage, que mostra depoimentos de pessoas que foram acometidas de poliomielite; Marcelo, de Jéssica Lopes, mostra uma criança vivenciando o implante de coclear; A Onda Traz, O Vento Leva, de Gabriel Mascaro, o filme mostra Rodrigo, que tem alteração auditiva, trabalhando na instalação de som em carros; Marina Não Vai à Praia, de Cássio Pereira dos Santos, Marina tem Síndrome de Down e quer ir à praia; e Outro Olhar, de Renata Sette, o filme transcorre em Santa Maria, Rio Grande do Sul, cujo tema narra pessoas observando uma adolescente que é acometida de Síndrome de Down.

“O amor e as lutas políticas das pessoas com deficiência já foram temas do festival. Este ano, recebemos uma grande quantidade de filmes sobre pessoas com autismo, com Síndrome de Down e deficiência intelectual. Mas o grande tema desse ano, que norteia a maior parte dos filmes, é a autonomia, a possibilidade de uma vida com independência. Este assunto surge como o grande objetivo, o grande desejo, o grande sonho. Os filmes, no seu conjunto, nos trazem um belo repertório de experiências, dificuldades e conquistas neste sentido”, observou Laura Pozzobon, curadora do festival.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: