2012 – TEMPO DE MUDANÇA, DOCUMENTÁRIO DE JOÃO AMORIM

Hoje é feriado. Que legal! Mas não será legal se não soubermos aproveitar o que se encontra disposto como possibilidade de ser realizado. Embora, o lazer como tempo não exista, posto que tudo fora laminado pelo tempo capitalista, entretanto, sempre há um resíduo que o capitalismo não capturou.

É aí que a gente pode passar como esse resíduo-devir e poetizar nossa existência. Então, vamos com esse 2012 – Tempo de Mudança, de João Amorim, que apesar de já estarmos em 2015 e nada tenha mudado, segundo as pretensões do documentário produzido em 2010, o tempo não para quando ele é criatividade do novo resultado de nossas práxis e poieses. Mas se concedermos o direito da imposição do tempo-capital, então nós seremos apenas moribundos entulhando o planeta.

Vamos nessa! 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: