VIVA O VINIL! – RILDO HORA

P1010372Olha aí, esquizovinilfílico, estamos no ano de 1980, no Estúdio da RCA- Victor para a gravação da bolacha-crioula raríssima Rildo Hora. Na verdade, esta bolacha-crioula tem dois títulos: Rildo Hora e Sérgio Cabral em virtude da participação do crítico musical que, segundo ele, começou a compor por causa da maravilhosa influência do mestre da gaita e seu amigo Hildo Hora. Com sinceridade, Rildo Hora não é somente o mestre da gaita, mas também do violão.

P1010373Essa bolacha-crioula, relíquia, foi dedicada por Rildo ao maestro dos maestro da música popular Guerra Peixe que também participa da bolacha-crioula fazendo a regência junto com Rildo. É uma das expressões musicais onde mais participam feras do piano do cancioneiro brasileiro como Radamés Gnatalli, Hermeto Paschoal, Luiz Eça, João Donato e Leonardo Luz. É mole? Ainda entre outras feras tem as do trompete como Formiga, Maurílio e Heraldo. E no sax? Oberdan Magalhães, Jaime Araújo e Moacyr. São muitas feras em uma verdadeira e integral orquestra que conta com flauta, flautin, percussão assobio, violão, guitarra, cordas, oberheim, baixo, violino entre outros instrumentos.

P1010374Mas para tratar melhor sobre a bolacha-crioula nada melhor do que ler o que escreveu Sérgio Cabral.

“A minha relação com Rildo Hora foi ganhando conotações diferentes através dos tempos, e todas elas se conservam até agora: fui seu admirador, depois seu colega de trabalho, mais tarde seu amigo, e finalmente, parceiro de música (foi ele o culpado: eu nunca havia pensado em ser compositor).

De qualquer maneira, quero esclarecer, que em todas as etapas de nossas relações, fui adquirindo um grande orgulho de conviver com este artista, que sabe se esconder nos bastidores para aplicar o seu talento na produção na produção de discos de tantos cantores e artistas famosos. E que, agora, resolveu sair de seu esconderijo para revelar ao grande público – através desse disco – excepcional (excepcional, mesmo. Fora de série) instrumentista que é, o excelente cantor e o arranjador que, sem dúvida, é um dos melhores de sua geração.

Vamos em frente, parceiro. Conhecer-lhe o talento não é mais o privilégio dos seus amigos. Todo mundo, agora, verá o extraordinário artista que você é”.

                                                      Sérgio Cabral

P1010375 P1010377

LADO – 1

Arraia-miúda/Rancheiro do Boia-Fria (para 3 vozes)/Toca, Gilbert/Por Que Não?/Banda de Ipanema/Chorinho Nervoso Pro Hermeto Pascoal.

P1010379

LADO – 2

Espraiado/Andando de Banda e Visgo de Jaca/Pedro Sonhador/Amiga Valente/Os meninos da Mangueira.

P1010378

Capa e Encarte: Arthur Fróes.

Fotos: Ivan Klingen.

                                                        VIVA O VINIL!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: