A CONCRETUDE DA POLÍTICA HOMOAFETIVA EM “VESTIDAS DE NOIVA”, DOCUMENTÁRIO DA CINEASTA GABRIELA TORREZANI E FABIA FUZET

bec00fe9-f1c9-40ca-8439-bf5eec4c74d8

A composição afetiva de duas pessoas, sejam heterossexual ou homossexual, transcende as leis criadas pelos homens, como moral de estado civil. Porém, como a sociedade jurídica-policial tem grande força sobre os indivíduos com suas imposições apresentadas como normais e oficias alguns casais tendem a aceitá-las, não por concordarem, mas para uma espécie de proteção ou demonstração de são livres até para concordar sem se submeter.

Assim, ocorre com casais homoafetivos, onde a composição afetiva é fundamental para suas uniões como fator de felicidade, mas que pede o benefício da lei. Casar e ter um nome do outro e direitos estabelecidos pelo Estado. Caso contrário, não os teriam. Mas existem casais que casam para vivenciar o ato de casar com seus ritos e cerimônias. É ocaso da cineasta Gabriela Torrezani e seu amor Fabia Fuzeti, que tinham uma união de 17 anos e não precisavam da formalidade, mostrado no documentário, Vestidas de Noiva, concebido pela primeira que conta, também, com as declarações de vários casais homoafetivos.

“Isso fez com que a gente se questionasse: por que casais homoafetivos não estão se casando com frequência que a gente gostaria, agora que podemos?

O mais relevante é dar visibilidade aos casamentos homoafetivos. É uma maneira de desmitificar, quebrar tabus, mostrar que é um casamento como qualquer outro e que é importante, sim, que casais homossexuais se apropriem de seus direitos.

O filme é otimista, é romântico, é feliz. Queremos que os espectadores saiam da sala com a certeza de que o preconceito fere pessoas que só querem ser felizes e amar. O preconceito deve ser combatido.  

Achamos importante que pais, famílias que tenham membros homossexuais assistam o filme e entendam que as pessoas devem ser respeitadas e apoiadas por elas”, observou Gabriela.

capa_DVDO documentário tem 50 minutos e estreou em novembro, será exibido gratuitamente em instituições, universidades, cines-clubes e organizações-não-governamentais.

Anúncios

Uma resposta to “A CONCRETUDE DA POLÍTICA HOMOAFETIVA EM “VESTIDAS DE NOIVA”, DOCUMENTÁRIO DA CINEASTA GABRIELA TORREZANI E FABIA FUZET”

  1. Gabi Torrezani Says:

    Obrigada pela matéria! Só gostaria de fazer uma correção, o filme é dirigido por mim (Gabi Torrezani) e minha esposa Fabia Fuzeti. 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: