HUMORISTA GREGÓRIO DUVIVIER MAIS ARTISTAS, INTELECTUAIS E JURISTAS DE PORTUGAL REALIZAM ATO “PORTUGAL PELA DEMOCRACIA”

9e791ea1-c2a1-46ff-a6f7-d87a9038c809

A classe artística do Brasil, tirando a parte apelidada de artista, mas é totalmente alienada, tem mostrado que o artista é artista no momento da criação, porém quando sua obra encontra-se expressada em público, tornada objeto de vivência estética, ele é um cidadão. Um ser político. Não um representante de um partido, e sim um ser que atua em sociedade junto com seus demais semelhantes. Posto que o atuar é práxis e poiesis do existir originalmente.

Com essa vocação, os artistas-políticos do Brasil, muito antes da configuração do golpe perpetrado e executado pela maioria das aberrações do Congresso Nacional, parte do judiciário e as mídias sequeladas pró-capital internacional, já se encontravam produzindo shows com objetivo de defender a democracia. Todos os dias ocorriam shows em várias partes do Brasil, porque os artistas necessitam da liberdade que é o corpo maior da democracia, para realização e expressão de suas criações.  

Agora, com a consumação do golpe, por enquanto, os artistas multiplicaram seus shows em defesa da democracia. São encenações de peças teatrais, exposições de fotografias, cantorias, hip-hop, hap, rock, samba, cinema, poesia, dança, conferências, debates, etc. Mas, não se reduz apenas aos palcos, praças e ruas do Brasil. Estão ocorrendo também manifestações artistas fora do país, como a que vem ocorrendo em Portugal no Palácio do Bolhão.

c7bcb299-1b06-4b3a-8fe9-686ef19f530fÉ lá, no Palácio do Bolhão, que o humorista e jornalista Gregório Duvivier está se apresentando no ato Portugal pela Democracia. Juntamente com o humorista também se apresentam portugueses, como José Soeiro, sociólogo político, António Capelo, ator, Capicua, cantora, Miguel Guedes, músico e ator, Catarina Martins, atriz e política, Rui David, cantor, Jorge Louraço, dramaturgo, Gonçalves Amorim, ator, Mário Moutinho, ator e produtor e Pedro Barcelar Vasconcelos, constitucionalista.

A confirmação que a arte é política. Como todo ato humano em sociedade.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: