Cinema e realidade em casa

Arte Carta Maior

A partir desta semana, Carta Maior trará a você o projeto Cinema e realidade em casa, com sugestões de filmes que nos levam a refletir sobre a realidade que vivemos no Brasil e no mundo. Uma contribuição ao rico repertório cultural de nossos leitores.

Na estreia deste projeto, focamos na questão da mídia, da justiça e da política. No Brasil, enquanto a mídia golpista esbanja recursos em seu noticiário, renovando seu aparato em defesa da agenda da austeridade, nós da Mídia Alternativa tentamos sobreviver.

Pesquisas como a da Reuters-Oxford demonstram o papel decisivo que a Internet terá nas eleições de 2018. Uma Internet, aliás, que vem se tornando cada vez mais controlada pelas corporações.

Como você sabe, há mais de um ano, nossa permanência no ar só é possível graças à parceria com os nossos leitores. Sua ajuda é de fundamental importância neste momento. Precisamos que você se torne um parceiro da Carta Maior (saiba como aqui).

Fazem parte deste primeiro cardápio cinematográfico: o chileno O Botão de Pérola, do cineasta/poeta Patrício Guzmán, sobre massacres de indígenas e, mais adiante, de dissidentes da ditadura do seu país; A Conexão Francesa, sobre a máfia de Marselha, relatando a trajetória de um juiz que ultrapassa os limites das leis; e a produção italiana, com um ator histórico, Gian Maria Volonté, Sbatti il mostro della prima pagina (O monstro na primeira página) onde é esmiuçada a manipulação da informação e da opinião pública.

reprodução

Em O botão de pérola, Guzmán levanta o véu de silêncio que caiu, durante mais de século, sobre o massacre dos índios kawéskar e faz um paralelo sobre outro massacre, o dos dissidentes do regime de Pinochet, atirados de helicópteros e de aviões no fundo do Pacífico. O filme é de extraordinária beleza.

Confira a resenha aqui: http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Internacional/O-Botao-de-Perola-A-memoria-necessaria-e-o-silencio-dos-midiotas/6/36505

reprodução

Em O monstro na primeira página, o cineasta Marco Bellochio dá uma aula cinematográfica sobre o conluio criminoso das forças econômicas com a mídia corporativa, a magistratura e a política. Gian Maria Volonté interpreta o editor-chefe de um poderoso jornal de Milão. O filme denuncia a manipulação da informação e as indefectíveis suítes jornalísticas produzidas para induzir leitores e eleitores a determinadas reações e conduzi-los a posições políticas convenientes a interesses obscuros.

Confira a resenha aqui: http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Cultura/O-verdadeiro-monstro-da-primeira-pagina-dos-jornais/39/35127

reprodução
Conexão Francesa mostra como a mídia pode fabricar um herói de ocasião vendendo a imagem do juiz que ‘’procura a vitória da Justiça contra o crime’’. É  inspirado na história verídica do juiz Pierre Michel que, deslumbrado com a  notoriedade construída pela mídia, cede à sedução da fama e adota o lema:  “Nada é  impossível.’’ A sua caçada ao mafioso Gaëtan Zampa, no estilo bandido e mocinho, não teve vencedores. Zampa, na vida real, foi encontrado enforcado, anos depois, na sua cela, numa prisão.

Confira a resenha aqui: http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Cultura/O-show-dos-juizes-obcecados/39/37893

Bons filmes e um excelente fim de semana.
Carta Maior
 
*Estes filmes estão disponíveis em DVD, no Now, Netflix ou Youtube.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: