LUIS NASSIF: VANDER LEE: O LÍRICO QUE A MPB ESQUECEU

O Jornal de todos Brasis

EM 31/12/2018

A primeira vez que me falaram de Vander Lee foi em um caso de amor em crise. Nas noites de solidão, a amada afogava as dores da solidão nas canções de Vander Lee, especialmente a música “Românticos”. Passou a informação e, nas noites solitárias de Higienópolis, o elo a unir dois corações complicados era o lirismo de Vander Lee. 

E fui tentar saber mais sobre ele. Era mineiro, de Belo Horizonte. Mas, o fato de não pertencer à árvore generosa do Clube da Esquina, o colocara em uma segunda divisão, dos compositores de cantigas românticas, aliás, um gênero tão lírico que merecia figurar no primeiro nível da MPB, juntando Vander Lee, Marcelo Jeneci e outros filhos de Chico César. Aliás, os nordestinos conseguiram mais reconhecimento, com os grandes Geraldo Azevedo, Vital Farias, Xangai.

Tempos depois, escrevi a contracapa do CD de Corina Magalhães, mineira de Cambuí que chegou à final da categoria Samba do Grammy Latino. No repertório, muito bem escolhido, o sincopado “Galo e Cruzeiro”, da melhor escola João Bosco-Aldir Blanc. Vou conferir o autor e era Vander Lee.

A partir dali, passei a garimpar Vander Lee no Youtube e em outros sites de música. E fui descobrindo o lírico de “Esperando aviões”

E o sincopado, perfeito na música e letra, como em “Sambado”

Escrevi sobre ele, manifestando meu espanto pelo pouco reconhecimento de sua obra pelos decanos da MPB (https://goo.gl/rm25eS). Na semana seguinte haveria um show no Ibiarpuera. Recebi um convite da produção e fomos, em dois casais, assistir. Foi um espetáculo inesquecível, com o auditório repleto de jovens acompanhando em coro todas as canções. Podia não ter reconhecimento da MPB. Mas tinha ganhado o coração de uma legião imensa de admiradores.

No final do show, nos convidou a ir ao camarim para receber um abraço. Saímos de lá com a sensação de ter conhecido um ser iluminado.

Pouco tempo depois, a notícia da sua morte, moço, aparentemente tranquilo, se bem que os líricos e românticos sabem esconder a intensidade dos sentimentos em versos delicados.

Naqueles dias, não saiu do player do computadora oração em forma de toada, o testamento lírico de Vander Lee, prenunciando a passagem próxima. O poeta conseguiu se poupar dos tempos de ódio que se formavam mais à frente.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: