Archive for the ‘Festas juninas’ Category

OXENTE, BICHIM! É MODO JUNINO INTÃO É FLÁVIO JOSÉ EM PATOS!

Junho 28, 2015

Ouvir e balançar o esqueleto! Não importa que tipo de esqueleto. Santo Antônio, São João e São Pedro. Não importa o santo. Não há milagre, há forró, meu bichim.

Vamos molhar a chinela e levantar poeira que ainda tem São Marçal.

 

Anúncios

BRINCANDO NO ARRAIÁ NA TV BRASIL

Junho 27, 2015

brincando_no_arraia_01_credito_rodrigo_ricardo_1Olha lá, moçada! É quadra junina não tem como escapar. É tacacá, quentão, tapioca, bolo de macaxeira, pamonha, cangica, quebra-queixo, vatapá, mungunzá, cachaça, pipoca e outras guloseimas mais de acordo com cada região. Quem pode participar de uma festa como quadrilhas, bumba-meu-boi e outras típicas da quadra junina participa. Ou então, improvisa em casa mesmo junto com os amigos e familiares.

Agora, aqueles que nem podem participar de uma festa composta em quadrilha e bumba-meu-boi e nem com familiares e amigos não vão ficar fora da alegria da quadra junina. A TV Brasil, a única TV que tem uma grade de programação composta pelos sentidos da comunicação ética, serviço público e disciplina cívica, vai apresentar a partir das 12h30 de domingo o programa Brincando no Arraiá, apresentado por Suzana Nascimento que a apresentadora do programa Janela Janelinha.

Não há como ficar de fora da alegria da quadra junina. Uma simples pipoca já acompanha a festa Brincando no Arraiá.

AFIN PRODUZ FESTA JUNINA INTEMPESTIVA

Agosto 8, 2013

CIMG5268A Afin, por sua itinerância, transpassa o tempo cronos e produz suas atividades intempestivamente, ou seja, sem se preocupar com a limitação temporal imposta desde a eras mais longínquas. Desta forma no último domingo realizamos uma festa junina que reuniu os jovens e as crianças do Novo Aleixo com o som do verdadeiro forró junino com canções de Trio Nordestino, Jackson do Pandeiro, Marinês, Gonzagão e muitos outros.

Antes da festança começar os fogos e foguetinhos foram lançados ao céu anunciando por todos os arredores a festança a ser realizada. Com muita animação rolou a tradicional quadrilha, que envolveu todos neste festejo parajunino.

CIMG5288CIMG5287CIMG5273

CIMG5313

E como toda boa quadrilha houve caracol, túnel, passeio na roça, dança dos namorados, anarriê e muitas outras brincadeiras que envolveram os participantes.

Houve também o tradicional casório do arraial onde duas crianças pequenas foram escolhidas o noivo e a noiva da festança. Como o padre na hora largou a batina para entrar na dança todos os presentes foram os legitimizadores do casamento.

CIMG5274

CIMG5257

Após a quadrilha houve uma série de atividades envolvendo as crianças como a dança do tortinho, onde as crianças tinham que dançar de maneira sinuosa e a dança do saci, onde cada um tinha que dançar em uma só perna.

Depois de tanta dançaria, as crianças participaram do sorteio junino. Desta vez o sorteio não envolveu a pescaria, e sim um número que foi entregue para cada criança e que correspondia a um presente junino. Dentre os brindes haviam kits de higiene infantil como sabonete, xampu, livros infantis, sandálias, cuecas novas, brincos, pulseiras, enfeites para o cabelo etc.

CIMG5338CIMG5332CIMG5330

CIMG5340E como todo fim de festa tem que terminar bem a Afin preparou um banquete digno dos quitutes juninos com arroz com frango e vatapá, mingau de banana, bolo de chocolate, paçoca de amendoim.

Depois sobrou muitas lembranças de mais uma festança arretada que fica na história afinada de cada criança e que continuará na próxima comemoração junina. E Viva Santo Antônio, São Pedro e São João!

Alfredo Volpi, o pintor das festas juninas brasileiras

Junho 28, 2013

Volpi mastro com bandeirinhas juninas

Volpi-pintor-famoso-obras-bandeirinhas coloridas

volpi-fachada-e-bandeirinhas

volpi_musica e cor  bandeirinhas

Volpi_bandeirinhas-estrudadas-580x214

Volpi Varal com bandeirinhas

Junho 24, 2013

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alfredo Volpi e as bandeirinhas juninas

Junho 24, 2013

volpi 2

Volpi Bandeirinhas

Volpi Bandeirinhas coloridasSão João

Volpi Bandeirinhas São João

Volpi casa bandeirinhas

Volpi casa com bandeirinhas juninas S

Volpi mastro bandeirinhas

 

As bandeirinhas de São João de Alfredo Volpi

Junho 17, 2013

bandeirinhas-alfredo-volpi

arcos-e-bandeira

Volpi-Portas e bandeirinhas FESTA DE SÃO JOÃO

mastro-e-bandeiras-obra-de-volpi

o artista das bandeirinhas pintura pintor Volpi

volpi

volpi2

Devir/Dançar

Janeiro 3, 2013

devirdançarnatalino

Nosso movimento devir / dançar ainda está em clima de festas e traz hoje um tipo de cantoria, dança e folguedo popular : o Reisado ou Folia de Reis, que ocorre sempre entre o Natal e o dia de Reis (6 de janeiro) e envolve com muita beleza diversas manifestações populares. Esta manifestação folclórica é bastante lembrada pelos trajes coloridos, enfeites e os elementos como o boizinho, chapéus típicos como o chapéu de cidade, ou chapéu de casas ou igrejas colocados sobre a cabeça de alguns participantes.

Para tratarmos do reisado vemos o verbete de Luis da Câmara Cascudo sobre o tema e trazemos alguns trabalhos artísticos com o tema da folia de reis que inclui diversas danças. Neste próximo domingo postaremos vídeos com a dança da folia de reis em edição especial do Devir/Dançar. Afinal sentimos que todo encontro bailante é especial…

—————————————————————————————————

Reisado folia de reis nordeste musica dança

“É denominação erudita para os grupos que cantam e dançam na véspera e dia de Reis (6 de janeiro). Em Portugal diz-se reisada e reiseiros, que tanto pode ser o cortejo de pedintes, cantando versos religiosos ou humorísticos, quanto os autos sacros, com motivos sagrados da história de Cristo. O reisado tem sua origem na Idade Média. Da dramacidade antiga guarda apenas as embaixadas e os diálogos, como o Reisado e o guerreiro. Ao centre ao ciclo natalino, é formado por grupos músicos, cantadores e dançadores que vão de porta em porta anunciar a chegada do Messias e homenagear os três reis Magos. O reisado é conhecido também com os nomes de Reis, Folia de Reis, Boi de Reis, e o enredo é sempre a Natividade, os Reis Magos e os pastores a caminho de Belém. No Brasil a denominação sem especificação maior, refere-se sempre aos Ranchos, Ternos, grupos que festejam o Natal e Reis. Vestem-se de Calça ou saiote, com guarda-peito, uma espécie de colete enfeitado com vidrilhos, lantejoulas, espelhinhos e fitas coloridas. O Reisado pode ser apenas a cantoria como também possuir enredo ou série de pequenos atos encadeados ou não. Este folguedo foi estudado por Théo Brandão e José Maria Tenório Rocha em Alagoas” Luiz de Câmara Cascudo, Dicionário do Folclore Brasileiro, 11a ed.

rodrigues Lessa- folia de reis

Rodrigues Lessa- folia de reis

Erivaldo- folia de reis em xilogravura

Erivaldo- folia de reis em xilogravura

Artista Nordestino- Folia de Reis

Artista Nordestino- Folia de Reis

Assis Costa-reisado floral

Assis Costa-reisado floral

Assis Costa- Reisado na terra do sol  (2012)

Assis Costa- Reisado na terra do sol (2012)

Zenon Barreto- Rio Grande do Norte - Reisado 1990

Zenon Barreto- Rio Grande do Norte – Reisado 1990

A produção de alegria de Papete

Agosto 3, 2012

Festança afinina no Novo Aleixo

Julho 10, 2012

No último domingo o Bairro do Novo Aleixo em Manaus caiu na festa afinina e não faltou animação nesta produção das crianças e jovens afinados. Com muita dança, brincadeiras, música e comida a festança mais tradicional deste meiod’ano começou antes do sol de por e terminou na bela noite de luar.

Durante o arraiá tiveram várias brincadeiras. A primeira delas era a criação de uma forma de dança que fosse diferente da quadrilha e qualquer outra que foi ensignada no corpo.

E como logo a produção de novos movimentos os corpos estavam prontos para se unir ao corpo das outras crianças na animada quadrilha. E como a quadrilha afinada é feita a partir da alegria e potência coletiva, a festa ficou ainda mió.

Ao som das diversas e conhecidas composições juninas como Olha pro céu, Festa na roça, Polca Fogueteira, Pagode Russo e Piriri do centenário Mestre Lua, também conhecido como Luiz Gonzaga a quadrilha começou seus movimentos. E neste arrasta-pé homem canta e dança também, mostrando que o forró é de todos.

E como toda quadrilha além do tunel, da grande roda, do caracol, também tem a hora do casamento. A brincadeira do casório bota na roda o casamento burguês, o falso contrato feito para a partir das “paixões objetais” como escreveu o filosofo Sartre.

Assim a brincadeira propõe mostrar as duas formas de união: uma a partir do contrato falocrático que é dominada pelo “poder familiar” dos homens e outro em uma relação de amizade e companheirismo em uma tentativa de encontros e novas produções. E na teatralização da existência as jovens noivas e  noivos atuaram nestes casamentos da roça.

E a animação continuoucom mais brincadeiras como a teatralizante produção de rostidades, onde as expressões faciais tinham de uma criança tinha que ser repetida por outra. Porém como as festas juninas sempre ocorrem junto com as festividades do folguedo do bumba-meu-boi, as  brincadeiras também se voltaram ao nosso amigo boi.

A primeira delas foi de laçar a cabeça boi, onde com a corda tinha que laçar por inteiro a cabeça. Mesmo  muitas tentativas depois, o boi continou livre, já que o máximo que conseguiram lançar foi um dos chifres do boi que se movimentava contente, pois nem o grande laçador de boi Anderson Vizinho conseguiu laça-lo.

Depois de tentarem laçar o boi foi a vez de colocar o rabo no boi. Com os olhos vendados e depois de algumas giradinhas, a concentração espacial e sonora tem que guiar o corpo em sua nova posição em direção a anca do boi, onde finalmente o rabo encontraria o corpo. E foram várias tentativas para achar o boi, mas era mais fácil colocar o rabo na parede, na porta, ou até em outro colega.

A última brincadeira foi a pescaria, onde  todas crianças tinham que escolher uma linha e puxar seu próprio destino presente. Com muitos brindes como um kilo de alimento, brinquedos, roupas, acessórios, aneis, entre muitos outros.

Com tantas brincadeiras, danças e vivências também não pode faltar a hora do repouso e reposição das energias. E como a festança é para os três santos juninos João, Pedro e Antônio, a comida não poderia ser mais típica com vatapá, mingau de mungunzá, bolo de milho, paçoca e o sorvete delicioso do Nelson Noel.

 

E a comilança foi apreciada por todos com as deliciosas iguarias que foram servidas. E logo a festança chegou a fim como a fogueira que se torna cinzas. Porém assim como fenix a alegria é revivida durante todo o ano e renasce em um novo fogo na próxima festa junina.

E as crianças afinadas continuarão em sua produção durante todo o ano, pois no domingo o encontro kinemasófico continua agitando as noites que produzem novas imagens e relações.