Posts Tagged ‘balé’

Mostra Cooperifa apresenta produção artística da periferia de São Paulo

Outubro 22, 2013

1380646_522434051173192_1635270519_n

A cultura e a arte está e vem de todos os cantos. A produção artística libertária sai e sempre está presente nas periferias. É por isto que até o próximo domingo (27) está rolando a sexta edição da Mostra Cultural da Cooperifa que oxigeniza as paradas periférica em espaços públicos, como praças, escolas e o Centro Educacional Unificado (CEU).

Diversas linguagens entremeiam as comunidades da zona sul paulistana trazendo dança, música, teatro e cinema. Na música as atrações envolvem gente como o paraibano “respeitem seus cabelos, brancos” Chico César, Edi Rock, e o rapper Mano Brown.

Organizada por um dos criadores do Sarau da Cooperifa (da própria instituição) e gestor cultural das periferias, o poeta Sérgio Vaz, no evento  “A ideia é trazer o artista para a periferia, apresentá-lo e apresentar a periferia para os artistas. A gente faz essa troca(…)”Após 12 anos de trabalho, percebemos mudanças radicais na comunidade e isso cria um ambiente de efervescência cultural. O Cinema na Laje, a gente faz às segundas, a cada 15 dias, sempre com um documentário e também convidando atores, diretores para um bate-papo sobre o filme. A pipoca é grátis”, explica Vaz.

Hoje às 14 horas o Balé Capão Cidadão, do Capão Redondo, se apresenta no CEU Casa Blanca. O sarau da Cooperifa, que sempre ocorre no Bar do Zé Batidão no Jardim Guarujá, no dia 23 deve reunir pelo menos o dobro do público de todas as quartas-feiras, segundo estimativa da organização nesta celebração de 12 anos de atividade: “São cerca de 500 a 800 pessoas nesse dia. Chamamos de Sarau Monstro. Vêm as pessoas da comunidade, mas também de vários coletivos da cidade e até do Brasil”. Os microfones estarão abertos para todo o público recitar versos próprios, de poetas conhecidos ou cantores famosos.

Na quinta (24) a partir das 19 horas vai rolar o som do engajado Fino do Rap e Tati Botelho enqunato na sexta (25) às 20 horas o coletivo negro traz o teatro em “Movimento Número 1: O Silêncio de Depois…”. No domingo além das atrações musicais rola o Grupo de capoeira Angola Irmãos Guerreiros.

A programação completa pode ser conferida na página oficial da mostra no Facebook MostraCulturalDaCooperifa.

Theatro Municipal do Rio encena versão para balé de Carmina Burana, inédita no Brasil

Agosto 23, 2013

da Agência Brasil

A versão para o balé da cantata Carmina Burana, uma das mais conhecidas obras sinfônicas com coral do século 20, chega pela primeira vez ao Brasil, no palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A estreia ocorre hoje (22), às 20h, e a temporada vai até o próximo dia 31, com mais seis apresentações. Composta em 1937 pelo alemão Carl Orff, a obra ganhou coreografia do argentino Mauricio Wainrot e terá como solistas Cecília Kerche, Cláudia Mota, Márcia Jaqueline e Francisco Timbó, primeiros bailarinos do Balé do Theatro Municipal.

Cantada em francês antigo, alemão medieval e latim, Carmina Burana é baseada em textos poéticos do século 13, pertencentes a um manuscrito encontrado em 1803 no convento de Benediktbeuern, na Baviera, Alemanha. Além de compor, Orff fêz o arranjo para orquestra e coro, estruturando a obra em um prólogo e três partes, que exaltam, respectivamente, a deusa Fortuna, o encontro do homem com a natureza, o vinho e o amor. Ao final, repete-se o coro de invocação à Fortuna.

De acordo com o coreógrafo Mauricio Wainrot, o balé segue a mesma estrutura, mantendo as seções em que a música de Orff é dividida. “Em cada parte o corpo de baile tem muito a dizer e a dançar, como também há diferentes solistas principais e solos importantes. Carmina Burana é uma obra coreográfica para uma companhia de balé inteira”, disse.

A coreografia foi criada para o Royal Ballet de Flandres, na Bélgica, e hoje integra o repertório de companhias da França, do Canadá, dos Estados Unidos, da Turquia e Argentina. No Theatro Municipal do Rio, Carmina Burana envolve, além do balé, os demais corpos artísticos da casa: o coro e a orquestra sinfônica, regidos pelo maestro convidado Abel Rocha.

Para a presidenta da Fundação Theatro Municipal, Carla Camurati, “este trabalho proporciona aos nossos bailarinos a chance de mostrar seus talentos em coreografias contemporâneas, junto com solistas e cantores de nosso coro e os músicos de nossa orquestra”. Os solistas são Lina Mendes (soprano), Sebastião Câmara (tenor) e Homero Velho (baixo) e o espetáculo também tem a participação do coral infantil da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Além de Carmina Burana, mais duas coreografias de Mauricio Wainrot completam o programa. Chopin nº 1 é baseada no Concerto nº 1 para Piano e Orquestra, de Frederic Chopin, e Ecos, elaborado sobre a música Adágio para Cordas, de Samuel Barber.

Uma hora e meia antes de cada apresentação, o Theatro Municipal promoverá mais uma edição do projeto Falando de Balé. Trata-se de palestras sobre o espetáculo, a cargo do maestro assistente da orquestra sinfônica do teatro, Tobias Volkmann. A entrada é franca, mediante apresentação do ingresso para Carmina Burana.

Notas soltas

Julho 21, 2012

  • Aquela que o samba está nas veias, Mart’nália, estará hoje (21) em Recife no Baile Perfumado  a partir das 21 horas com uma grande roda de samba colocando a cidade abaixo com muita  alegria e com a presença do Samba  de Luxo. Sambárretado…
  • O grafiteiro e tatuador carioca Rodrigo Zerkowski  – o GODRI – abriu inscrições até o dia 29  de julho para a oficina Janelas da aula que inclui 16 aulas de grafite, estêncil e escultura  destinadas a adolescentes de 14 a 17 anos moradores de espaços populares da região do Rio  Comprido. As aulas rolarão a partir de 13 de agosto de segunda à quinta, das oito às doze  horas, incluem café da manhã e almoço e são gratuitas. Ficou afin? Inscreva pela página do  facebook ou pelo email oficinasgodri@gmail.com e começe a transformar a realidade das  quebradas com arte. Se estiver afin de ajudar o projeto financeiramente de uma olhada na  proposta e meta bronca na arte rouca das ruas.
  • O projeto Meu Caro Amigo Chico B. do Clube do Choro fecha o mês com apresentações de Daniela  Spielman que en-canta de quarta a sexta (25, 26 e 27) ao lado do Grupo Choro Livre. E no  próximo sábado (28) quem solta a voz é Carlos Jansen e Lúcia e Maria.Bora que a coisa aqui tá feia…
  • O Festival Flamenco de Curta-Metragens (FFLAC) chega ao Brasil a partir desta terça (24) no  Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, onde em curta temporada promove cinema,  dança, canto, poesia, música e comportamento. Infelizmente o Centro não divulgou (outra vez)  a programação fo Festival…

  • Um dos mais importantes grupos de Ballet do mundo estará se apresentando no Theatro  Municipal do Rio de Janeiro neste fim de semana (21 e 22). Trata-se do Balé do Teatro Scala  de Milão que com trilha sonora interpretada pela Orquestra Sinfônica de Barra Mansa traz ao  palco o balé Giselle. As apresentações ocorrem a partir das 17 horas e tem ingressos módicos  a partir de 150 tocos…
  • Joinville é a capital mundial da dança, pois nesta semana rola o Festival de Dança de  Joinville que vai até terça (24). Com 30 anos de existência o festival traz apresentações de  todo o mundo na Mostra Contemporânea de Dança (não competitiva), o Festival Meia Ponta (para  crianças), a Feira da Sapatilha, o Encontro das Ruas, Rua da Dança, Palcos Abertos, cursos e  oficinas, e seminários de dança.
  • O SESC São Paulo está em todas suas unidades apresentando a enorme Mostra SESC de Artes que  rola até o fim do mês com uma programação extensa que inclui as mais diversas artes como a  performance visual alemã Glass, obras de Carmela Gross, Nuno Ramos, Ivan Puig, etc…  cinemas de Guy Maddin, Gustave Deutsch, Irmãos Lumiére, Win Wenders, Michel Ocelot, Werner  Herzog, a música hip-hop dos sul africanos  Tumi and the volume, Tom Zé, os catalãos do  Residual Gurus, os manamericanos do Denge Fever e muito mais artes…

 

  • A Cinemateca Brasileira em São Paulo exibe na próxima sexta (27) mais uma edição do Curta  Cinemateca Especial, com curta de novos realizadores. Quer exibir teu curta? Pode enviar seu  pedido para o e-mail programacao@cinemateca.org.br. Com entrada franca este mês rola All you  need is love, de Wagner Depintor; Aquém das nuvens, de Renata Martins; Livraria Ornabi, de  Camilo Cassoli; Nuanças, de Geraldo Blay e  Susana, de Rodrigo Chevas e Mc Fernandes.

  • Tadeu Jungle é um dos grandes artistas cineastas que trabalhou em publicidades, na televisão  e muitas outras piração… É por isso que a Cinemateca Brasileira exibe a partir de terça  (24) uma mostra deste artista trazendo cinemas com Amanhã Nunca Mais, Amazônia Niemeyer –  uma viagem pela estrada Belém-Brasília, Amores Expressos, Avesso Festa-Baile, Ela Faz  Cinema, Evoé, retrato de um antropófago, Frau, Heróis 2, Iemanjá, Isto teve roteiro?, O  Pograma do Ratão (sic), Passarela, Quem Kiss Teve. Videoclipes como Pesar, Poder, Proibida  pra mim, O silêncio e muito mais…

 

  • O The Who anunciou sua nova turnê Quadrophenia esta semana. Grandes coisa…. Mas o maluco  da coisa é que eles lembraram aqueles que iriam assistir uma apresentação que foi cancelada  em 1979 na cidade americana de Providence poderão utiliza-los no show da banda que vai rolar  no ano que vem na cidade. Se a maluquice fosse só esta tava de boa. O guitarrista depois de  velho brincou que experimentou a (hoje enrugada) caceta de Mick Jagger e que não esquece do  gosto… Ainda bem que brincadeiras não tem idade…

Arrigo Barnabé em celebração dionisíaca…