Posts Tagged ‘Carnaval’

BANDINHA DO OUTRO LADO 2013 NA PRODUÇÃO DO CARNAVAL DIONIZÍACO

Fevereiro 15, 2013

BANDINHA DO OUTRO LADO 2013

DSC00542

CRIANÇA É ALEGRIA

Composição: Crianças do Novo Aleixo

Que alegria é essa
Que alegria é essa
Que alegria é essa

É a bandinha do outro lado
Em plena rua
Festa da criança
Onde ninguém pode ficar fora da dança


A bandinha do outro lado é o puro carnaval
Onde a criança mostra o quanto é genial

Por isso não fique aí,
Por isso não fique aí,
Pois a bandinha quer você brincando aqui (2X)

IMG_1118

Neste último domingo (10) o bairro do Novo Aleixo foi inundado pela alegria dionisíaca da Bandinha de Outro Lado 2013, uma produção afinada carnavalizante que ocorre todo domingo gordo de carnaval. Neste ano em que a bandinha comemorou 5 anos do carnaval das crianças afinadas houve uma grande festa que começou com a concentração a partir das 17 horas na Rua Rio Jaú, nº 6, onde o esquenta da bandinha contagiou a todos.

Nem mesmo o período chuvoso da não-cidade de Manaus conseguiu impedir a bandinha de sair em mais um ano de alegria.

DSC00523

E como um dos lugares que o carnaval se deu foi na Grécia Antiga, nas festas pastoris ao Deus Dionísio, o desmedido, a Bandinha do Outro Lado traz o carnaval em uma prática filosófica que transforma o cotidiano.

Das festas dionisíacas trazemos o bode Tragos e seus sátiros para que com o festejante Sileno envolva todos na caminhada pelas ruas já conhecidas para que estas se transformem a partir dos cantos e danças do ditirambo.

IMG_1188

IMG_1100DSC00516

DSC00572

Na foto acima vemos a criança afinada Hayssa que se transforma no tragos e conduz a bandinha do outro lado rumo a alegria e vida.

Após todas as crianças se fantasiarem e se prepararem a Bandinha foi para as ruas do Novo Aleixo em uma caminhada que traz o movimento carnavalesco ao bairro e faz todos sairem de suas casas para ver o Carnaval criança da Bandinha do Outro Lado.

DSC00561

DSC00545

DSC00538DSC00565

DSC00549

IMG_1168

E a festa que tomou as ruas do bairro do Novo Aleixo. Neste ano a Bandinha inovou com um carro de som do companheiro afinado Nelson Noel que convidou e chamou toda a comunidade a se reunir nesta celebração vital, e que serviu para que a marchinha deste ano da bandinha pudesse ser conhecida por todos.

Muitas mães e pais acompanharam a caminhada e alguns trouxeram seus filhos já fantasiados como na fantasia do Incrível Hulk do menino Júnior ou da chapeuzinho vermelho de Rabi como se vê nas fotos acimas.

IMG_1166

IMG_1173

IMG_1176IMG_1147

IMG_1134DSC00567

IMG_1185

Na foto acima vemos uma das paradas da Bandinha do Outro Lado. Estas são um recurso da bandinha para repor as energias mas para chamar as pessoas a ouvir a bandinha e participar.

Após o percurso afinado pelas ruas do bairro as crianças retornaram para a concentração, no espaço onde a Afin produz o Kinemasófico todos os domingos, para que a festa carnavalesca pudesse continuar. Os irreverentes músicos da bandinha encheram todos de alegria com as marchinhas carnavalescas de grandes nomes como Noel Rosa, Braguinha, Lamartine Babo, Mário Lago, Chiquinha Gonzaga, Paquito, Heitor dos prazeres e muitos outros que sempre fazem a alegria dos carnavais.

DSC00579

DSC00619

DSC00582

DSC00594

No vídeo acima vemos o tradicional desfile de fantasias que foi seguido da escolha do rei e da rainha do carnaval. Com as crianças em um círculo, o bode rodou, sentiu a vibração de alegria dos corpos/criança e deu uma cabeçada em uma menina e um menino, sendo estes nomeados o rei e a rainha da Bandinha deste ano.

Abaixo você vê o bode com os dois escolhidos através da força de Dionísio para serem da realeza da Bandinha.Cópia de IMG_1253

E depois de muitas músicas, danças e produção do devir-criança chegou como sempre a hora do mata-broca carnavalesco que neste ano veio recheado e estava repleto de delícias para repor as energias como Peru assado com arroz e farofa, bola de sardinha, sanduiches, maria mole, e o sorvete de Nelson Noel e Degust’ Gula.

Assim como a dança e a festa compõe com o corpo/criança, o alimento também nutre a alma de mais uma bandinha.

Cópia de IMG_1264

IMG_1328IMG_1322

IMG_1273

IMG_1306

E como a alegria nunca acaba, a vida continua pulsando e a festa carnavalesca se esparrama durante todo o ano nas atividades afinadas para em fevereiro explodir de vez em uma nova Bandinha do Outro Lado.

Cópia de IMG_1257

IMG_1283

IMG_1268

BANDINHA DO OUTRO LADO

TODO DOMINGO GORDO PELAS RUAS E VEIAS DO SEMPRE NOVO ALEIXO

Arte carnavalesca

Fevereiro 14, 2013

Peter Brueghel the Elder- The fight between Carnival and lent 1559 Serie der sogenannten bilderbogenartigen Gemälde, Szene Streit des Karnevals mit der Fastenzeit

Peter Brueghel, o Velho- A luta entre o Carnaval e a Quaresma (Serie der sogenannten bilderbogenartigen Gemälde, Szene Streit des Karnevals mit der Fastenzeit, 1959)

Hieronymus Bosch- The fight between Carnival and lent

Hieronymus Bosch- A luta entre o Carnaval e a Quaresma

 

Hubert von Herkomer - Carnival time in the Bavarian Alps An illustrated Weekly Newspaper 9 (18 april 1874), pp.368-369

Hubert von Herkomer – Tempo de Carnaval nos Alpes da Bavaria. Carnival time in the Bavarian Alps An illustrated Weekly Newspaper 9 (18 april 1874), pp.368-369

Juan Miró- Dutch Interior

Juan Miró- Dutch Interior

Juan Miró- Carnival of Harlequin

Juan Miró- Carnival of Harlequin

Carnaval

Fevereiro 12, 2013

Com os teus dedos feitos de tempo silencioso,
Modela a minha mascara, modela-a…
E veste-me essas roupas encantadas
Com que tu mesmo te escondes, ó oculto!

Põe nos meus lábios essa voz
Que só constrói perguntas,
E, à aparência com que me encobrires,
Dá um nome rápido, que se possa logo esquecer…

Eu irei pelas tuas ruas,
Cantando e dançando…
E lá, onde ninguém se reconhece,
Ninguém saberá quem sou,
À luz do teu Carnaval…

Modela a minha mascara!
Veste-me essas roupas!

Mas deixa na minha voz a eternidade
Dos teus dedos de silencioso tempo…
Mas deixa nas minhas roupas a saudade da tua forma…
E põe na minha dança o teu ritmo,
Para me conduzir…

Poema Carnaval- Cecília Meireles

Domingo de carnaval

Fevereiro 10, 2013

Todo povo brincava nas ruas,
E de longe, se ouvia cantar,
Era mês de fevereiro,
Era domingo de carnaval,
A cidade estava enfeitada,
Vinha gente de todo lugar,
É o dia das Escolas de Samba,
Na passarela, desfilar.

Pierrôs e Colombinas, animavam os salões,
Mulheres bem vestidas, alegravam o visual,
E eu nessa brincadeira, a noite inteira, sensacional,
Da praça iluminada, vinham toques de clarim,
Me lembrando Lamartini, ou coisa assim,
E toda essa brincadeira,
Só terminava, na quarta feira.

Todo povo brincava nas ruas,
E de longe, se ouvia cantar,
Era mês de fevereiro,
Era domingo de carnaval,
A cidade estava enfeitada,
Vinha gente de todo lugar,
É o dia das Escolas de Samba,
Na passarela, desfilar.

Domingo de Carnaval com Altemar Dutra

Letra: Marcos Moran

Figura1

Brasil, o país do carnaval: São Luiz

Fevereiro 9, 2013

Figura1

São Luiz terra do reggae, dos lençois, do bumba-meu-boi e de muita alegria não poderia ficar de fora deste carnaval afinado. A festa tem uma forte tradição em diversas partes da cidade como a comunidade de Madredeus, que também possui uma forte produção junina de bumba-meu-boi.

No Circuito Deodoro/Cajazeiras haverá além das manifestações folclóricas apresentações momescas de Alcione, Jorge Ben Jor e Diogo Nogueira.

Isto somado aos tradicionais Tambor de Crioula de São Luiz, Tambor de Mina, do Baralho, das Tribos, do Reggae, Blocos afros e a presença dos geniais compositores e cantores maranhenses que estão desde as antigas águas do “Pedra de Cantaria”: Josias Sobrinho e Beto Pereira.

Brasil, o país do carnaval: Recife

Fevereiro 9, 2013

Figura1

E se em Olinda a coisa já é quente Recife então vira um verdadeiro Hellcife com muitas expressões populares, carnavalescas como frevo, maracatu, caboclinhos, ursos, afoxés, cambinda, troças e muito mais. Porém em paralelo ao carnaval rola também o Recbeat 2013 que neste ano traz  a partir de hoje a noite Combo X, Karina Buhr, o carimbó de Mestre Vieira & Convidados, o mexicano Juan Cirerol, o colombiano Monsieur Periné , Cavaco e Sua Pulga Adestrada, Anelis Assumpção, BNegão & Seletores de Frequência, Celso Duarte, Os mulheres Negras, Céu e muito mais.

O Carnaval de Recife tem muita agitação da qual destacamos só meia dúzia:

Balé Popular do Recife,

Siba,

“Peleja da Cobra contra o Boi”,

Encontro dos maracatus, dos blocos de pau e corda,

Leci Brandão,

Paulinho da Viola,

Elba Ramalho,

Passistas de Frevo,

Alceu Valença,

Silvério Pessoa,

Naná Vasconcelos e Batucafro,

Sandra de Sá,

Coco Raízes de Arco Verde,

Devotos, 

SpokFrevo Orquestra,

Lia de Itamaracá,

Dona Selma do Coco,

Cascabulho,

e muiiiiiiiiiiiiiito mais.

Brasil, o pais do carnaval: Salvador

Fevereiro 9, 2013

Figura1

O Carnaval de Salvador sempre é um dos mais badalados do país varonil. Mesmo assim vemos um grande lixo musical vindo destas terras com uma música segrega-mulher feita pelo grupo dos cansados do que assim se denomina axé, mas que de axé como força pulsante da vida não possui nada, já que é um tipo de música que nega a vida.

Deixando estes foliões da dor, voltemos ao rico carnaval de Salvador com seus afoxés, ou bloco afros, manifestações culturais produtoras de novos afetos.

E na folia deste carnaval existe diversas opções para se refestelar com esta prática popular carnavalesca:

Bumba Meu Boi De São Francisco Do Conde

Banda Samba De Roda Urbano

Banda Filhos De Nanã Banda Ogun Ê

Banda Filh@s De Gandhy

Band’Aiyê

Banda Oba de Xangô

Banda Oriobá

Banda Muzenza

Banda Afoxé Filhos De Omolú

Chita Fina

Banda De Percussão Mestre Bira

 

Afoxé: os blocos negros do carnaval da Bahia- o Ilê Aiyê

Janeiro 18, 2013

Carnaval de Rua é no Rio de Janeiro

Janeiro 18, 2013
O site Rio Guia Oficial estreou nesta quinta-feira uma área especial destinada inteiramente ao Carnaval de rua. O internauta tem acesso a reportagens, dicas de programação e um sistema de busca com todos os 492 blocos autorizados e seus 700 desfiles separados por bairro, nome ou data. Então procure logo sua banda, cortejo, bloco, afoxé, desfile do carnaval!
Logo abaixo, aparecem em destaque os próximos ensaios ou desfiles. O cadastro traz foto de cada bloco e reúne informações como horários e percursos, facilitando a vida dos cariocas e turistas que querem desfrutar o Carnaval de rua. Então não esqueça a fantasia, não perca a folia, enquanto ainda é dia, por que depois só o amargor quartafeirico de lembrar que é só no ano que vem…

BANDINHA DO OUTRO LADO 2012

Fevereiro 22, 2012

MARCHINHA DA BANDINHA DO OUTRO LADO 2012

Composição: Crianças do Novo Aleixo

“Chegou! (a brincadeira)
Chegou! (a fantasia)
Chegou! (a alegria)

A bandinha do outro lado
Pra mostrar seu carnaval
Trazendo um tema que toca em todo  mundo
 O compromisso com a defesa ambiental

A bandinha do outro lado
É a criança brincando em sua beleza
Por isso ela canta, dança, pula, bole
Sempre livre, Não dá mole
Porque ela é natureza

O carnaval que tem suas origens nas festas pastoris gregas em homenagem ao deus Dionísio, em celebração à vida e à colheita, teve sua potência libertadora dionisíaca passando pela existência de várias crianças, jovens, pais e moradores do Novo Aleixo, Zona Leste de Manaus, que produziram todos um encontro transformador, deixando seus afazeres domésticos e cotidianos para deixar passar a vida.

Sabemos que a não-cidade de Manaus é produtora de tristezas que imobilizam muitos corpos inclusive no carnaval. Além de sofrer com os problemas infelizmente cotidianos da falta d’água, transporte coletivo inoperante, falta de opções de lazer e eventos culturais nos bairros, ruas sem pavimento, calçadas e bueiros, praticamente não há a produção de bailes, blocos e produções dionisíacas durante o carnaval. Mas no bairro do Novo Aleixo, as crianças produzem todo ano o sentido alegre da vida, além desta desconstituição de não-cidade.

A festa que iria acontecer neste domingo, 19/02/2012 de carnaval foi transferida para o dia 20/02/2012 devido a chuva torrencial que desabou sobre toda a não cidade. Porém, nenhum fato pode abalar o encontro momesco da 5a edição  Bandinha do Outro Lado que começou sua concentração às 16:30, na Rua Rio Jaú, na casa da Mirian, palco onde aos domingos se opera era a criação kinemasófica, se transformou em uma oficina de retoque dos últimos detalhes das fantasias carnavalescas. Neste ano a grande novidade é um palhaço gigante afinado que tem suas raizes nos maravilhosos bonecos gigantes de Olinda, do grande Mestre Salustiano.

Clique nas imagens para ampliar



Enquanto as crianças se pintavam e terminavam suas fantasias os músicos foliões da Bandinha esquentavam a garotada ao som das marchinhas. Com tudo na agulha, as crianças e adultos se posicionaram à beira da rua para começar a caminhada que  se seguiu pelas ruas do bairro cheias de lixos, entulhos,  desviando-se para dar passagem à Bandinha.

'Vizinho' o Rei do Carnaval e a Rainha Poli

 

E a alegria brincante começa trazendo a origem dionisíaca do carnaval, com o bode (tragos em grego) a frente da bandinha representado pela criança afinada Hayssa, seguida do Rei Momo e da Rainha do carnaval, além dos cantos, sátiros e a alegria do Dionísio cuja imagem estava em num porta estandarte.

Aos poucos a Bandinha foi tomando as ruas e enchendo todo o bairro da contagiante festa do carnaval que acontece sem os preconceitos e bloqueios produzido pelos homens que pontuam suas existências por limites, especificamente religiosos inertes, conservadores e imóveis. Logo vários moradores saíram de suas casas e integraram a transformação feita bandinha.

Mesmo com as ruas entulhadas de lixo, cuja a coleta foi prometida aos moradores há mais de um mês pela prefeitura (com  inoperância de um prefeito cassado) , a bandinha não diminuiu sua potência de agir e elevou a vida do Novo Aleixo a outro plano, longe da perversidade dos governantes.

Após o andar  de encontros transformadores do Novo Aleixo, a bandinha voltou a sua concentração, onde o bode do carnaval a criança Hayssa falou um pouco sobre a história desta festa.


Depois a festa continuou com os toques da Bandinha músical e o cantar de diversas músicas e marchinhas do carnaval brasileiro, e o alegre dançar dos passistas, ritmistas, pais, foliões, reis e rainhas da nossa bandinha.

E na Bandinha do Outro Lado um dos grandes momentos do salão carnavalesco é a marchinha “Corre, Corre lambretinha” do grande compositor carnavalescos João de Barro, o Braguinha.  Como se vê no video o correr da lambretinha é o motor da alegria contagiante da Bandinha do Outro Lado.

Logo depois houve o desfile das fantasias e cada criança pode mostrar seu trabalho na produção de fantasia e fazer outros percursos diferente que faz na escola e em casa. E na passarela os dançarinos da bandinha.

E a festa tomou o salão até a boca da noite, com a bandinha em seus encontros crianças alegres produzia novos movimentos nos corpos e deixando neles rastros da animação. Muitas marchinhas, danças, movimentos , sorrisos seguiram até a hora de recompor as energias com um delicioso mata-broca carnavalesco que trazia vatapá, arroz, frango, seguido de bolo de chocolate, doces e o delicioso sorvete doado pelo afinado Nelson que nas quadras não-carnavalescas é conhecido como Nelson Noel. E a alegria dionisíaca da bandinha irradia durante todo ano até que as comunalidades se encontrem na produção de uma nova Bandinha.

 

BANDINHA DO OUTRO LADO

TODO DOMINGO GORDO NO NOVO ALEIXO