Posts Tagged ‘festa’

Alfredo Volpi, o pintor das festas juninas brasileiras

Junho 28, 2013

Volpi mastro com bandeirinhas juninas

Volpi-pintor-famoso-obras-bandeirinhas coloridas

volpi-fachada-e-bandeirinhas

volpi_musica e cor  bandeirinhas

Volpi_bandeirinhas-estrudadas-580x214

Volpi Varal com bandeirinhas

Alfredo Volpi e as bandeirinhas juninas

Junho 24, 2013

volpi 2

Volpi Bandeirinhas

Volpi Bandeirinhas coloridasSão João

Volpi Bandeirinhas São João

Volpi casa bandeirinhas

Volpi casa com bandeirinhas juninas S

Volpi mastro bandeirinhas

 

As bandeirinhas de São João de Alfredo Volpi

Junho 17, 2013

bandeirinhas-alfredo-volpi

arcos-e-bandeira

Volpi-Portas e bandeirinhas FESTA DE SÃO JOÃO

mastro-e-bandeiras-obra-de-volpi

o artista das bandeirinhas pintura pintor Volpi

volpi

volpi2

BANDINHA DO OUTRO LADO 2013 NA PRODUÇÃO DO CARNAVAL DIONIZÍACO

Fevereiro 15, 2013

BANDINHA DO OUTRO LADO 2013

DSC00542

CRIANÇA É ALEGRIA

Composição: Crianças do Novo Aleixo

Que alegria é essa
Que alegria é essa
Que alegria é essa

É a bandinha do outro lado
Em plena rua
Festa da criança
Onde ninguém pode ficar fora da dança


A bandinha do outro lado é o puro carnaval
Onde a criança mostra o quanto é genial

Por isso não fique aí,
Por isso não fique aí,
Pois a bandinha quer você brincando aqui (2X)

IMG_1118

Neste último domingo (10) o bairro do Novo Aleixo foi inundado pela alegria dionisíaca da Bandinha de Outro Lado 2013, uma produção afinada carnavalizante que ocorre todo domingo gordo de carnaval. Neste ano em que a bandinha comemorou 5 anos do carnaval das crianças afinadas houve uma grande festa que começou com a concentração a partir das 17 horas na Rua Rio Jaú, nº 6, onde o esquenta da bandinha contagiou a todos.

Nem mesmo o período chuvoso da não-cidade de Manaus conseguiu impedir a bandinha de sair em mais um ano de alegria.

DSC00523

E como um dos lugares que o carnaval se deu foi na Grécia Antiga, nas festas pastoris ao Deus Dionísio, o desmedido, a Bandinha do Outro Lado traz o carnaval em uma prática filosófica que transforma o cotidiano.

Das festas dionisíacas trazemos o bode Tragos e seus sátiros para que com o festejante Sileno envolva todos na caminhada pelas ruas já conhecidas para que estas se transformem a partir dos cantos e danças do ditirambo.

IMG_1188

IMG_1100DSC00516

DSC00572

Na foto acima vemos a criança afinada Hayssa que se transforma no tragos e conduz a bandinha do outro lado rumo a alegria e vida.

Após todas as crianças se fantasiarem e se prepararem a Bandinha foi para as ruas do Novo Aleixo em uma caminhada que traz o movimento carnavalesco ao bairro e faz todos sairem de suas casas para ver o Carnaval criança da Bandinha do Outro Lado.

DSC00561

DSC00545

DSC00538DSC00565

DSC00549

IMG_1168

E a festa que tomou as ruas do bairro do Novo Aleixo. Neste ano a Bandinha inovou com um carro de som do companheiro afinado Nelson Noel que convidou e chamou toda a comunidade a se reunir nesta celebração vital, e que serviu para que a marchinha deste ano da bandinha pudesse ser conhecida por todos.

Muitas mães e pais acompanharam a caminhada e alguns trouxeram seus filhos já fantasiados como na fantasia do Incrível Hulk do menino Júnior ou da chapeuzinho vermelho de Rabi como se vê nas fotos acimas.

IMG_1166

IMG_1173

IMG_1176IMG_1147

IMG_1134DSC00567

IMG_1185

Na foto acima vemos uma das paradas da Bandinha do Outro Lado. Estas são um recurso da bandinha para repor as energias mas para chamar as pessoas a ouvir a bandinha e participar.

Após o percurso afinado pelas ruas do bairro as crianças retornaram para a concentração, no espaço onde a Afin produz o Kinemasófico todos os domingos, para que a festa carnavalesca pudesse continuar. Os irreverentes músicos da bandinha encheram todos de alegria com as marchinhas carnavalescas de grandes nomes como Noel Rosa, Braguinha, Lamartine Babo, Mário Lago, Chiquinha Gonzaga, Paquito, Heitor dos prazeres e muitos outros que sempre fazem a alegria dos carnavais.

DSC00579

DSC00619

DSC00582

DSC00594

No vídeo acima vemos o tradicional desfile de fantasias que foi seguido da escolha do rei e da rainha do carnaval. Com as crianças em um círculo, o bode rodou, sentiu a vibração de alegria dos corpos/criança e deu uma cabeçada em uma menina e um menino, sendo estes nomeados o rei e a rainha da Bandinha deste ano.

Abaixo você vê o bode com os dois escolhidos através da força de Dionísio para serem da realeza da Bandinha.Cópia de IMG_1253

E depois de muitas músicas, danças e produção do devir-criança chegou como sempre a hora do mata-broca carnavalesco que neste ano veio recheado e estava repleto de delícias para repor as energias como Peru assado com arroz e farofa, bola de sardinha, sanduiches, maria mole, e o sorvete de Nelson Noel e Degust’ Gula.

Assim como a dança e a festa compõe com o corpo/criança, o alimento também nutre a alma de mais uma bandinha.

Cópia de IMG_1264

IMG_1328IMG_1322

IMG_1273

IMG_1306

E como a alegria nunca acaba, a vida continua pulsando e a festa carnavalesca se esparrama durante todo o ano nas atividades afinadas para em fevereiro explodir de vez em uma nova Bandinha do Outro Lado.

Cópia de IMG_1257

IMG_1283

IMG_1268

BANDINHA DO OUTRO LADO

TODO DOMINGO GORDO PELAS RUAS E VEIAS DO SEMPRE NOVO ALEIXO

Chico César embala a última NOITE CULTURAL T-BONE Acougues

Outubro 12, 2012

O tradicional Açougue Cultural T-Bone de Brasília encerra na semana que vêm sua programação das noites culturais de 2012. E quem vai embelezar a noite é o grande amigo, músico, secretário Chico César, o vulgo Beterraba (apesar da atual divergência capilar). Haverá a presença ainda de Beirão, Lília Diniz e Gessé Lima a partir das 19 horas com o Recital Poiético. Entrada franca e cortante da carne velha de vocês para fluir a nova e pulsante carne.

Grupos de bumba meu boi do Maranhão são patrimônio cultural brasileiro

Agosto 31, 2012

 

Uma dos mais importantes e presentes manifestações da cultura popular brasileira é o bumba-meu-boi. Sua importância não se deve apenas pela difusão que teve em praticamente todo o Brasil (em especial no norte, nordeste e em Santa Catarina. Este folguedo popular é uma rica tradição devido a presença das culturas dos negros, indios, brancos, mulatos, cafuzos, mamelucos em suas músicas, danças, gestuais e também nos personagens do folguedo que inclui os diversos tipos de nosso povo.

Desta forma esta expressão que não se foca na comercialidade, no marketing e sim na produção coletiva continua sua manifestação a todo ano em geral nos meses juninos. E o bumba meu boi se apresenta em quatro formas diferentes: Boi de Matraca, Boi de Zabumba, Boi de Pindaré e Boi de Orquestra.

Por esta importância diversos grupos de bumba meu boi do estado do Maranhão receberam ontem do Ministério da Cultura títulos de Patrimônio Cultural Brasileiro. O enconto se deu no Teatro Alcione Nazaré em São Luís, durante o 2º Fórum Bumba Meu Boi do Maranhão – Patrimônio Cultural do Brasil.

Também foi assinado um termo de cooperação técnica para salvaguarda do bumba meu boi, com a instalação de um comitê gestor e  o lançamento do vídeo São Marçal, A Festa dos Bois da Ilha e de uma cartilha com informações sobre a manifestação cultural.

 

 

 

 

Festança afinina no Novo Aleixo

Julho 10, 2012

No último domingo o Bairro do Novo Aleixo em Manaus caiu na festa afinina e não faltou animação nesta produção das crianças e jovens afinados. Com muita dança, brincadeiras, música e comida a festança mais tradicional deste meiod’ano começou antes do sol de por e terminou na bela noite de luar.

Durante o arraiá tiveram várias brincadeiras. A primeira delas era a criação de uma forma de dança que fosse diferente da quadrilha e qualquer outra que foi ensignada no corpo.

E como logo a produção de novos movimentos os corpos estavam prontos para se unir ao corpo das outras crianças na animada quadrilha. E como a quadrilha afinada é feita a partir da alegria e potência coletiva, a festa ficou ainda mió.

Ao som das diversas e conhecidas composições juninas como Olha pro céu, Festa na roça, Polca Fogueteira, Pagode Russo e Piriri do centenário Mestre Lua, também conhecido como Luiz Gonzaga a quadrilha começou seus movimentos. E neste arrasta-pé homem canta e dança também, mostrando que o forró é de todos.

E como toda quadrilha além do tunel, da grande roda, do caracol, também tem a hora do casamento. A brincadeira do casório bota na roda o casamento burguês, o falso contrato feito para a partir das “paixões objetais” como escreveu o filosofo Sartre.

Assim a brincadeira propõe mostrar as duas formas de união: uma a partir do contrato falocrático que é dominada pelo “poder familiar” dos homens e outro em uma relação de amizade e companheirismo em uma tentativa de encontros e novas produções. E na teatralização da existência as jovens noivas e  noivos atuaram nestes casamentos da roça.

E a animação continuoucom mais brincadeiras como a teatralizante produção de rostidades, onde as expressões faciais tinham de uma criança tinha que ser repetida por outra. Porém como as festas juninas sempre ocorrem junto com as festividades do folguedo do bumba-meu-boi, as  brincadeiras também se voltaram ao nosso amigo boi.

A primeira delas foi de laçar a cabeça boi, onde com a corda tinha que laçar por inteiro a cabeça. Mesmo  muitas tentativas depois, o boi continou livre, já que o máximo que conseguiram lançar foi um dos chifres do boi que se movimentava contente, pois nem o grande laçador de boi Anderson Vizinho conseguiu laça-lo.

Depois de tentarem laçar o boi foi a vez de colocar o rabo no boi. Com os olhos vendados e depois de algumas giradinhas, a concentração espacial e sonora tem que guiar o corpo em sua nova posição em direção a anca do boi, onde finalmente o rabo encontraria o corpo. E foram várias tentativas para achar o boi, mas era mais fácil colocar o rabo na parede, na porta, ou até em outro colega.

A última brincadeira foi a pescaria, onde  todas crianças tinham que escolher uma linha e puxar seu próprio destino presente. Com muitos brindes como um kilo de alimento, brinquedos, roupas, acessórios, aneis, entre muitos outros.

Com tantas brincadeiras, danças e vivências também não pode faltar a hora do repouso e reposição das energias. E como a festança é para os três santos juninos João, Pedro e Antônio, a comida não poderia ser mais típica com vatapá, mingau de mungunzá, bolo de milho, paçoca e o sorvete delicioso do Nelson Noel.

 

E a comilança foi apreciada por todos com as deliciosas iguarias que foram servidas. E logo a festança chegou a fim como a fogueira que se torna cinzas. Porém assim como fenix a alegria é revivida durante todo o ano e renasce em um novo fogo na próxima festa junina.

E as crianças afinadas continuarão em sua produção durante todo o ano, pois no domingo o encontro kinemasófico continua agitando as noites que produzem novas imagens e relações.

O artista Alfredo Volpi e as bandeirinhas de São João

Junho 26, 2012

Bandeirinhas e Mastro – Volpi

Alfredo Volpi -Bandeirinhas com mastros e fitas

Alfredo Volpi- Festa de São João

 

Mangueira D’Jorge a Jorge

Abril 22, 2012

3 ANOS DO MOVIMENTO CRIANÇA KINEMASÓFICO

Março 18, 2012

No último domingo o Kinemasófico, movimento criança que acontece todo os domingos no Bairo Novo Aleixo da não-cidade de Manaus, estava em um clima festivo comemorando os 3 anos deste encontro dominical.

O kinemasófico é como todas atividades da Afin, um trabalho gratuito que pretende trazer outros tipos de imagens e percepções diferentes das imoveis imagens existentes na mídia e muitas vezes na escola e na casa das crianças.

A comemoração começoucom uma conversa sobre esta experiência dos três anos em um trabalho com cinema, passando pelo curso de cinema, atividades de leitura, apresentações de dança e muitas outras atividades.Na fala das crianças percebe-se que o cinema já é uma realidade para as famílias e para o bairro e que cada domingo que passa participam mais criançase pais.

Outro fator importante levantado pelas crianças é que eles percebem a diferença das imagens que são assistidas na televisão e em alguns filmes que eles assistem em casa. Na foto acima Eduardo, Michael e Biel comentam sobre estas novas percepções que tiveram com o cinema e o que auxiliou em suas vidas.

Depois da conversa filosofante kinemasófica, chegou o momento onde as crianças deixam seu papel de apenas expectadores e se vêem como atores. Isto pois durante o ano são tiradas fotos das sessões de kinemasófico e alguns vídeos são feitos pelas crianças, então chega a hora destas imagens e videos se tornar um photo kinema. Desta vez o video de 50 minutos engoblou uma retrospectiva dos 3 anos do Kinemasófico, mostrando também a produção do ano de 2011.

Após a projeção do vídeo algumas crianças decidiram mostrar alguns passos de dança do hip-hop, envolvendo vários estilos com o break. A criança afinada Bia deu a idéia de se criar um concurso de dança com os interessados, e a calçada da Afin que recebe o cinema, virou o palco da dança.

E para continuar a alegria criadora do kinemasófico durante todo ano de 2012, tem que se recuperar as energias com o delicioso mata-broca que teve vatapá, bola, bolo de chocolate, maria mole e o delicioso sorvete do afinado Nelson Noel que também esteve celebrando esta festança.

E hoje, logo mais, na boca da noite tem mais cinema na Rua Rio Jaú com a projeção de um novo cinema, trazendo novas imagens para os pais, jovens e crianças presente.