Archive for Julho, 2010

Notas quadráticas

Julho 31, 2010

  • Esta semana foi compor por outras bandas o artista plástico alagoano Rubem Ludolf. Estudou artes com Ivan Serpa e integrou o Grupo Frente, um dos mais importantes grupos da vanguarda da arte junto com Lygia Pape, Lygia Clark entre outros.


  • Quem planejar viajar as terras alemãs ainda este ano, deixe para ir apenas em setembro. Isto pois no dia 17 deste mês ocorreá a Oktoberfest que comemora 200 anos. A festa ocorre em Munique e comecou graças ao casamento da princesa Therese von Sachsen-Hildburghausen com o príncipe Ludwig. Alem da cerveja toda, da comida alemã e dos belos e belas a festa tem varias atividades culturais. Esperamos que mesmo a bebida sendo a cerveja e não o vinho Dionisio se faça presente neste encontro. Trazein un granden chopp parra alemon.


  • A neurologia é um ramo da medicina que ainda tem muito a se descobrir. Uma das descobertas a serem feitas ‘é a reparação do sistema nervoso nas grandes lesões. A partir de investigações sobre esses mecanismos de rearranjo dos circuitos nervosos, um grupo da Unicamp deu um jeito de fazer a conexão entre o sistema nervoso periférico e o central. Os pesquisadores usam células-tronco  de medula óssea e uma “cola” feita com veneno de serpentes. Isto pode beneficiar quem vitimas de acidentes e disfunção cerebral.

  • O guitarrista mexicano Carlos Santana vai lançar um albúm com grandes clássicos das guitarras, ou seja, música em que a guitarra mandou bronca. No repertório “Whole Lotta Love” de Led Zeppelin, “Can’t You Hear Me Knockin” de Rolling Stones, “Smoke On the Water” de Deep Purple e “Little Wing” de Jimi Hendrix. O album só em setembro.
  • A cidade de Teresina que comemora mais um ano de produções existênciais, terá nesta semana diversas atrações culturais no mês de agosto. Uma delas projeto “No Berço do Samba” que ocorrerá nesta sexta vindoura (dia 6) na Vila Operária, zona Norte de Teresina. As atrações são o projeto Nossa Casa, Samba no Coreto entre outros. Quero ver os piauienses sambarem meu povo…


  • Quem não está pra samba, não tem problema. Os piauienses também podem dançar ao som do baião. Neste mesmo dia 6 (sexta) vai ocorrer a II Procissão das Sanfonas de Teresina. O evento sai às 15h da Praça Saraiva e rumando em direção à Praça Rio Branco onde vai ocorrer o Concerto Sanfônico. No repertório Luiz Gonzaga, Sivuca,  e o melhor do forro nordestino de sanfoneiros. Então segura a pisada pois se cochilar o cachimbo cai e a sanfona cessa.


  • Passando para o reggae, os maranhenses do Tribo de Jah que tocaram esta madrugada no interior do Piauí, hoje (sabado) vão tocar na Pousada Serrote em Jericoara, Ceará. Com seu reggae rasgado as sensibilidades fechadas e o som da produção músical alegre a Tribo lança seu novo DVD Live in Amazon, gravado no Parque dos Igarapés em Belém do Pará. Na Sexta a festa é em solo maranhense, em São Luiz… Então reggaedance.
  • Dois dos grande pianistas da música clássica, Chopin e Schumann, vão ter um concerto especial neste sabado de seus 200 Anos. O concerto será apresentado pela orquestra do Recife e ocorrerá na mesma cidade no Teatro de Santa Isabel as 18 hrs. Serão apresentadas nos dias 01, 02,03, 04 deste mes e continua no Teatro da UFPE do dia 12 até o dia 15 e do dia 19 até o dia 23 de agosto.Recitais recifenses.


  • O 67o Festival de Veneza anunciou a lista de cinemas que vão participar da mostra competitiva e concorrer ao Leão de Ouro. estão os novos trabalhos de Julian Schnabel, Sofia Coppola e Vincent Gallo. Nenhum filme brasileiro foi selecionado. Dentre os selecionados destacamos “Somewhere” de Sofia Coppola, “Promises Written in Water” de Vincent Gallo , “Balada Triste de Trompeta”, de Alex de la Iglesia , “Potiche” de Francois Ozon (França) e “Norwegian Wood” de Tran Anh Hung.


  • A obra de arte é uma coisa já pronta, sendo o expectador responsável a desdobra-la e criar novas imagens. Porém o artista plástico Vik Muniz quer mostrar o que há por tras das telas. Literalmente  ele recria, em formato de escultura, o verso (a parte de trás) de grandes quadros da história da arte. São telas que, pelo nome, já evocam sua imagem mental. Com isso a pessoa vê a parte de traz da tela mas não vê a pintura, assim não é conduzida à imagens imediatas já constituidas. O mundo está através do espelho…

  • Em um show em Portugal, lendo uma mensagem em português, a banda de rock que se engaja Pearl Jam decidiu dar um tempo, ou como o vocalista disse “muito tempo”. Não se sabe ainda por que, mas por enquanto eles pretendem ficar separados e se dedicarem a outros projetos.
Anúncios

UM CURSO DESEJANTE PARA VAN GOGH

Julho 30, 2010

Nuenen, 10 de outubro de 1885  

 

O Pescador de Zandvoort (1856), ISRAELS


Nos fundos da igreja  Amsterdam, Stedelijk museum

    

Van Gogh comenta sobre sua viagem à Amsterdam e outras impressões:

” Vi dois quadros de Israels em Amsterdam, especialmente o Pescador de Zandvoort e um dos seus últimos: uma mulher encarquilhada como um pacote de trapos, junto ao leito de morte de seu homem.

Achei as duas obras maravilhosas. Recitem o que quiserem sobre a técnica, com palavras de fariseus, vazias e hipócritas, o verdadeiro pintor deixa-se guiar por esta consciência que chamamos sentimento. Sua alma, seu espírito, não estão a serviço de seu pincel, mas seu pincel é que está a serviço de seu espirito. Assim também a tela é que tem medo do bom pintor e não o pintor da tela.”

 Jozef Isräels   foi o mais conhecido pintor holandês do século 19, conhecido por seus quadros que retratam a vida camponesa e de outros trabalhadores como os camponeses.Além de pintor de retratos e paisagens,  trabalhou com rascunhos, aquarela, agua-forte e outras formas de impressão. Seu trabalho sofreu grande influência dos pintores holandeses principalmente de Philippe Lodowyck Jacob Sadee.

Nascido em Groningen em 1824, de família judia, seus pais determinaram que ele seria um homem de negócios e apenas depois de muita luta o pintor conseguiu convencer o pai de seu talento.Foi treinado primeiramente com Jan Adam Kruseman e então na Academia do Estado de Amsterdam sob cuidados de Jan Willem Pieneman. Posteriormente ele estudou na Academia de Minerva, porém em 1845 decidiu partir e receber treinamento na Ecole des Beaux-Arts in Paris onde trabalhou com Horace Vernet and Paul Delaroche, retornando à Holanda em 1847.

Em 1870, tornou-se sua pincelada mais solta, o uso da cor era um tom de cinza, e ele usou efeitos mais claro-escuro.Por volta de 1880 começou a pintar sobre a velhice e a morte, então ele imaginou Muitas histórias judaicas e bíblicas. Participou da Escola de Haia junto com BJ Blommers  e DAC Artz . Ele se casou e se tornou pai do também pintor Isaac de Isräels. Muitos elogiaram pelo sentimento que ele tinham em tratar seus pupílos e súditos.

Seus trabalhos iniciais eram pinturas românticas e históricas, mas depois de sua estadia em Zandvoort em 1855, ele concentrou nas cenas camponesas- geralmente com pescadores- que lembra os trabalhos de seus contemporâneos França, especialmente Millet e Daumier. Em seus ultimos anos Israëls morou em Haia e se tornou famoso internacionalmente, exibindo no Salão de Paris,  no Salão do Mundo em Londres e na própria Holanda. Sua morte em 1911 deixou a arte holandesa bastante apreciada em todo mundo.

  

O segundo quadro visto por Van Gogh em Amsterdam que atualmente está no Rijksmuseum.

Retrato de Jozef Isräels

_______________________________________________________________________

Às sextas e terças, esta coluna traz obras digitalizadas de outros pintores que influenciaram o pintor monoauricular Van Gogh e obras suas, mas tão somente as que forem citadas nas Cartas a Théo, acompanhadas da data da carta que cita a obra, bem como as citações sobre ela e uma pequena biografia de seu autor. Para outros olhares neste curso, clique aqui.


Kinemasofico: Um dia de prazer e Idílio Campestre

Julho 29, 2010

UM DIA DE PRAZER  

 

 

Titulo Original: A day’s pleasure   

Diretores: Charles Chaplin 

Atores: Charles Chaplin (Pai), Edna Purviance (Mãe) País: Estados Unidos
 

Ano: 1919
 

Duração :  25 minutos

 

Sinopse (Resumo da História do Filme) : Um belo dia Chaplin e sua família decidem fazer uma viagem para a praia. O dia promete pois o sol esta quente e a família animada. Porém a viagem trás alguns problemas para eles, que vão viver uma aventura para poderem ir a praia.

 

IDÍLIO CAMPESTRE 
 

 

Titulo Original: Sunnyside
 

 Diretor: Charles Chaplin 

 Atores:Charles Chaplin (Empregado), Edna Purviance (Moça), Torn Wilson (Chefe),Torn Terriss (Homem da cidade) 

 País: Estados Unidos
  

Ano: 1918
  

Duração : 34 minutos 

Sinopse (Resumo da História do Filme) : Um  rapaz do campo trabalha como empregado em uma estalagem e sonha poder se casar com a bela moça que mora em uma casa nobre. Trabalhando diariamente com a limpeza e organização, sobra um tempo para levar os animais para o pasto e neste momento ele visita sua amada. Porém a chegada de um homem da cidade apaixonado, poderá atrapalhar os seus planos. Conseguirá ele conquistar o coração de sua amada? 

_____________________________________________________________________________________________________ 

O Kinemasófico é um vetor cinematográfico que a Afin realiza todos os domingos à boca da noite, contando com um curso artístico (teatro, cinema…), sempre com a apresentação ao final da atividade de um cinema. Mais informações, clique aqui.

UM CURSO DESEJANTE PARA VAN GOGH

Julho 28, 2010

Nuenen, 03 de novembro de 1885

Vista de Delft, VEERMER


Vista de Delft , Haia Royal Cabinet of Paintings Mauritshuis

Clique para ampliar

Van Gogh comenta sobre sua prática de pintar, sobre tintas e conservação de telas:

” Você mesmo frequentemente observou que com o tempo meus estudos de atelier, em vez de perderem a cor, ficam melhores.  Acho que isto vem do fato que minha cor é resistente, quando não emprego óleo. Depois de um ano o pouco de óleo, que existe em toda cor, desaparece e então obtem-se uma boa pasta sólida.

Pintar assim, ou seja, de forma a que a obra seque bem é, na minha opinião, uma questão importante: é lamentável que certas cores resistentes como o cobalto sejam tão claras. Não sei o que se deve pensar dos cromos e do vermelho de garança, mas posso muito bem imaginar que certos quadros, especialmente os crepúsculos americanos- você conhece esta espécie de pintura-, obtidos com vernizes de cromos, resistirão terrivelmente pouco ao tempo.

Daubigny e Dupré, ao contrário, conservam-se. Não é curioso que este Vermeer de Delft em Haia tenha conservado uma cor tão maravilhosa, com toda sua série de tons ousados, vermelhos, verde, cinza, castanho, azul, preto, amarelo, branco?”

Johannes Vermeer é um dos grandes mestres da pintura holandesa, embora apenas 36 pinturas suas sejam conhecidas.

Nascido em Delft em 1632, onde passou toda sua vida. Ele provavelmente foi pupilo do pintor histórico Leonaert Bramer. Vindo de uma família não muito abastada. seu pai foi dono de uma hospedaria e negociante de arte e comprou um casarão onde além de receber hospedes criou um ambiente bastante propicio a arte

Os trabalhos iniciais de Veermer foram influênciado pelos seguidores de Caravaggio como Hendrik ter Brugghen. Vermeer começou como um pintor de representações bíblicas e mitológicas (como Diana e suas ninfas por exemplo). Logo ele começou a pintar cenas do cotidiano, em geral interiores com uma ou duas imagens . Dois retratos de cidade também são de sua autoria: Vista de Delft e A pequena rua, além de outras várias onde retrata o rosto feminino.

Vermeer teve grande interesse pelo fenômeno optico e os efeitos da Camera Obscura a partir de  Carel Fabritius, que esteve em Delft entre 1650 e 1654. Se acredita que Vermeer  tinha um patrocinador que comprava a maioria das obras que produzia. Além de seu trabalho como pintor, Vermeer assumiu duas vezes o cargo de reitor do grêmio de pintores e foi também um negociante e apreciador de arte bastante ativo.

Vermeer foi protestante embora há quem o considere católico e casou em 1653 com Catharina Bolness (com quem teve 11 filhos), no mesmo ano que se tornou um mestre  no Grêmio de pintores de  Delft. Por volta de 1672 ele teve um problema finâncieiro; ele morreu insolvente em 1675 deixando sua mulheres e filhos destituídos.


Suas obras que enfocam o gênero doméstico tem a caracteristica de luz perolada. O olho é desenhado na imagem através de um posicionamento cuidadoso dos objetos e um espaço arquitetonico claramente definido. As imagens seguem ocupações tranquilas e o significado simbólico de uma cena é revelado por vezes atravez de uma pintura dentro da pintura.


Em sua obra Vista de Delft podemos ver a transparencia de sua luz, a majestosas nuvens no céu e o reflexo sutil na água. Isto tudo contribuiu para criar uma grande impressão, se tornando este quadro um das mais renomadas paisagens pintadas do século XVII, sendo inclusive comentada por Marcel Proust em “Em busca do Tempo Perdido”. Vermeer retrata a cidade a partir do sudeste, com o Canal Schie ao fundo. Nuvens passam sobre a cidade, e uma larga nuvem negra faz sobre na água e na construção da frente. Os telhados distantes são ilumidados pelo sol, criando uma noção de profundidade pois a luz conduz nosso olhar para a profundeza. Todo movimento cessou deixando uma sensação de sossego. Os barcos atracados com velas baixas. Uma brisa leve sopra a água. As árvores tem folhas e os passantes conversam nesta bela manha (já que o sol está no leste). Poucas pinturas tem esta realidade espelhada. É como se olhassemos de uma janela de Delft há 350 anos. Vemos alguns monumentos da cidade (da esquerda pra direita):  Brewery ‘De Papagaai’,  Portão Kethel , Schiedam Portão, Torre da Nova Igreja,  O portão de Roterdam.

Em uma mistura de técnica Vermeer coloca a aspereza da pedra através da mistuda de grão junto a tinta; para o reflexo na água ele usou os tons marrons-esverdeados e cinza-azulados trabalhando as transições com um pincel; ele retratou ainda quatro tipos de navios (um de passageiros , um largo, outro curto e um navio pesquisa).

Vermeer modificou alguns detalhes da paisagem, enfatizando as linhas horizontais da composição para criar três partes horizontais: a água, a cidade e o céu. Algumas pesquisas tem revelado que o pintor mediu o reflexo do portal de Roterdam na água em um estágio tarde, extendendo-o de baixo até o topo da imagem. O efeito parece ancorar a paisagem da cidade firmemente na margem em primeiro plano favorecendo a paz e o equilíbrio da cena.

No sitio oficial sobre o pintor há explicações detalhadas de cada parte do quadro. Uma de suas obras mais conhecidas é a moça com o brinco de pérolas de 1665 que pode ser vista abaixo.


_______________________________________________________________________

Às sextas e terças, esta coluna traz obras digitalizadas de outros pintores que influenciaram o pintor monoauricular Van Gogh e obras suas, mas tão somente as que forem citadas nas Cartas a Théo, acompanhadas da data da carta que cita a obra, bem como as citações sobre ela e uma pequena biografia de seu autor. Para outros olhares neste curso, clique aqui.


O candidato que queria ser POVO.. só pra bloquear o (n)ovo

Julho 27, 2010

“Ele subiu o morro sem gravata
Dizendo que gostava da raça
Foi lá na tendinha
Bebeu cachaça
E até bagulho fumou
Foi no meu barracão
E lá usou
Lata de goiabada como prato
Eu logo percebi
É mais um candidato
Às próximas eleições

Fez questão de beber água da chuva
Foi lá na macumba pediu ajuda
E bateu cabeça no congá
Deu azar..
A entidade que estava incorporada
Disse esse político é safado
Cuidado na hora de votar

Também disse:

Meu irmão se liga
No que eu vou lhe dizer
Hoje ele pede seu voto
Amanhã manda a polícia lhe bater

Hoje ele pede o seu voto
Amanhã manda a polícia lhe bater.”

Bezerra da Silva

Cri-ações: Basquiat

Julho 26, 2010

Borro os submundos das entranhas

Das vivas ruas

As galerias de gente estranha


Faço parir a vida

Que surge no melar das tintas

Como uma criança que brinca numa pocilga


Becos, bares, zonas escuras

Que habitam em meu peito

Se disolvem junto a mim, e se surge novas estruturas


Artifatos que logo cortam

A irracional existência massuda

E renovo as formas que pra ver se se si acordam.


Afetos tacacais e kinemasóficos animam mais um domingo

Julho 25, 2010

Neste domingo que se passou, como já faz parte das vivências comunitárias no Bairro do Novo Aleixo ocorre o Kinemasófico que mais do que uma apresentação de um cinema é um envolvimento de novos afetos e percepções de nova imagens trazidas nos cinemas. Porém neste último domingo os afetos do kinemasofico engrossou o seu caldo com a presença alegre de Vitoria Rocha , companheira do Papai Noelson que preparou para todos os comunitários participantes e chegados ao vetor kinemasofico, um delicioso tacacá.

 

 

Enquanto na tela do cinema rolava dois episódios de Snoopy, Charlie Brown e turma, Vitória preparava todos os detalhes do tacacá. Para os que desconhecem o tacacá é um caldo (ou um tipo de sopa) de proveniência indigena. Sua preparação envolve o tucupi (que é o sumo da mandioca que vai dar o caldo), goma de tapioca, jambu (uma espécie de planta) e camarão. Tomado quente  o tacacá é uma delícia!

 

 

 

 

E aproveitando a frente fria que raramente acontece em Manaus e a celebração da arte cinematografica, um tacacá é propício para criar novos encontros alegres com os moradores do bairro do Novo Aleixo. Esta disposição gastronômica foi feita no envolvimento dos presentes  com esta comida que se desdobra em novas alegrias de encontros.

 

O casal Nelson e Vitória com a jovem Vitórinha em sua alegria afinante em mais um domingo de encontros que aumentam a potencia de agir em comunidades desejantes e criadoras. Em breve traremos neste blog a receita do famoso tacacá. E nesta noite que chega tem mais kinemasófico.

 

Notas entrepostas

Julho 24, 2010

  • Charles Chaplin estreia em um novo filme de Carlitos…. Parece uma piada mas esta ” estreia” acontece hoje no festival Slapsticon em Arlignton, Virgínia. Esta comédia ‘ A Thief Catcher’  (Um Apanhador de Bandidos, em tradução livre), de 1914, estava desaparecida e foi encontrada por um engano. Comprada por um historiador logo perceberam que ela havia apenas sido exibido na sua estréia em 1914, ou seja, praticamente inédita. Portanto preparem os risos que Carlitos está vivo novamente.


  • O Festival de Cinema de Gramado está menos lambacento do que o do ano passado quando teve uma homenagem de péssimo gosto para a rainha aprisionante dos baixotes Xuxa. Este ano o homenageado é o diretor ator Paulo Cesar Pereio (logo logo chega Zé do Caixao). Dentre os longas nacionais, aparentemente aparecem muitos diretores estreiantes que esperamos não se posicionem na semiotica do filme novela globesta


  • Dentre os vários artistas que participarão da próxima Bienal de Liverpool, que ocorre entre 18 de setembro e 28 de novembro, está o trabalho da brasileira Laura Belém, que mostrará uma instalação baseada em uma lenda. Que a lenda possa não seja apenas uma explicação mas uma vivencia.


  • Um dos cineastas orientais mais criador em sua produção, Yasujiro Ozu, vai ter uma  mostra especial no Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo, a partir desta quarta-feira (30) esegue para o Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, onde fica em cartaz de 27 de julho a 22 de agosto. O cineasta usava a câmera em uma posição fixa perto do chão. A mostra traz 36 cinemas de Ozu, o que corresponde a uma amostra representativa dos seus 53 cinemas. Domo arigato.


  • Acontecerá em Salvador-BA,de 26 a 31 de julho de 2010, o Seminário Internacional de Cinema e Audiovisual (SemCine), com variados cinemas e conferências. Na programação uma mostra retrospectiva Pasolini no Goethe Institut – ICBA; um diálogo com Miguel Littin e Tariq Ali sob o tema Cinema, Cultura e Política; uma oficina de montagem cinematográfica com as montadoras Susan Korda e Isabelle Rathery. Ainda há tempo pra se inscrever por R$ 30,00 a inteira na Coordenação do VI Semcine na Rua Augusto Vianna, s/nº, Reitoria da UFBA, ou através de depósito em conta corrente do banco Itaú, Ag. 0705, C.C 24569-4 e envio do comprovante de depósito através do email:inscricoes@seminariodecinema.com.br.

  • A grife carioca de ex-prostitutas, a Daspu, teve nesta semana uma participação essencial em um desfile margens da conferência internacional sobre Aids em Viena, na Áustria.Na passarela uma coleção de shorts, minissaias e vestidos com camisinhas brilhantes saindo dos bolsos. O desfile foi feito para discutir a importância da prevenção da Aids entre as prostitutas. Ai se a moda tivesse um pouquinho de saque que tem nossas dasputadas.
  • O museu Afro Brasil começa hoje (24) a mostra de cinema “Saga Negra do Norte”, uma coletânea de filmes, com cinemas sobre a questão racial . Na programação cinemas como “Os Panteras Negras”, da cineasta Agnès Varda, “Malcolm X”, de Spike Lee, “Sympathy for The Devil”  de Jean- Luc Godard e classicos do blax cinema como Shaft. Emafronte-se.

UM CURSO DESEJANTE PARA VAN GOGH

Julho 23, 2010

Nuenen, 28 de outubro de 1885

Bodas de Canãa (1562) , VERONESE


Bodas de Canãa , Musée du Louvre

CLIQUE PARA AMPLIAR

” A cor por si só exprime alguma coisa, não se pode prescindir disto, é préciso tirar partido; o que produz beleza, beleza verdadeira, também é verdadeiro. Quando Véronèse pintou os retratos de suas elegantes pessoas na Bodas de Canãa, ele aplicou toda a riqueza de sua palheta em violetas-escuros, em maravilhosos tons dourados. Então sobraram-lhe ainda um anil delicado e um branco nacarado nos quais ele tinha pensado – e que não figuram noprimeiro plano. Ele os meteu atrás – e foi notável, por si mesma, esta cor transformou-se num ambiente de palácio de mármore e num céu, o que completa de forma característica o grupo de figuras. Este fundo é tão soberbo porque nasceu espontaneamente de um cálculo de cores.

Estou errado ao dizer isto? Não foi pintado como um todo, de forma diferente da que seria se ele tivesse pensado ao mesmo tempo no plaácio de nas figuras?

Toda esta arquitetura e este céu são convencionais e subordinado às figuras, foram calculados para torná-las belas. Isto realmente é pintura, e é mais belo que a imitação exata das próprias coisas.”


Paolo Caliari (ou Cagliari) Veronese foi um pintor veronês que se tornou um dos pintores mais conhecidos do século XVI e da Renascença italiana. Participante da escola de Veneza (que tinha entre outros pintores Ticiano e Tintoretto)  Paolo foi um exímio pintor e colorista elaborando ciclos no estilo Maneirista.
Nascido em uma data incerta no ano de 1528 na cidade de Verona, Paolo ficou conhecido como Paolo Veronese devido ter nascido na cidade de Verona. Porém grande parte dos seus trabalhos ocorrem quando ele se muda para Veneza, onde se torna influente. Nesta cidade ele foi treinado pelos pintores Giovanni Francesco Caroto e Antonio Badile, cujo a filha se apaixonou e casou em 1566. Esta mudança de cidade influênciou bastante Paolo, principalmente pelas cores de Ticiano e os trabalhos maneiristas de Tintoretto como’ A Consagração de Saint Nicholas’. Mas de qualquer forma Veronese desenvolveu seu próprio estilo decorativo.
Veronese aprofundou seus estudos maneiristas em Padua e Mantua, onde pintou afrescos que lhe auxiliaram a aprimor esta técnica que seria usada posteriormente em Veneza nos seus trabalhos em Igrejas. Com isso ele não parou de exercer seu talento de decorador trazendo elementos como a luminosidade, a suntuosidade dos costumes, a autoridade cênica.

Em 1562 iniciou sua obra prima As bodas de Canãa que ornamentava um refeitório construido por Palladio para os Beneditinos da Ilha de San Giorgio Maggiore.  A obra retrata uma cena bíblica quando na Galiléia, Cristo é convidado para um banquete de casamento no qual ele realizou seu primeiro milagre quando faltou o vinho e Jesus mandou os servos encher as garrafas com água e servir o chefe da casa que logo constatou que a água virou vinho. Este episódio prefigura a instituição da eucaristia. Os noivos estão de pé a beira da mesa deixando o lugar do centro para Cristo, próximo dos apóstolos, clérigos, aristocratas, principes, etc. Veronese misturou neste quadro personagens da bíblica com figuras contemporâneas que não são identificaveis apesar de especulações de que ele mesmo estaria de branco com uma viola de gambe ao lado de Ticiano e Bassano, tendo como o mestre de cerimônia o admirado Arétin.
Há nesta obra uma mistura de sagrado e profano. O pintor selecionou pigmentos preciosos importados do Oriente pelos mercadores venesienses, os tons amarelo-alaranjados, os vermelhos vivos e o lapis-lazuli utilisado em grande quantidade para os céus e  curtinas. Estas cores dão um papel maior na leitura do quadro, contribuindo para seu constraste e a individualizar cada personagem. Graças a uma restauração de três anos, as cores retomaram suas força e pompas para as vezes se modificar, como para o manto do mestre de cerimônia que de vermelho se tornou verde, sua cor original.

O contrato que  Veronese firmou com os monges foi bem delimitado a pintura do refeitório. Fixado a 2,50 metros abaixo do sol, ele dava a ilusão de prolongar o espaço. O pintor realizou uma obra de 70 m²  em quinze meses, provavelmente ajudado pelo irmão Benedetto Caliari. Após o sucesso com o quadro, outras comunidades religiosas encomentadram uma tela para seus monstérios . Apesar de suas dimensões excepcionais, o quadro foi roubado, embalado e transportado de barco até Paris pelas tropas napoleônicas em 1797, e atualmente se encontra na mesma cidade.

Em 1573 a Inquisição abriu uma exceção a alguns detalhes irreverentes no quadro “A ultima Ceia” do pintor. Em uma troca fascinante com os inquisitores, ele defendeu o direito do pintor de ter uma licença poetica. Ele eventualmente mudou o título para” A ceia na casa de Levi’.

Entre 1560 e 70 Veronese produziu imagens mitológicas para uma clientela internacional, inclusive duas foram compradas por Velázquez em uma visita a Itália para ser dada a Felipe VI. Veronese teve um grande atelier, auxiliado pelo seu irmão Benedetto e pelos filhos Carlo e Gabriel que cuidaram do estudio após a morte do pintor que ocorreu em 19 de abril de 1588.

_______________________________________________________________________

Às sextas e terças, esta coluna traz obras digitalizadas de outros pintores que influenciaram o pintor monoauricular Van Gogh e obras suas, mas tão somente as que forem citadas nas Cartas a Théo, acompanhadas da data da carta que cita a obra, bem como as citações sobre ela e uma pequena biografia de seu autor. Para outros olhares neste curso, clique aqui.


Photographein Weegee-ana

Julho 22, 2010