Archive for the ‘Ano Novo’ Category

O ano-novo na poesia de Vinicius de Moraes

Janeiro 2, 2014

É preciso que nos encontremos diante do amor como as árvores fêmeas cuja raiz é a mesma e se perde na terra profana 
É preciso… a tristeza está no fundo de todos os sentimentos como a lágrima no fundo de todos os olhos 
Sejamos graves e prodigiosos, ó minha amada, e sejamos também irmãos e amigos. 
É preciso que levemos diante de nós o retrato das nossas almas como se fôssemos a um tempo a Verônica e o Crucificado 
Eu sou o eterno homem e hoje que a dor fecunda o tempo eu sinto mais que nunca a vontade de fechar os braços sobre a minha miséria. 
Fiquemos como duas crianças pensativas sentadas numa escada – todos serão os peregrinos e apenas nós os contemplados.

Poema de ano-novo- Vinicius de Moraes

Anúncios

Um brinde ao ano esquizo que é um possível

Dezembro 31, 2013

479942_427683563970786_432438515_nUm brinde dos garotos propaganda que não querem “spoil the party”: Os Beatles brindam.

Afin distribui cestas de novo ano para famílias do Novo Aleixo em Manaus

Janeiro 23, 2013

DSC00173

A AFIN como é de conhecimento público é uma entidade sem-fins lucrativos que atua a 11 anos em Manaus. Com seus vetores a Afin carrega temas sociopoliticosestéticosfilosoficos a serem debatidos com as diversas comunidades.

Sendo assim, A Afin nunca teve um interesse assistencialista ou filantrópico. Obviamente sempre houve uma preocupação com as questões sociais e com o bem comum pois filosoficamente todos estão no mundo para ser feliz e não para passar privação, pois esta não é uma condição da vida. Assim sem nenhum sentimento da culpa cristã ou a Afin em seu envolvimento existêncial com as comunidades. Além dos vetores já tradicionais como o cinema, o teatro maquínico a Afin possui atividades pontuadas como natal, dia das crianças, festa juninas, entre outras onde distribui brinquedos, roupas e outros objetos. Tudo com o intuito festivo e produzir relações de comunalidades propícias para a discussão da existência.

Os três reis mag(r)os e a distribuição de cestas

DSC00150

Desta forma a Afin recebeu em dezembro 10 cestas natalinas do empresário Roberto do Restaurante Good Gula, localizado na Rua Marquês de Santa Cruz no Centro de Manaus, ao lado do Prédio da Alfândega e do PAC Porto.

Este empresário conhecendo o trabalho da Afin doou as cestas com intuito de distribui-las para os comunitários. As cestas foram distribuidas no começo de janeiro e levaram mais do que uma ajuda alimentícia as famílias, pois ampliou ainda mais a relação afinada e propiciou um encontro alegre nos lares que fomos recebidos.

DSC00146

DSC00152DSC00172

DSC00175

E os afinados foram assim como os reis magos visitando as casas dos simples moradores do Novo Aleixo e deixando/recebendo sorrisos, abraços e cestas. A presença afinada no Bairro há pelo menos 7 anos produziu relações alegres de comunalidade que propiciaram os moradores afinados produzirem outras relações com o mundo pela arte, pelos debates e também pela alegria e disposição aos encontros.

Por isso os reis magros da Afin foram durante uma noite dominical tecendo novos encontros afinados e deixando uma cesta recheada de modos de relação atuantes e que aumentam de forma contagiosa a potência de agir de todos os moradores, pais, mães e crianças afinados.

DSC00180

O ano novo para o poeta Carlos Drummond de Andrade

Janeiro 6, 2013

    Para você ganhar belíssimo Ano Novo
    cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
    Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
    (mal vivido ou talvez sem sentido)
    para você ganhar um ano
    não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
    mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
    novo até no coração das coisas menos percebidas
    (a começar pelo seu interior)
    novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
    mas com ele se come, se passeia,
    se ama, se compreende, se trabalha,
    você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
    não precisa expedir nem receber mensagens
    (planta recebe mensagens?
    passa telegramas?).
    Não precisa fazer lista de boas intenções
    para arquivá-las na gaveta.
    Não precisa chorar de arrependido
    pelas besteiras consumadas
    nem parvamente acreditar
    que por decreto da esperança
    a partir de janeiro as coisas mudem
    e seja tudo claridade, recompensa,
    justiça entre os homens e as nações,
    liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
    direitos respeitados, começando
    pelo direito augusto de viver.
    Para ganhar um ano-novo
    que mereça este nome,
    você, meu caro, tem de merecê-lo,
    tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
    mas tente, experimente, consciente.
    É dentro de você que o Ano Novo
    cochila e espera desde sempre.

Texto extraído do “Jornal do Brasil”, Dezembro/1997.

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente.

Cortar o tempo

UM CURSO DESEJANTE PARA VAN GOGH

Janeiro 1, 2013

UM CURSO DESEJANTE PARA VAN GOGH

ESPECIAL DE NATAL

van gogh santa

Nesta edição especial de Ano Novo trazemos algumas coisas bastante interessantes que envolve a aura das festas de fim de ano para o pintor monoauricular Vincent Van Gogh. Primeiro algumas das cartas que Van Gogh escreveu ou recebeu durante o período de natal, mas principalmente aquelas que ele fala sobre o fim de ano, seu significado, como ele passava, os afetos familiares.

Além disto separamos alguns dos trabalhos de vários artistas que Van Gogh cita durante suas cartas e cujo a temática é o Ano Novo. Esta pesquisa foi possível devido a sítios de catalogação das cartas e obras presentes nelas.

———————————————————————————————————————————–

Para Theo van Gogh. Haia, Janeiro de 1873.

Paul Gavarni (pseudonym of Hippolyte Sulpice Guillaume Chevalier) - January. The New Year's presents Paris, Bibliothèque National de France

Paul Gavarni (pseudonimo de  Hippolyte Sulpice Guillaume Chevalier) – Janeiro. Os presentes de Ano Novo, Paris, Bibliothèque National de France


Estou ocupado agora no começo do ano. Meu ano novo começou bem também, eu recebi um aumento mensal de 10 10 guilders, então agora eu ganho 50 guilders por mês, e além disto eu recebi um bonus de 50 guilders.Não é maravilhoso? E agora espero estar inteiramente me sustentando.

Para Theo van Gogh. Saint-Rémy-de-Provence, Quarta 1 de Janeiro de 1890 (O último
ano novo de Van Gogh)

Anonymous - New Year’s Eve - Illustrirte Zeitung 73 (27 December 1879), p. 543

Artista Anônimo – Véspera de ano novo- Illustrirte Zeitung 73 (27 Dezembro 1879), p. 543

Querido Irmão
Muito obrigado pela sua carta do dia 22 de dezembro contendo uma nota de 50 francos; primeiro eu desejo a você e Jo um feliz ano novo e desculpe por te fazer talvez ansioso, bem inadvertidamente contudo, para Sr.Peyron deve ter escrito para você que minha mente tem mais uma vez estado bem perturbada.
No momento que escrevo para você eu não vi ainda o Sr.Peyron, então não se se ele escreveu algo sobre minhas pinturas.. Ele veio me contar enquanto eu estava doente que recebeu notícias suas, e se eu queria exibir minhas pinturas, sim ou não.Então eu disse a ele que eu preferia não exibi-las. O que não tem justificação, e então espero que elas não tenham partido juntas. Mas de qualquer forma, eu me arrepento de não ter sido capaz de ver Sr P. hoje para descobrir o que ele te escreveu. De qualquer forma, isto não aparenta muito importante por mim no total, desde que você  diga que elas partam no dia 3 de janeiro, você ainda reberá esta a tempo. Que desfortúnio para Gauguin, aquela criança caindo da janela e ele incapaz e estar lá, eu penso com ele com frequência, que problemas aquele que ele tem, apesar de sua energia e tantas qualidades incomparáveis.

Paul Renouard, Les mendiants du jour de l’an (The beggars on New Year’s Day) 2 in Le Monde Illustré 26 (7 January 1882) Amsterdam, Van gogh museum

Paul Renouard, Os Mendigos do ano novo (Les mendiants du jour de l’an ,The beggars on New Year’s Day) em Le Monde Illustré 26 (7 Janeiro 1882) Amsterdam, Van gogh museum

Paul Renouard, Les mendiants du jour de l’an (The beggars on New Year’s Day) in Le Monde Illustré 26 (7 January 1882) Amsterdam, Van gogh museum

Paul Renouard, Os Mendigos do ano novo (Les mendiants du jour de l’an ,The beggars on New Year’s Day) em  Le Monde Illustré 26 (7 Janeiro 1882) Amsterdam, Van gogh museum

John Lennon – Happy Xmas (War Is Over)

Dezembro 31, 2012

A GUERRA ACABOU!

Dezembro 31, 2012

41_205~1

FESTA AFINADA NATALINA EM MAIS UMA CRIAÇÃO DOMINICAL

Janeiro 6, 2012

Neste último domingo a Afin realizou junto com as crianças e toda rapaziada do Novo Aleixo uma grande festança pós-natalina com muita alegria, presentes e um delicioso jantar que incluia Vatapá, Bacalhau,  Frango assado, Bolo e outros doces.

Porém a festa começou mesmo com a projeção cinematográfica com o vídeo do Projeto Quatro Cantos com a música brasileira natalina “Bate o sino” cujo video já postamos aqui neste bloguinho.

Durante a festa várias brincadeiras e adivinhações foram feitas mostrando o sentido lúdico do fazer-a-festa e que envolveram até os pais que estavam presentes.

E com a chegada do novo ano já começou na própria festa um esquenta da tradicional Bandinha do Outro Lado, que há quatro anos cria o movimento dionisiante pelo bairro do Novo Aleixo. O talentoso percursinista Rian mostrou que está com o batuque pronto para o carnaval, acompanhando algumas marchinhas no atabaque sem sair do ritmo.

Do ritmo carnavalesco para a música bailante de um ballet, que a sempre afinada Bia veio da Cidade Nova para apresentar-se para as crianças e deixou muitos olhos em sua sapatilha, mostrando na sua disposição e talento como uma jovem artista um deslocamento da vida já constituida.

Após mais algumas brincadeiras e jogos chegou o momento tão esperado… a distribuição dos brinquedos. Para fazer uma entrega mais democrática cada criança recebeu uma senha aleatória que correspondia a um número colado em algum brinquedo. Como os outros acasos desta vida a entrega poderia propiciar algo inesperado como um menino ganhar uma boneca ou um conjunto de fogãozinho e panelinhas. Só que como cada recebeu pela ‘graça do destino’ seu presente, caberia somente a ele decidir se trocaria com outra criança, ficaria com o presente, ou daria a alguém.

Assim conforme os acasos dos números foram sendo intregue os brinquedos e fazendo a alegria de todas as crianças. Cada novo brinquedo que era distribuido era celebrado e caso a criança desejasse trocar com alguém se conversava e assim recebia seus brinquedos.

Aderson mais conhecido como Vizinho mostraseu presente trazido pelo acaso: uma boneca

O jovem Yuri recebe afinadamente uma flauta para compor novos sons em sua vida.

E assim continuou a distribução até a última senha com todas as crianças presentes ganho seu brinquedo para neste novo ano poder com seu talento e criação, brincar e ter outras formas de se relacionar.

Por fim foi distribuido os deliciosos desbrocantes natalinos com bacalhau, vatapá,frango, arroz e muitas outros comes e bebes que celebrou a criação artística afinada de um novo ano realizador por todos nós.

E a partir deste domingo, o kinemasófico começa sua programação com a eleição feita pelas crianças e projeção dos melhores cinemas do ano de 2011 e que muitas imagens novas e  produtivas continuem kinemasofikando nós crianças.

UM NOVO ESQUIZO ANO

Janeiro 1, 2012

Para aqueles que querem um ano bem rock esquizo cortante do ano novo do U2

Aqueles que buscam um ano mais clássico com o concerto da lua passada

E aqueles que querem passar um ano dançante e agitado o som russo (e indiano) de Romadi