Archive for the ‘Notas’ Category

“A FARSA DA VERDADE GOLPISTA” CONTINUA SUAS APRESENTAÇÕES PELO TEATRO MAQUÍNICO DA ASSOCIAÇÃO FILOSOFIA ITINERANTE (AFIN)

Outubro 7, 2016

img-20161006-wa0037Vejam as fotos e assistam os vídeos com os depoimentos de estudantes e professores.

O Grupo de Teatro Maquínico, da Associação Filosofia Itinerante (AFIN), continua apresentando a peça A Farsa a Verdade Golpista escrita com o claro objetivo democrático de discutir com o público as tramas antidemocráticas elaboradas e executadas pelas forças-usurpadoras representadas pela mídia degenerada, empresários orais, parte do poder judiciário, e grande parte dos membros do Congresso Nacional.

Sempre tendo como corpo pedagógico-político o método do teatrólogo alemão Bertolt Brecht, o Teatro Maquínico encena A Farsa da Verdade Golpista com quadros divididos por legendas-títulos escritas em placas que são apresentadas pelo próprio público, possibilitando, desta forma, sua participação na trama da peça.

img-20161006-wa0041img-20161006-wa0034img-20161006-wa0030A Procura da Verdade, O Trabalho, A Escola, O Político, Nas Ruas, O Buraco, No Senado são os títulos-placas dos quadros que constituem a encenação e que são apresentados pelo público. O golpista Temer, a golpista Rede Globo, a professora preconceituosa e alienada que tem Moro como seu ídolo e a Rede Globo como sua consciência intelectiva e moral, os deputados federais do Amazonas que votaram em massa pelo golpe, os candidatos ao cargo de prefeito de Manaus todos golpistas, a condição de abandono de Manaus, o voto do senador golpista, são corpos antidemocráticos que A Farsa da Verdade Golpista encena diante do público, e que ele toma como tema para debate após o espetáculo.

img-20161006-wa0032img-20161006-wa0021img-20161006-wa0038img-20161006-wa0029img-20161006-wa0018img-20161006-wa0042Sempre foi essa a pedagogia-política-teatral que o Teatro Maquínico se engajou como forma de discutir com o público os temas que são necessários serem discutidos para que se processem novas formas de percepções e concepções que mudem as perspectivas já determinadas como dominantes para outras perspectivas fluentes como práxis e criação da democracia como potência constituinte.

Desta vez a apresentação foi realizada na Escola Estadual Arthur Amorim, situada no Núcleo 15, do Bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus. Uma plateia formada por estudantes, professores, merendeiras, trabalhadores de serviços gerais, entre outros participantes, possibilitaram uma encenação alegre e contagiante como deve ser o teatro popular que não se submete aos humores reativos da burguesia afeita à dramaturgia-gastronômico. O teatro para embalar vaidades e brutalidades de uma classe insensível à estética revolucionária, limitada intelectualmente e eticamente degenerada.

img-20161006-wa0023img-20161006-wa0039img-20161006-wa0020img-20161006-wa0033img-20161006-wa0035img-20161006-wa0036img-20161006-wa0024img-20161006-wa0022img-20161006-wa0031img-20161006-wa0028img-20161006-wa0026img-20161006-wa0025img-20161006-wa0040img-20161006-wa0017img-20161006-wa0014img-20161006-wa0015img-20161006-wa0016img-20161006-wa0019Há mais de 14 anos o Teatro Maquínico se desloca pela cidade de Manaus e outros municípios para, de encontro ao povo, discutir e examinar o que deve ser discutido e examinado. Todas às apresentações são gratuitas, já que a Associação Filosofia Itinerante é uma entidade sem fins lucrativos.

Anúncios

A LITERATURA VARIANTE DO POETA E ESCRITOR JOE MAIA QUE DESLOCA APOLÍNEAS LINHAS PELAS RUAS DE MANAUS

Maio 25, 2016

P1010767

Tudo que escapa do estabelecido, determinado, modelado, serializado e registrado, escapa em si mesmo como variante desses estados de coisas que se querem proprietários e dirigentes de tudo para controlá-lo. Toda variante, ao escapar desse estado de coisa, segrega novos devires-signos, que além de abalar o que se encontra estabelecido como valor-verdade, deixa rastros estéticos-inquietantes.

P1010768 P1010766 P1010765 P1010769Essa literatura variante, como outras artes-variantes, é classificada, erradamente, pelo sistema de captura do capitalismo duplamente como marginal. Uma como uma literatura que não pode circular no centro da literatura capitalizada dominada pelas editoras da ‘literatura’ comercial. A ‘literatura’ do escritor de encomenda que impede, como afirma o filósofo Deleuze, de emergir um Kafka, um D. Laurence, visto ser uma ‘literatura’ cuja estrutura linguística encontra-se capturada pela semiótica capitalística sobrecodificadora. Outra como literatura marginal, porque é uma literatura que reflete a classe social do escritor: um marginal. Alguém que não nada tem a oferecer ao sistema dominante. Aí sua marginalidade. Ou: o que se encontra na margem aí se encontra porque foi expurgado. Não serve para ‘enriquecer’ a sociedade da abundância como pede a sociedade de consumo capitalístico.

A literatura do escritor e poeta Joe Maia, se movimenta nesse segundo enunciado excludente do consumo capitalístico. O que é muito bom, já que se trata de uma literatura variante. A literatura que cria variável no muro da literatura cristalizada como mercadoria para uso de deleite-imóvel. Enquanto a literatura variante deleita, mas produz trepidação.

Esse Esquizofia apresenta duas criações de Joe Maia. Relatos de Um Poeta – Crônica e outros Poemas, publicado esse ano, e um zine, Tarrafeando Palavras – Alegoria de Cotidiano…, publicado em 2014. Além de apresentarmos o próprio escrito se auto-apresentando, também mostramos um de seus poemas. O trabalho é uma produção independente editado pela Coleção de Rua com direção de Jeovane Pereira com a revisão do próprio autor e o professor Márcio Santana. E ainda conta com as ilustrações de Klaryson Gurgel e Davidson Mourad.

P1010770 P1010771 P1010772 (2) Em Manaus, a literatura variante é bem expressiva. Pode-se encontrar obras de autores como Márcio Santana, Jeovane, Pereira, Marcos Nei, entre tantos. Ela, em função de sua singularidade, circula através de seus próprios autores que oferecem suas criações em bares, feiras, mercados, em portas de funerárias, supermercados, escolas, universidades, fábricas, todos os lugares onde se encontram o leitor. Agora, como os movimentos ecléticos-políticos, “Fora Temer”, os escritores participam das manifestações e aproveitam para oferecerem sua obras. Uma grande sacada, posto que a literatura é política.      

TRÊS POEMINHAS DE NIETZSCHE TOCANDO DE LEVE NA SUPERIORIDADE DA VIDA

Dezembro 19, 2015

nietzsche_1882

“O dizer Sim à vida, mesmo em seus problemas mais duro e estranhos; a vontade de vida, alegrando-se da própria inesgotabilidade no sacrifício de seus mais elevados tipos – a isto chamei dionisíaco, isto entendi como ponte para a psicologia do poeta trágico. Não para livrar-se do pavor e da compaixão, não para purificar-se de um perigoso afeto mediante uma veemente descarga – assim o entendeu mal Aristóteles -, mas para, além do pavor e da compaixão, ser em si mesmo o eterno prazer do vir a ser – esse prazer que traz em si também o prazer no destruir…” “Nesse sentido tenho o direito de considerar-me o primeiro filósofo trágico – ou seja, o mais extremo oposto e antípoda de um filósofo pessimista”.

Esse o filósofo da Vontade de Potência, do Eterno Retorno à vida como criativa e distributiva. Aquela que sempre diz Sim a vida e Não ao pessimismo. Aquela que deve proteger os fortes contra os fracos. Os fracos os que foram absorvidos pelo ressentimento, a culpa, a má consciência, o ascetismo. Valores do humano, demasiado humano. Os fortes os que escaparam dessas forças pessimistas impõem o Não à vida.

O texto de abertura foi extraído da obra Ecce Homo que por sua vez Nietzsche extraiu de sua outra obra Crepúsculo dos Deuses. Os três poeminhas foram extraídos da obra Gaia Ciência.

Sejamos, pois, poetantes trágicos. Os que dizem Sim a vida, posto que trágico não é dor ou compaixão, mas comprometimento com vida. Não a vida artificial criada pela cultura capitalista com seus valores humanos, demasiados humanos da sociedade de consumo.

374-nie

                                                       3 INTREPIDEZ

“Onde quer que esteja, cave profundamente,

Lá embaixo fica a fonte.

Deixe os homens sombrios gritar:

“Lá embaixo fica sempre o inferno”.

Nietzsche187c

                                                   24 REMÉDIO PARA O PESSIMISMO

“Queixa-se por não encontrar nada do seu agrado?

São sempre os seus velhos caprichos?

Ouço-lhe praguejar, gritar, escarrar..

Estou esgotado, o meu coração despedaça-me.

Ouça, meu caro: decida-se livremente.

A engolir um sapo bem gordo,

De uma só vez e sem olhar!

É remédio soberano para dispepsia.

FOTOSITE1                                                         27 O VIAJANTE

“Acabou o atalho. O abismo, um silêncio de morte”

Assim o quis! Sua vontade deixou o atalho!

Agora é o momento! Tenha o olhar frio e claro!

Estará perdido se acreditar no perigo.

“Minha forma para a grandeza no homem é amor fati: nada querer diferente, seja para trás, seja para frente, seja em toda eternidade. Não apenas suportar o necessário, menos ainda ocultá-lo – todo idealismo é mendacidade ante o necessário – mas amá-lo…”.  

TRÊS POEMINHAS DO FILÓSOFO HEIDEGGER TOCANDO DE LEVE NAS QUESTÕES DO SER

Novembro 28, 2015

martin-heidegger-2O filósofo alemão Martin Heidegger autor de várias obras filosóficas, entre elas o bem conceituado Ser e Tempo, que serviu de base de estudo de outros filósofos, faz parte do contexto de filósofos conhecidos como existencialistas ou filósofos das existências.

A questão fundamental de seu pensamento é a busca da revelação do Ser resumido no sentido do Dasein, o Ser-Aí, experiência como Verdade do Ser. Ou ainda o Mit-Dasein: o Ser-Aí-Com. Mas a perscrutação de sua filosofia como método é a fenomenologia. Daí que é fenomenologicamente re-vigorado o sentido de Alétheia – o velado e o não-revelado, o que aparece e o que se oculta.

Na tentativa da revelação do Ser, Heidegger, perscruta a linguagem pela linguagem. Fazer o Ser falar ou se mostrar pela linguagem. O que significa ir além da linguagem. Rachar as palavras para que elas revelem o que tem de essencial como princípio ontológico do Ser.

Assim, é a linguagem como método ontológico, que leva Heidegger ao tratado metafísico do poetizar.

Os poemas aqui apresentados não têm títulos. Os títulos aparecem apenas como indicação topológica escolhida por esse Esquizofia.

 Martin-Heidegger-2 (1)                                 CANTAR E PENSAR…

Cantar e pensar são os troncos

                         vizinhos do pensar

Eles crescem do Ser e alcançam sua

                                          verdade.

A sua relação dá a pensar o que

                                          Hölderlin

Canta das árvores da floresta:

“E desconhecidos uns aos outros eles

                                                  Ficam,

o tempo que eles permanecem em pé,

                          os troncos vizinhos.”

 Martin Heidegger                  PENSAR PROFUNDAMENTE

Toda coragem do coração é a

              Ressonância ao apelo do Ser,

que reúne nosso pensar no jogo do mundo.

No pensar cada coisa torna-se

                               Solitária e lenta.

Na paciência prospera a

                                 magnitude.

Quem pensa profundamente, deve

                     Profundamente errar.

 heidegger6               TOPOLOGIA DO SER

O caráter poiético do pensar é ainda

                                               oculto.

Onde ele se mostra, assemelha-se por

                                                   Muito

tempo à utopia de um meio-poético

                                  entendimento.

Mas o poetar pensante é na verdade

                           a topologia do Ser.

Ela diz a este o lugar de sua essência.

Os três poeminhas foram extraídos da obra Da Experiência do Pensar, publicado em 1969 pela Editora Globo.

TRÊS POEMINHAS DE ARTAUD TOCANDO DE LEVE NO NEUTRO FEMININO MASCULINO

Outubro 24, 2015

500full-antonin-artaud

                                                   Há detalhes suficientes para a compreensão.

                                                                    Explicitar seria estragar a poesia das coisas.

Antonin Artaud! Teatro da Crueldade! Corpo Sem Órgãos!

“Nunca, quando é a própria vida que nos foge, se falou tanto em civilização e cultura. E existe um estranho paralelismo entre esse esboroamento generalizado da vida que está na base da desmoralização atual e a preocupação com uma cultura que nunca coincidiu com a vida e que é feita para dirigir a vida”.

Esse o Teatro da Crueldade de Artaud: escapar de uma cultura “que nunca coincidiu com a vida”. Uma cultura que se toma com o direito de “dirigir a vida”. Não se deixar apanhar por uma cultura Corpo Com Órgãos, mas escapar como Corpo Sem Órgãos. Ser sempre intensidade. Fluxos de desejo. Desejo revolucionário.

Artaud teatrólogo intensivamente poeta.

Artaud_BNF

                                    NEUTRO

E em meu Neutro há um massacre!

Vocês compreendem, há a imagem inflamada de um massacre

que alimenta minha guerra pessoal.

Minha guerra se alimenta de uma guerra,

e cospe sua própria guerra.

artaud-reprodução

                                     FEMININO

Quero experimentar o feminino terrível.

O grito da revolta sufocada, da angústia armada em guerra e da reivindicação.

É como a queixa de um abismo que se abre:

a terra ferida grita, mas vozes se elevam, profundas

como o buraco do abismo, e que são o buraco do abismo que grita.

Neutro. Feminino. Masculino.

Para lançar esse grito eu me esvazio.

antonin-artaud-6

                                MASCULINO

O Masculino, para fazer sair o grito da força,

se apoiaria primeiro no ponto do estrangulamento,

comandaria a irrupção dos pulmões na respiração

e da respiração nos pulmões.                         

Os poemas-textos foram extraídos do livro O Teatro e Seu Duplo, de Antonin Artaud.

Notas de voltas

Fevereiro 16, 2013

superimagem-megacurioso-980268723006763865

  • Foi divulgado nesta semana, por um  grupo de pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, uma molécula chamada TIC10. Grandes coisa, já existem tantas. Só que esta promete, já que ela pode destruir células de tumores cancerígenos através de uma reação em cadeia, fazendo com que estas se “suicidem”. Segundo um pesquisador a nova descoberta trabalha junto com a proteína TRAIL e por isso evita as metástases. Segundo os pesquisadores os testes foram bem sucedidos em camundongos e deverão ser testado em breve em humanos.
  • Tenham muito cuidado os zumbis invadiram a Terra. E não é uma edição do Zombie Walk, é na sua TV. Isto mesmo. Alguns hackers desocupados nesta semana invadiram uma emissora de televisão e plantaram uma falsa notícia de uma invasão zumbi. A mensagem veiculada era que “As autoridades civis em sua área relataram que os corpos dos mortos estão levantando da sepultura e atacando os vivos”. O governo norte-americano pediu as emissoras para tomarem mais cuidado para não ser invadida. O incidente nada engraçado só nos faz lembrar a tramissão de rádio de Orson Welles ao recitar uma peça de teatro no rádio que os alienigenas invadiram a terra causando um grande medo. Hoje em dia estas veiculações não causam nenhum medo. O que causa pavor aos avisados é assistir a péssima programação da televisão.

 

  • A Cinemateca Brasileira em São Paulo traz na próxima sexta (22) às 20:30 horas a Sessão Primeira exibição que exibirá o documentário Marcas das ruas 2, de Leandro Soulza que trata sobre a pixação e dos pixadores na cidade de São Paulo que buscam uma guerrilha “artística-urbana”. É o pixo fazendo sangrar os muros da cidade. Ingressos a oito tocos…

Notas enxutas

Fevereiro 2, 2013

walter zanini arte história da arte brasileira professor pesquisador

  •  Nesta semana um dos maiores estudiosos de arte do Brasil parou sua produção vital. O crítico de arte, curador, historiador e professor Walter Zanini foi responsável pela pesquisa e publicação de um dos mais importantes livros do gênero: Historia Geral da Arte no Brasil que foi publicado nos anos 80 em dois volumes que somam mais de mil páginas. Walter estudou história da arte em Roma, Paris e Londres,foi o primeiro diretor do Museu de Arte Contemporânea (MAC/USP).

 

  • O Centro de Convenções de Pernambuco em Olinda apresenta Enquanto Isso Na Sala da Justiça que hoje às 22 horas traz três atrações preciosas como Baile do Simonal, Criolo, Monobloco.Ingrassos alisantes de 80 tocos.

 

  • Para quem a grana estiver mais curta, hoje a partir das 21 horas no Chevrolet Hall em Olinda uma noite animadíssima pra provar que o carnaval há muito já está bombando.  Para animar a festa Jorge Bem Jor, Alceu Valença, Almir Rouche, Nena Queiroga, Claudionor Germano, Coral Edgard Moraes, Spok Frevo Orquestra, Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, Elba Ramalho muitos outros. Ingressos de fininho a 50 reaisils.

 

  • Mas se a grana estiver mais curta ainda aproveite a Cena Peixinhos que acontece amanhã (3) no Nasceouro de Peixinhos em Olinda a partir das 14 horas com os luminosos Tripo de Jah, Maracatu Cambinda Estrela, Coco das Afilhadas, Cia do Frevo é Nesse Paço que Eu Vou e participação de Silvério Pessoa, Gilmar Bolla 8 e Otto. Este as portas estarão abertas a todos. ou quase.

Francis Scott Fitzgerald house books literature The great gatsby Tender is the night jazz era Zelda

  • Esquizoclassificados anuncia: uma residência agradável e elegante de estilo clássico com quatro quartos, dois suites, uma larga biblioteca com livros de verdade, salão de festas para centenas de convidados, varandas e um jardim privado. Não aceita financiamento. Preço 450 mil dólares ou quase 900 mil reais. Parece muito? Trata-se da casa em Baltimore onde morou o grande escritor Francis Scott Fitzgerald com sua mulher Zelda, e onde ele escreveu O Grande Gatsby e Suave é a noite. Quem se interessar neste patrimônio literário da era do jazz bebopiado é só avisar.

 

  • Quando o Pearl Jam surgiu na cena grunge underground da contestadora Seattle no início de 1990 a banda parecia para o mundo a grande novidade musical da década. Porém antes disto já havia percursos musicais feitos pelos integrantes. E com Eddie Vedder não foi diferente, fato que se comprovou nesta semana quando se apresentou Uma gravação rara de 1989 com 13 canções que foi obtida com um ex-colega de trabalho. Nesta época Vedder era um jovem surfista em San Diego. Há canções solo e com banda. Pode ainda aparecer outras fitas demos do cantor como uma com covers de Bruce Springsteen. Confira estas músicas com trazidas em nosso bloguinho.

 

  • O Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro exibe a partir desta terça (5) a mostra Nihon Eiga, Cinema do Japão – Dos Samurais ao ANIMÊS que traz cinemas japoneses de váriados estilos. Infelizmente necas da programação…

 

 

  • A série Ser (tão) Brasileiro chega ao Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo e traz nesta quinta (7) a terra brasilis tocada por Cida Moreira e Passoca com a apresentação Janela Urbana pra Roça com grandes músicas como Amora, Casinha Pequenina, Chuá Chuá, Mulher Rendeira e Sonora Garoa.

O maracatu e outros ritmos do nordestinamente brasileiro Casa de Farinha

Notas expostas

Janeiro 26, 2013

Jonas Mekas cinema documentary Lithuania Velvet Underground Nico Lost Explodes

  • Um dos grandes nomes do cinema experimental/documental americano, o lituano Jonas Mekas recebe a partir desta quarta (30) e até depois do carnaval uma mostra no Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo. Cinemas como Reminiscências de uma Viagem à Lituânia, Walden, Lost Lost Lost, entre outros The Velvet Underground & Nico- Super 8 Films.

 

  • O grupo vocal MPB4 está de volta com nova formação trazendo como novidade Paulo Malagutti, O grupo se apresenta hoje às 19:30 horas no Teatro Rival no Rio de Janeiro. A apresentação é dedicada ao disco Contigo Aprendi, no qual o  MPB4 fez releituras de boleros que marcaram época.

 

  • O Rio de Janeiro recebe no Teatro Glauce Rocha na Funarte hoje e amanhã (26 e 27) o espetáculo A Mar Aberto, da companhia teatral Coletivo Atores a  Deriva, um trabalho inspirada em Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa. O espetáculo que vem de Natal já rodou o Brasil e promete trazer o bom teatro nordestino.

 

  • Em pronunciamento nesta semana a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade  Racial (Seppir), Luiza Bairros, falou sobre os ataques que as  religiões de matriz africana vem sofrendo e afirmou que “o  pior não é apenas o grande número, mas a gravidade dos casos. São  agressões físicas, ameaças de depredação de casas e comunidades.” Em apenas um ano o número de denúncias cresceu quase oito vezes e  são motivados principalmente por alguns  grupos evangélicos.

J Borges xilogravura cordel José Francisco Borges arte popular brasileira gravura entalhar

  • Um dos grandes mestres da xilogravura brasileira, o artista e escritor José Francisco Borges, mais conhecido como J.Borges recebe uma mostra de gravuras na Biblioteca Pública de Olinda em Pernambuco. Trata-se de 17 obras escolhidas para a exposição e tem figuras clássicas de cordéis como A Mulher que Colocou o  Diabo na Garrafa e  Coração de  Mulher”. Deixe a goiva te levar…

 

  • A talentosa atriz  e cantora portuguesa Maria de Medeiros estreiará nesta semana nesta sexta-feira (1) nos palcos brasileirosno Centro Cultural Banco do Brasil em Brasília com a peça Aos nossos filhos. Com direção de João das Neves a peça mostra trabalha temas importantes como a família de duas mulheres homossexuais cuja mãe de uma delas foi vítima da ditadura.

 

  • O Cineclube Curta Doze e Meia do Centro Cultural Correios em Recife continua sua série sobre personalidades urbanas em curtas como Por gentileza de Dado Amaral que trata sobre o profeta carioca, Cine Zé Sozinho de Adriano Lima e A vida plural de Layka  de Neco Tabosa.  Então não me curta.

 

  • Atenção Poetas Paraenses. Estão aberta inscrições até 12 de março para o prêmio de poesia Belém do Grão Pará 2013 para poesias inéditos sem publicação em livro ou internet. A inscrição é feita pelo prenchimento da ficha de inscrição on-line. O vencedor terá sua 1000 livros com suas poesias e mais 3.000 reais. Confira o edital e muitas ideias no papel.

Grupo Rumo antigos estúdio ao vivo Caprichoso LP Ozzetti Hélio Tatit

  • O originalíssimo Grupo Rumo não seguiu a sina de seu release onde “as rádios de audiência” tocariam suas músicas 30 anos depois como “um grupo novo e singular”. Porém esta força musical da vanguarda paulistana que foi formado pelos fabulosos Ná Ozzetti, Luis Tatit, Hélio Ziskind entre outros terá sua “discografia” lançada pela gravadora Dabliu em um box com seis cds: “Rumo” (1981), “Rumo aos Antigos” (1982),  “Diletantismo” (1983), “Caprichoso” (1986), “Vamos Passear” (1988) e  “Rumo ao Vivo” (1991). Vê se toma teu rumo também…

 

  • O grupo de Teatro de Bonecos Sobrevento apresenta sempre de quinta a domingo até março no Espaço Sobrevento em São Paulo, com entrada franca, o espetáculo “São Manuel Bueno, Mártir”. O texto é um romance do, filósofo e escritor espanhol Miguel  de Unamuno  e conta a história de um padre que prestes a ser beatificado duvidava da vida  após a morte e da própria existência de Deus. Classificação de 16 anos.

 

  • O Teatro da Vertigem abre nova temporada da peça “Bom Retiro 958 metros” que fica até o dia 24 de  fevereiro de 2013 sempre de quinta a domingo às 21 horas  na Oficina Cultural Oswald de Andrade. Com a direção de Antônio Araújo este trabalho utiliza do espaço urbano como  campo de experimentação artística e, para tanto, propõe ao público  uma caminhada cênica no bairro paulistano, participando de um  trajeto urbano que inclui um centro de lojas, ruas, calçadas,  cruzamentos, e um teatro já esquecido pela população da cidade. Ingressos a 30 miaus vendidos pelo sítio da tickets for fun ou pelo telefone 11  40035588, não sendo vendido no local do espetáculo.

 

  • O maior festival de animação das Américas, o Anima Mundi, está com inscrições abertas para sua 21ª edição até o dia 8 de março. O  festival que acontece entre em agosto no Rio de  Janeiro eem São Paulo traz inscrições gratuitas na página do festival. A premiação chega a 10 mil reais e ainda poderão particpar do Anima Itinerante. Leia o regulamento, se inscreva e anime este mundo.

Jean-Luc Godard A bout de Souffle Jean Paul Belmondo Jean Seberg Paris

  • O Oi Futuro Belo Horizonte exibe hoje às 19 horas um clássico do cinema francês e da Nouvelle Vague, o cinema Acossado (A bout de souffle) de Jean-Luc Godard. Em um história de amor quase policial este cinema revelou dois grandes atores Jean-Paul Belmondo e Jean  Seberg. A entrada é franca assim como o amor.

 

  • O Bumba meu boi do Seu Teodoro de Brasília está comemorando 50 anos e terá uma grande festa hoje (26) a partir das 16 horas no Centro de Tradições Populares,  em Sobradinho. A tradição que veio do Maranhão já foi passada por gerações e ainda anima fazendo o folguedo bovino. A entrada é livre para todos que bovinamente curtem a cultura do bumba marenhense. Urra meu boizinho…

 

  • A cantora Aretha Franklin deu suas risadas nesta semana ao ver que Beyoncé não cantou e sim dublou o Hino Americano via playback. A cantora tirou um sarro que se for convidada fará a mesma coisa que a pop star, fingindo cantar seu hino assim como os outros fingem que escutam. 

 

  • A Cinemateca Brasileira em São Paulo traz nesta quinta (31) o cinema de Luiz Carlos Lacerda nominado A mulher de longe,  em Niterói. O filme na verdade  é uma reconstituição do filme inacabado dirigido pelo escritor Lucio  Cardoso em 1949 na aldeia de pescadores de Itaipu, em Niterói e reestruturado por Lacerda.

Jimi Hendrix stage guitar Fender Stratocaster 68 crazy doped woodstock

  • O mano Jimi Hendrix vai ganhar um evento comemorativo de seus 70 anos em São Paulo. Trata-se de Hendrix 70 que acontece no Sesc Vila Mariana na próxima sexta (1) e continua no sábadomingo (2 e 3). A festa será comandada  Andreas Kisser, Edgard Scandurra, Lanny Gordin, Hélio Flanders,  Martin e Pitty farão as apresentações acompanhados de banda formada por Du Moreira (baixo), Loco Sosa  (bateria) e Estevan Sinkovitz (guitarra). Ingressos a partir de 10 reais a venda na bilheteria de qualquer SESC em SP. E muito rock em roll pra você.

 

  • Nosso cinema brasileiro continua um horror. Mas o bom horror ocorre na Cinemateca Brasileira com a continuação da retrospectiva O horror no cinema brasileiro que neste mês traz a partir de sexta (1) os longas Joelma 23º andar, de Clery Cunha; A mulher do desejo, de Carlos Hugo Christensen e Veneno, de Gianni Pons.

 

  • Um estudo britânico do Centro do Sono de Londres publicado nesta semana afirma que consumir bebidas alcoólicas antes de dormir pode prejudicar o sono. Segundo o pesquisador “Devemos tomar muito cuidado (…) Um ou dois copos à noite podem ser bons no curto  prazo, mas se você continua usando uma dose antes de dormir, poderá  causar problemas (…) é melhor esperar uma hora e meia a duas horas antes  de ir dormir, para passar o efeito do álcool.” A pesquisa fez análise de 20 outros estudos e ainda mostrou que pode auxiliar em quadros de insônia crônica, apneia e ronco. O grande problema é que a bebida reduz o tempo do sono REM. É por isso que eu vou emborcar, mas não vou se deitar agora…

 

  • O Festival Internacional de Cinema Nueva Mirada para infância e juventude está em cartaz no Teatro Sesc Newton Rossi no Distrito Federal  sempre até 9 de março aos sábados as 14 horas trazendo longas e curtas bem kinemasóficos. Destaques para o sueco Gnomos e trolls – A câmara secreta de Robert Rhodin, Josué e o pé de macaxeira; Histórias do vento; O pássaro e o homem;  Aldeia global Karl Marx, Os Crocodilos de Cristian Ditter entre outros.

 E vamos com Jimi que a guitarra é certeira

 

Notas de alpercatas

Janeiro 19, 2013
Cacilda Becker ao lado de Walmor Chagas

Cacilda Becker ao lado de Walmor Chagas

  • O ator de cinema e teatro Walmor Chagas foi encontrado morto hoje com um tiro no peito em seu fazenda no interior de São Paulo. O motivo da morte ainda está sendo investigado. Walmor trabalhou no TBC- Teatro Brasileiro de Comédias junto com Cacilda Becker com quem se casou e posteriormente integrou o Teatro Cacilda Becker – TCB. No cinema estreiou no clássico São Paulo, Sociedade Anônima de Luís Sérgio Person e atuou em filmes como Um homem célebre, chanchadas como Luz del fuego e filhos e amantes e recentemente nos bons filmes como Bodas de papel e Histórias do Olhar.
  • Começa nesta terça (22), no Museu Brasileiro da Escultura (Mube), a 2ª Bienal Internacional Graffiti Fine Art que vai até o fim de fevereiro com muita arte de rua de todo o mundo. Os grafiteiros fizeram suas obras em grandes paineis trazendo o conceito da rua para dentro do museu. A bienal selecionou obras inéditas de 50 artistas nacionais e estrangeiros reconhecidos na arte urbana mundial, e deu uma moçada de responsa como Kongo e Daze e os brasileiros Speto, Finok e Minhau. A entrada na bienal é pela rua e como a rua entra também não precisa pagar nada para ir para rua…. ou pro museu.
  • O projeto Gauchada Sul Gêneris chega ao Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro nesta quinta (24) com o melhor da música gaucha que está na ativa. E na noite ade abertura estará presente o trio Nó de Pinho formado pelocantor, compositor e ator Paulo Gaiger (voz e violão), Thiago Colombo (violão e bouzuki) e Leandro Maia (voz, violão, acordeon e cajón).
  • A Ballare Escola de Dança recebe hoje e amanhã (19 e 20) no Theatro da Paz em Belem o Balé A Bela Adormecida a partir das 20 horas. O espetáculo que fecha o tradicional workshop de balé clássico foi montado pelos professores e bailarinos solistas do Theatro Municipal do Rio de Janeiro Ronaldo Martins e Rachel Ribeiro. O balé é um clássico da dança e é montado há quase 120 anos. Os ingressos a pulularem entre 25 e 30 reais sem plies…

Carlos Reichenbach cinema Carlão cineclube

  • Um dos mais importantes cineastas brasileiros, o prolífico Carlos Reichenbach, recebe uma grande mostra na Cinemateca Brasileira a partir desta terça (22) e que vai até dia 17 do mês vindouro. Carlão dirigiu dezenas de filmes e cultivava o cineclube Comodoro e o blog olhos livres. Além do documentário  Carlos Reichenbach: relatório confidencial, de Eugênio Puppo, cinemas de Carlão como Alma corsária, Lilian M: relatório confidencial,  Amor, palavra prostituta, Anjos do arrabalde, Audácia!, Bens confiscados,  Dois córregos, Falsa loura,  Filme demência, Garotas do ABC, e curtas como Duas cigarras, Equilíbrio e graça, Esta rua tão Augusta,  O “M” da minha mão, Olhar e sensação e muito mais.
  • O Cineclube Curta Doze e Meia do Centro Cultural Correios continua nesta quarta (24) com sua programação sobre diversos temas trazendo vários curtas  interessantes: Dura lex sed lex; Afeiçoado  que fala sobre dança e cidade; Como se morre no cinema; e o “cômico” presidente dos Estados Unidos (PE) de Camilo Cavalcanti que conta um homem que acredita ser o presidente Bush.
  • A Cinemateca Brasileira em São Paulo exibe a partir de hoje (19) e até o fim de fevereiro o Curta Cinemateca que com entrada franca traz preciosidades em pequenas doses. Destaque para o doc. Monumento, de Gregório Graziosi; Jaçanã e o Adoniran, de Rogério Nunes; Oyasuminasai, de Leandro Tadashi; A Triste história de Kid-Punhetinha, de Dida Andrade e Andradina Azevedo; Graffiti que mexe, do Coletivo Graffiti com Pipoca; Máscara Negra, de Rene Brasil e muito mais.
  • A  Sessão ABC da Cinemateca Brasileira exibe nesta segunda às 20 horas um cinema brasileiro recém lançado e que demonstra ser uma grande contribuição. Trata-se de Sudoeste um cinema de  Eduardo Nunes que após a projeção terá debate com o direto.

Godard cinema français

  • O Oi Futuro de Belo Horizonte continua sua programação de férias com muito Godard. Hoje (19) a partir das 19 horas haverá apresentação de Alphaville, um clássico do cinema francês que tira uma graça com a ficção da ciência. Entrada gratuita.
  • Iniciou nesta semana o tão crassico Verão de Clássicos da Cinemateca Brasileira que vai até março. Os cinemas presentes são verdadeiras obras primas do cinema como Anna dos 6 aos 18 de Nikita Mikhalkov, O belo Antônio de Mauro Bolognini, A classe operária vai ao paraíso de Elio Petri, Entrevista de Federico Fellini, Um grito de revolta Paolo e Vittorio Taviani, Harakiri de Fritz Lang, Uma mulher é uma mulher  de Jean-Luc Godard, Pepi, Luci e Bom de Pedro Almodóvar, O planeta fantástico de René Laloux e muito mais.
  • A mãe dá a luz a criança. Literalmente. Segundo um estudo científico da Universidade da Califórnia, em São Francisco, e do Cincinnati Children’s Hospital Medical, a luz que passa através do corpo da mãe e chega ao útero tem um papel importante no desenvolvimento do olho. Assim o estudo feito com ratos mostrou que fêmeas de ratos que passaram o período de gestação na total escuridão tiveram bebês com o desenvolvimento do olho alterado. Assim acreditam que pequenas quantidades de luz seriam necessárias para controlar o crescimento de vasos sanguíneos nos olhos.Este estudo pode auxiliar muito no estudo de problemas oculares com recem nascidos. Teus olhos me guiam no escuro. Meus olhos insistem em brincar. Anelisamente a luz dos meus olhinhos.

Nos tempos em que soldados se matam sem razão assim como é a guerra que lutam até um mestre alucina

 

 

Notas remotas

Janeiro 5, 2013

Louis Garrel actor cinema  sexy handsome hot beau Paris

  • Quer começar o ano com muita beleza? O Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo traz a partir desta quarta (9) a mostra Louis Garrel, o Ator-beldade do Cinema Francês que vai até o fim do mês trazendo 21 filmes deste belo ator francês dirigidos por diretores como  Christophe Honoré, François Ozon, Jacques Doillon, Xavier Dolan e Philippe Garrel, além dos curtas dirigidos pelo próprio Louis…

 

  • O Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo exibe em cartaz até o próximo dia 15 o Cine MPB com os melhores cinemas documentais focando a nossa música. Infelizmente mais uma vez não foi divulgada oficialmente a programação. Pode?

 

  • Olinda é como já dissemos o palco f(r)evilhante deste carnaval. E lá já tem muita animação neste fim de semana quando a festa hoje (5) no Mercado Eufrásio Barbosa com a presença de Eddie, Siba e a DJ Catarina Dee Jah a partir das 22 horas. Ingressos a preço de peixe fresco a partir de 35 reais.

 

  • O Cineclube Dragão do Mar não tira férias e exibe hoje (6) e no próximo dia 20 a mesma programação. Trata-se de um mês musical trazendo a partir das 16 horas os documentários Os Doces Bárbaros – 16h de Jom Tob Azulay  que conta sobre as experiências deste grupo de Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil e Maria Betânia. Estes bahianos são seguidos de É Simonal  do diretor Domingos Oliveira  que retrata esta grande figura da nossa mpb.

Gerard Depardieu actor french cinema asterix miserables Jean Valjean

  • Depois de uma longa luta contra o governo plutocrata francês, o ator Gérard Depardieu finalmente conseguiu o que queria: deixar de ser francês. Esta decisão se deve ao descontentamento com o governo da França que pretende cobrar imposto de renda de 75% dos ganhos anuais. Nesta semana o presidente russo Vladimir Putin concedeu naturalização e cidadania russa a Gérard “devido à contribuição de Depardieu ao cinema russo”. A concessão foi feita conforme o artigo 89 da Constituição da Rússia. Agora o ator e empresário vai poder atuar com mais segurança…

 

  • Enquanto isto a ex-musa que está ficando velha Brigitte Bardot ameaçou o governo francês de requerer cidadania russa se o governo não impedir o abate de elefantes doentes de tuberculose. “Se alguém tiver a coragem e o descaramento de matar Baby e Nepal…eu decidirei dar entrada no pedido de obtenção da nacionalidade russa e deixar este país” ameaçou. A velhuska que possui comportamentos microfacistas contra os mulçumanos e outros povos de imigrantes poderia deixar os animais ao lado e sentir-se racional em sua animalidade.

 

  • A mostra inédita dos cinemas de Straub-Huillet chega nesta semana ao Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro onde ocorre até o dia 15, e em Brasília que estréia nesta quinta (10) indo até o dia 22. A mostra, que já passou por São Paulo,  traz 40 cinemas, entre curtas, médias e longas-metragens deste casal que produziu muitos filhos peliculares. Um casal que produziu vida no cinema.

 

  • O projeto Jubileu das Cordas está comemorando os 50 anos de violão de violonistas Henrique Annes com dois concertos no Teatro Boa Vista em Recife neste sábado e domingo a partir das 21 horas. E o grupo ainda recebe convidados como os músicos da Spok Orquestra e Naná Vasconcelos.
Arrigo Barnabé e Itamar Assumpção

Arrigo Barnabé e Itamar Assumpção

  • O sempre vivo Nego Dito recebe uma homenagem a seu alter ego Itama Assumpção no Oi Futuro Ipanema a partir desta sexta (11). Apresentados pela Banda Isca de Polícia, e com convidados especiais,  em cada dia de espetáculo. Na sexta quem embarca nesta Nau de Iscas de Nego Dito é o crocodilesco Arrigo Barnabé  seguido do animalesco Moska (12), o rapper cabuloso Bnegão (19) e a mutacional Zelia Duncan  (20).

 

  • O Cinema Coreano é tema de uma mostra no Centro Cultural Banco do Brasil  do Rio de Janeiro que vai até o fim do mês trazendo o melhor da produção deste país. Infelizmente a programação não foi divulgada.

 

  • Recife está em ritmo carnavalesco e neste sábado tem ensaio do Maracatu Porto Rico em sua sede no bairro do Pina a partir das 19 horas com entrada gratuita.Venha compor com a alegria maracatunesca nesta folia momesca.

 

  • O Pátio de São Pedro em Recife recebe neste domingo a Queima da Lapinha que ocorre tradicionalmente no dia de Reis e que reune Pastoris, Bandinhas, Orquestra de Frevo e outras manifestações a partir das 18 horas. Como uma festa feita pelo povo, para o povo e pelo povo a entrada é aberta ao novo.

Adele prize photographers 21 album billboard naked nude

  • Qual cantor ou cantora é o maior contribuinte ao capitalismo? Se falarmos em relação a imposição a subjetividade capitalista todos da indústria musical empatam. Agora se considerarmos na movimentação de capital há um destaque. Com um recorde de vendas, a cantora Adele continuou sendo a mais que mais vendeu cds e músicas virtuais nas paradas da Billboard pelo segundo ano consecutivo. Isto é algo inédito. Assim o mundo continua na mesma e Adele continua com 21.

 

  • O Centro Cultural Banco do Brasil  do Rio de Janeiro abre nesta sexta (11) a  Mostra Cultural da Índia – Música e Dança (Mudra) que promete muitas atividades.Destaques para Dança Clássica da Índia estilo Bharathanatyam, com Iara Ananda,  Música da Índia, com músico Diego Hauptman no sitar e músicos convidados; Música Clássica Carnatic, com o músico indiano Chitravina N. Ravikiram e grupo;  Dança Clássica da Índia estilo Kuchipudi, com Iara Ananda e muitas outras atrações.

 

  • A Exposição Maracatu Rural – A Magia dos Canaviais que acontece até 10 de março no Centro Cultural dos Correios em Recife promete embarcar o visitante numa viagem pela história, os personagens, o ritmo, o território, os mitos, a dança, os sincretismos religiosos de uma das manifestações culturais mais importantes do Brasil: o maracatu. Com fotos, documentos, vídeos, áudios, indumentárias, adereços, textos e livros mostra a riqueza cultural existente nesta região de tanta pobreza. A entrada é doce como a cana.

A saga do grande artista brasileiro que sempre lutou com artes e sangue pela nossa democracia