Archive for the ‘Vinhos’ Category

UVAS: Cabernet Franc

Outubro 16, 2014

cabernet-franc1-600x300

Hoje vamos contar pouco da historia da uva Cabernet Franc. Uva pouco conhecido no meio cultural dos vinhos. Ao contrario de sua “irmã” Cabernet Sauvignon é uva mais delicada, aromáticas e  fazem corte com outras uvas para produção de vinho.

Uva cabernet franc é a região francesa de Bordeaux, onde tem atualmente a terceira maior extensão de vinhedos. Frequentemente está mais presente em misturas (cortes) com outras uvas, unto com as duas, forma o famoso “corte bordalês”, celebrizado na região que lhe deu esse nome para uva.

Essa uva pode ser plantada alguns países como América Latina e América do Norte, onde terroir desse lugares fazem boa composição dando ótimos pra consumo rápido e de guarda.

https://i1.wp.com/www.winesofchile.org/site/wp-content/uploads/2012/01/cabernet-franc-01.jpg

As principais características da Cabernet Franc

Esta variedade dessa uva pode ser comparada à cabernet sauvignon, tem a casca mais fina, menor acidez, menos taninos e maior intensidade de aromas.
É muito resistente e não excessivamente produtiva.
Amadurece cerca de uma semana antes da cabernet sauvignon, o que lhe confere adaptação a regiões um pouco mais frias
Produz vinhos mais interessantes e densos em solos compostos por areia, argila e calcário.
Quando utilizada em cortes com variedades mais robustas tem o objetivo de acrescentar maciez e aromas.

Características dos vinhos de Cabernet Franc

Seus vinhos geralmente não têm cor muito profunda, exibem corpo leve ou médio, bom frescor e textura macia.
Têm aromas pronunciados, com frutas negras como framboesas e groselha, também violetas, algo mineral (conforme a região), pimenta e toques vegetais.

Ideias sobre Harmonização

Harmonizar bem com comidas de leve a médio peso, como carnes vermelhas leves passa na manteiga com ervas e especiarias, lombo de cordeiro assado com canela e mel e uma sopa de legumes ou cebola cai bem na harmonização.

Vinhos podem ser encontrado no site Wine.com tem vinhos de corte e apenas uva em sí. Boa degustação com boa “broca” e bons goles com Dionísio.

Anúncios

UVA: Pinot Noir

Março 20, 2014

https://i0.wp.com/vinhoemprosa.com.br/wp-content/uploads/2013/05/Pinot-Noir.jpg

Dando a continuidade as series uvas cada tipo de uva e sua historia. Vamos postar sobre uva Pinot Noir.

Umas características dessa uva Pinot Noir é: Delicada, elegante e aromáticas são adjetivos podem ser utilizados para dar o conceito Pinot Noir. Criada na região da Borgonha(França), essa uva possui casca fina, poucos taninos e é difícil de ser cultivada devido ao clima que precisa ser moderadamente frio. Zonas quentes dificilmente são de seu agrado. São poucas regiões dão boa composição do terroir pra essa uva. Terroir são melhores no Novo Mundo como: Chile, Argentina e Estados Unidos. Não quer dizer outras regiões dão bons Pinnot Noir, a questão que essa uva muito delicada precisa certos cuidados de cultivo, não apenas questão de terroir, sim climas frios e temperaturas moderadas. No Velho Mundo a França tem uns melhores potenciais pra essa uva, como a região da Borgonha e famosa pela uva Pinnot Noir.

https://i1.wp.com/www.alliancewine.co.uk/media/115084/sherwood_pinot_noir.jpg

Características uva Pinot Noir

A Pinot Noir também elabora vinhos bons brancos, fazendo parte da composição do Champagne também na França juntamente com a Pinot Meunier e a Chardonnay. Pinot Noir faz bons cortes essas uvas como estão escrita

Os aromas variam de cada terror, são os aromas que apresentam são: de cereja, framboesa, morangos, groselha, bastante as vezes floral(dependendo de onde e feita a Pinot Noir) terra úmida, notas de especiarias como pimenta caramelo e especiarias doces, quando maduro, e nuances de tosta, se for amadurecido em carvalho.

Quando cultivada em regiões como Novo Mundo passa a transmitir aromas exuberantes de fruta vermelha madura ou de geleia, deixando de lado a elegância. Nesse caso os Pinots do Novo Mundo possui mais “corpo” do que Velho Mundo. As vezes podem apresentar álcool demais e nesse caso o vinho precisa amadurece pra ter bom equilibro.

Para as harmonizações essa uva bem versátil. Pinot umas das poucas uvas faz bela composição com peixe, quebrando o mito que vinho tinto não dar bem com peixes. Como e vinho leve faz bom equilibro com receitas tem peixes. Vai bem o carnes leves com pouca gordura, frangos, sopas e massas.

Nesses tempos tomei dois belos Pinot do Novo Mundo.Foi Bridlewood Monterey Pinot Noir 2011 e 2012 ambos muito bom pra tomar, eu particularmente gostei mais safra de 2011 demonstra bem como e características da Pinot Noir no mundo. Outro foi Chono Single Vineyard Pinot Noir 2012, esse vinho aproxima pouco dos vinhos da Borgonha temos leve e bem aromáticos. Esses dois tem no site da http://www.wine.com.br. Vale a pena toma esses belos Pinots do mundo. 

No próximo post vamos falar da historia da uva Malbec. Desejo bons goles da uva Pinot Noir de maneira de Dionísio.  

   

UVA: Carménère

Março 3, 2014

carmenere-grande

Dando uma continuidade  sobre series sobre o mundo Dionísio(uvas), vamos falar sobre umas das uvas mais emblemáticas de uma País chamado Chile, uva Carménère.

Essa uva de origem da França, começou ser cultivada de no século XIX, na região de Medoc. Nos anos de 1860 as videiras europeias sofreram com o ataque de um inseto chamado filoxera, que afetava a videira pelas folhas e raízes sugando sua seiva. Essa praga devastou quase todos os vinhedos da Europa.

Muitos achavam essa uva foi extinta pelo inseto filoxera, mas foi novamente plantada pelo francês, chamado Jean-Michel Boursiquot, que ele fez experiências com  cepas de merlot demoravam a maturar. Ai foi atraves desse resultados de estudos realizados concluíram que se tratava na realidade da antiga variedade de Bordeaux, carménère, cultivada por engano como se fosse a merlot. Aí resultado dessa experiência e muito estudos viram essa uva emblemáticas deu ótima composição entre terroir chileno com temperaturas agradavel e equilibro pra uva Carménère. Nome Carménère quer dizer de sua pele de tom forte de carmim que sempre acaba transferindo aos vinhos com ela elaborados. https://i0.wp.com/vinepair.com/wp-content/uploads/2014/01/chile-wine-carmenere.jpg

As principais características da Carménère no visual, aromas e gustativo são: uva possuem cor rubi com reflexos violáceos e lágrimas na taça apresenta lentas e rápidas(depende do produtor que produz a uva), aromas de frutas vermelhas maduras, pode apresentar toque de pimentão, e as vezes até baunilha,  terra úmida e especiarias com notas vegetais que vão se suavizando na medida em que amadurece em barricas de carvalho francês e americanos na própria planta. Em boca apresenta taninos macios, são sedosos e aveludados e acidez equilibrada. Podem envelhecer dependendo como foi produzido vinho cada vinícola, se fores vinho no termo Reserva ou Reservado  dura em média a 3 a 4 anos são vinhos jovens pra ser tomados rápidos. Lembrando temos Reserva tem uma qualidade maior temos Reservado devido maneira que foi produzido.

Harmonizações com essa cepa da Carménére com comida pode variar desde algo como entradas como queijos não muito forte, uma pizza(sendo bem encorpada no preparo e com molhos bem estruturado), carne seca com molho de abóbora, carne bovina feita no churrasco e massas tenha molho estruturado. 

Temos vinhos e vinícolas existia vários vinhos no mercado desde custo-benefício até preço alto. Nesses tempos tomei dois vinhos ótimos Chilenos que são: Santa Helena Reserva 2011 e Chono Carménère 2012 (cortes de uvas como syrah e petite syrah) são vinhos dão essa própria características da uva. Esses dois é fácil encontra no mercado. Dou dica site muito bom, fácil e seguro pra compra de vinhos é Wine.com, http://www.wine.com.br.

Na próxima series uvas, vamos fala da uva Pinnot Noir.

Aproveita que é tempo de carnaval toma boas taças de vinho de maneira Dionísica.

SOBRE VINHOS E SEUS AFETOS

Janeiro 30, 2013

Valduga00020

Blog do Esquizofia vai apresenta cada semana um post sobre a Cultura do Vinho e suas variadas composições como toma vinho sozinho, fazer harmanizações com cada tipo de vinho e comida e claro estudo das suas uvas de onde foram originadas. Vai ser uma ampla cultura e historia sobre os vinhos. Essa primeira parte do post vou apresenta uma pequena parte da Historia do vinho. Vamos dividir em partes a historia do Vinho.

A história do vinho tem grande importância historica, pois o seu surgimento em tempos remotos tornou-o um produto que acompanhou grande parte da evolução ecônomica e sócio-cultural de várias civilizações ocidentais e orientais.

Vinhas na região do Minho, Portugal

A origem do vinho. O vinho possui uma longínqua importância histórica e religiosa e remonta diversos períodos da humanidade. Cada cultura conta seu surgimento de uma forma diferente. Os cristãos, embasados no Antigo Testamento, acreditam que foi Noé quem plantou um vinhedo e com ele produziu o primeiro vinho do mundo (“E começou Noé a cultivar a terra e plantou uma vinha.” Gênesis, capítulo 9, versículo 20). Já os gregos consideraram a bebida uma dádiva dos deuses. Hititas, babilônicas, sumérias, as histórias foram adaptadas de acordo com a tradição e crença do povo sob perspectiva.

Do ponto de vista histórico, sua origem precisa é impossível, pois o vinho nasceu antes da escrita. Os enólogos falam que a bebida surgiu por acaso, talvez por um punhado de uvas amassadas esquecidas num recipiente, que sofreram posteriormente os efeitos da fermentação. Mas o cultivo das videiras para a produção do vinho só foi possível quando os nômades se tornaram sedentários. Existem referências que indicam a Geórgia como o local onde provavelmente se produziu vinho pela primeira vez, sendo que foram encontradas neste local graínhas datadas entre 7000 a.c. e 5000 a.c. Depois vinho começa ser cultivado toda area da Asia, Oriente e Europa Antes de Cristo e Depois de Cristo.

No proximo post falaremos sobre quando começou a ser cultivado o vinho na Grecia Antiga.