Archive for Maio, 2013

O mundo da arte em uma obra

Maio 31, 2013

Nossa coluna de arte sextavada traz uma “nobra” obra. E uma obra que é considerada um dos grandes clássicos da arte moderna, sendo um dos quadros apreciados mas indescritível  Por seu formato largo como um painel, e suas formas estranhas, nem sempre é apreciado pelo público.

Seu pintor foi bastante ativo nos mais diversos meios da expressão plástica. Independente do meio ele teve uma notável fama em vida e pintou grandes obras primas que são até hoje consideradas vanguardistas. 

A nossa una obra de hoje traz uma de suas principais telas e que além de ser bastante conhecida, muitas vezes não consegue ser “analisada” tamanho sua singularidade. Muitos somente conseguem a remeter ao artista. Por isto trazemos uma obra importante, além de sua história e concepção.

ESQUIZOFIA

ENUNCIA

O MUNDO DA ARTE EM UNA OBRA

“Guernica

De Pablo Picasso
guernica

“Arte não é a aplicação de um cânone de beleza mas o que o instinto e o cérebro podem conceber além de qualquer cânone. Quando amamos uma mulher nós não começamos a medir seus membros.”

Picasso_signature

O escultor, pintor, gravurista, ceramista, pintor de cenários Pablo Picasso ou Pablo Ruiz Picasso nasceu no dia 25 de outubro de 1881, em Malaga na Espanha filho do artista Jose Ruiz, e de Maria Picasso. Um artista prodígio aos 14 anos, completou um exame de qualificação de um mês para a Academia de Belas Artes de Barcelona (Academy of Fine Arts in Barcelona) em um dia. Ele foi para a Academia de San Fernando em Madri, voltando para Barcelona em 1900, onde frequentava o cabaré mais famoso da cidade, Els Quatre Gats, repleto de intelectuais e artistas.

Picasso foi um dos fundadores do movimento cubista, ou cubismo, e foi criador da escultura construída  da colagem. Teve diversas fases como a azul, rosa, afro, e sofreu influência do simbolismo e realismo. Além do cubismo teve contato com outras vanguardas europeias e tem obras ligadas ao surrealismo, neo-expressionismo e classicismo.

Guernica é certamente a mais poderosa declaração política de Picasso, pintada como uma reação imediata a devastação feita por bombas nazistas na cidade basca de Guernica durante a Guerra Civil Espanhola. Guernica retrata as tragédias da guerra e o sofrimento que inflinge sobre indivíduos, particularmente cidadãos inocentes. Este trabalho ganhou status monumental, se tornando um lembrete perpétuo das tragédias da guerra, um símbolo anti-guerra, uma materialização da faz. Após terminar a obra, ela foi mostrada por todo mundo em uma tour breve, se tornando famosa e amplamente aclamada, além de levar atenção do mundo a guerra civil espanhola.

Guernica é uma cidade que durante a guerra civil foi considerada como um bastião nortista do movimento de resistência republicano e o epicentro da cultura basca, além de sua significação como um alvo. As forças republicanas eram compostas de  diversas facções (Comunistas, socialistas, anarquistas etc) com ampla diferença no que se refere a metas de um eventual governo, mas com uma oposição comum aos nacionalistas do General Franco. Os nacionalistas também se faccionaram e buscaram um retorno aos dias dourados da Espanha com base na lei, na ordem e nos valores tradicionais da família católica. Foi em Guernica que a árvore de carvalho tornou-se o símbolo sagrado da liberdade Basca e suas tradições.

Por volta das 16:30 de uma segunda, 26 de Abril de 1937, aviões da Legião Condor alemã, comandada pelo coronel Wolfram von Richthofen, bombardearam Guernica por três horas, matando mais de 1.900 pessoas, todas civis. Desta vez comandada por Hitler, a Alemanha tinha emprestado material de apoio dos nacionalistas e estavam usando a guerra como oportunidade para testar novas armas e táticas. Posteriormente, o intenso bombardeio aéreo se tornou um passo crucial na tática do Blitzkrieg.

Após o bombardeio, Picasso estava ciente de o que tinha acontecido em seu país de origem. Na época trabalhava em um mural para “Paris Exhibition” do verão de 1937, comissionado pelo governo republicano da espanha. Ele desertou sua ideia original e no dia 1 de maio de 1937 começou Guernica. Este cativou sua imaginação ao contrário de sua ideia anterior, na qual ele estava trabalhando de certa forma sem paixão, por alguns meses. É interessante notar, também, que em seu desvelamento na Exibição de Paris, ganhou pouca atenção. Só teria seu poder posteriormente como um potente símbolo da destruição de vidas inocentes na guerra.

Este trabalho aparenta ser a junção dos estilos épicos e pastorais. Guernica é azul e branca com 3,5 metros (11 pés) de altura e 7,8 metros (25,6 pés) de largura, uma tela do tamanho de um mural pintada em óleo. Esta pintura atualmente pode ser vista no Museo Reina Sofía em Madrid. Não há aviões nem armas na tela, somente um grito, um emblema do horror das guerras.

Interpretações de Guernica variam profundamente e se contradizem. Isto se extende, por exemplo para os dois elementos
dominantes do quadro: o touro e o cavalo. Para a historiadora da arte Patricia Failing “o touro e o cavalo são personagens importantes na cultura espanhola. O próprio Picasso certamente usou estes personagem para brincar com muitos papeis ao mesmo
tempo. Isto fez a tarefa de interpretar os significados do cavalo e do touro muito difícil. Sua relação é um tipo de balé que foi concebido em uma variedade de formas através da carreira de Picasso.

Alguns críticos alertam contra a mensagem política em Guernica. Por exemplo, o touro alvoroçado, um dos maiores motivos de destruição na obra, foi anteriormente usado, como um touro ou um Minotauro, como o ego de Picasso. Além disto, o touro provavelmente representa o ataque violento do Facismo. Picasso disse que ele significava brutalidade e escuridão, presumidamente remanescente do seu profético. Ele também falou que o cavalo representava as pessoas em Guernica.

Em 1950, os cineastas franceses Alain Resnais e Robert Hessens fizeram um documentário poiético sobre o quadro e sua história. O diretor Emir Kusturica também realizou em 1978 um curta homônimo sobre um avô e seu neto que visitam um museu e vêem o trabalho de Picasso. Há ainda um drama surrealista de 1975 chamado “A árvore de Guernica” do diretor Fernando Arrabal.

“Artistas ruins copiam. Bons artistam roubam” Pablo  Picasso ou

Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Crispiniano de la Santísima Trinidad.

Anúncios

Photo graphein: Boris Kossoy

Maio 30, 2013

Boris Kossoy

Kinemasófico: 6 curtas

Maio 30, 2013

Na festa dominical do Kinemasófico das crianças afinadas produziram mais um encontro kinemasófico onde além da celebração dos aniversariantes afinados João Benedito e Eduardo houveram 6 curtas que geraram muita conversa a partir dos temas propostos começando com

A PISCINA AZUL

bscap0141

Titulo Original: Sinyaya Luzha

Ano: 2004

Diretor: Catherine Maximova

País: Rússia
Duração :5 minutos

Sinopse (Resumo da História do Filme) :Após se banhar em uma piscina azul, uma criatura começa a mudar de forma. Logo ela é levada ao médico maluco onde ao tomar diversas poções continua sua transformação.

O FAZENDEIRO DOS MOINHOS

bscap0152

Titulo Original: The windmill farmer

Ano: 2010

Diretor: Joaquín Baldwin

Personagens: Fazendeiro, trevo, moinho, chuva.

País: Estados Unidos

Duração : 05 minutos

Sinopse (Resumo da História do Filme) : Ao pegar um trevo um fazendeiro tem um sonho de plantar trevos para que estes se tornem moinhos. Porém após uma forte chuva os moinhos que estão brotando se quebram e voam pelo ar. Quanto tempo um sonho pode ser mantido?

VNE IGRY

bscap0167

Titulo Original: Vne Igry

Ano: 2012

Diretor: Ivan Maksimov

Personagens: Bichinhos, retalhos, ponteiros

País: Rússia
Duração :7 minutos

Sinopse (Resumo da História do Filme) : Três velhos brinquedos orfãos ficam em um porão brincando e rindo de sua própria degradação, e tentando criar formas de remendar os rasgos do esquecimento.

bscap0164

MONA LISA DESCENDO AS ESCADAS

bscap0174

Título Original: Mona Lisa Descending a Staircase

Ano: 1992 (Melhor animação nos festivais de Ottawa, Melbourne, Chicago, Bombay e Oscar)

Diretor: Joan C. Gratz

Personagens: Pinturas feitas de massinha

País: Estados Unidos

Duração : 7 minutos

Sinopse (Resumo da História do Filme) : A partir de Mona Lisa, uma série de pinturas (de 35 quadros famosos) são criados com massinha em uma bela animação.

bscap0170

QUADRADO

bscap0181

Título Original: Kwadrat

Ano: 1972 (Melhor Curta no Festival de Cracow, de Ottawa e no Oscar- Academy Award)

Diretor: Zbigniew Rybczynski

Personagens: Formas geométricas, homens dançando

País: Polônia

Duração : 3 minutos

Sinopse (Resumo da História do Filme) : Os quadrados começam a se modificar e logo se tornam pessoas que começam a andar pelo quadrado enquanto mudam suas cores e formas.

A DEUSA

bscap0192

Título Original: The god

Ano: 2004 (Melhor animação no Festival Grego Drama Short Film e prêmio do Público no Festival de Cinema Fantástico da Suécia)

Diretor: Konstantin Bronzit

Personagens: Deusa, mosca.

País: Rússia

Duração : 4 minutos

Sinopse (Resumo da História do Filme) : Uma deusa egípcia é acordada de seu longo sono por uma mosca que passa a perturbar sua paciência e equilíbrio .

bscap0186

____________________________________________________________________________________________________

O Kinemasófico é um vetor cinematográfico que a Afin realiza para crianças e jovens todos os domingos à boca da noite, contando com um curso artístico (teatro, cinema…), sempre com a apresentação ao final da atividade de um cinema. Mais informações, clique aqui.

Maior projeto de circulação musical do país começa em Florianópolis

Maio 29, 2013

da Agência Brasil

 Com 450 concertos programados em 128 cidades, será lançada hoje a edição 2013/2014 do Projeto Sonora Brasil. Um dos objetivos do projeto do Serviço Social do Comércio (Sesc), patrocinador do evento, é a formação de plateia longe dos grandes centros urbanos, possibilitada pelo contado com a diversidade musical brasileira.

Na 16ª edição, os temas são Tambores e Batuques e Edino Krieger e as Bienais de Música Brasileira Contemporânea. O primeiro apresenta a tradição oral quilombola, tendo o tambor como elemento musical principal, e será representado no projeto pelos grupos  Raízes do Bolão (AP), Samba de Cacete da Vacaria (PA), Raízes de Tocos (BA) e Alabê Ôni (RS). O segundo é uma homenagem ao compositor erudito brasileiro Edino Krieger, que terá apresentações dos grupos Quinteto Brasília (DF), Quarteto Belmonte (RJ), Octeto do Polyphonia Khoros (SC) e Duo Cancionâncias (RJ).

Todos os grupos irão percorrer o circuito completo do Sonora Brasil, sendo que o tema Tambores e Batuques circula este ano nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste, enquanto o segundo tema começa pelos estados das regiões Sul e Sudeste. Em 2014, o roteiro é invertido. A primeira edição do projeto foi em 1998. Desde então, foram mais de 3.500 apresentações de 60 grupos para mais de 500 mil espectadores.

Mostra em São Paulo exibe 18 filmes produzidos na África

Maio 28, 2013

da Agência Brasil

Dezoito filmes, entre média e longa-metragens de cineastas do Senegal, da Tunísia, de Moçambique, do Egito, da Inglaterra e dos EUA, produzidos na África, podem ser vistos até o dia 2 de junho na Caixa Cultural São Paulo. As produções fazem parte da programação da segunda edição da mostra de documentários África Hoje, que tem o objetivo de oferecer um panorama da produção contemporânea. A maioria dos filmes é inédita no circuito comercial, terá sessão única na capital paulista e entrada franca.

De acordo com a organização da mostra, os documentários apresentam temas amplos do universo dos países africanos, muito próximos da realidade brasileira, despertando uma reflexão sobre as diversas maneiras de lidar com questões complexas. O filme que abriu a mostra na terça-feira (21) foi Rouge Parole (Tunísia/2011), que mostra a Revolução da Tunísia e foi eleito um dos 12 melhores documentários de 2012 pelo Museu de Arte Moderna de Nova York.

O evento traz ainda como destaque o filme Onde a Água Encontra o Céu ( Reino Unido/2008), narrado por Morgan Freeman e escrito por Jordan Roberts (Marcha dos Pinguins). O longa mostra a história de um grupo de mulheres em um local ao Norte da Zâmbia que faz um filme para falar sobre suas vidas. A principal questão discutida por elas é a situação das mulheres jovens órfãs devido à Aids.

A Copa do Mundo também é um dos temas com o documentário Fahrenheit 2010 ( África do Sul/2009), ao mostrar o significado dos jogos no país para seus habitantes. O documentário Na Espera dos Homens (Senegal/2007) retrata o povo e a cultura da África. No filme um grupo de mulheres fala de sua relação com os homens de maneira bastante aberta.

Em Benda Bilili ( República Democrática do Congo/2010) é mostrada a história de um grupo de músicos portadores de deficiência física resultante da poliomielite e que já se apresentou em diversos países do mundo.

A mostra fica em cartaz até o dia 2 de junho, na Caixa Cultural SP. Em novembro, os filmes serão exibidos em Salvador. Veja a programação completa .

Photo graphein: Francesca Woodman

Maio 27, 2013

Francesca Woodman

Acervo de Milton Nascimento será disponibilizado no portal do Instituto Antonio Carlos Jobim

Maio 27, 2013

da Agência Brasil

Desde a última semana, o acervo do cantor e compositor Milton Nascimento está disponível para visualização e pesquisa no portal do Instituto Antonio Carlos Jobim – www.jobim.org . São cerca de 45 mil itens, entre fotos, documentos, áudios, vídeos e álbuns. O acervo é o mais extenso já digitalizado pelo instituto, que desde 2001 desenvolve projetos de catalogação, conservação e disponibilização de acervos digitais de artistas representativos da cultura brasileira.

São mais de 4.500 fotos do cantor, desde a infância em Minas Gerais, na década de 40, até imagens mais recentes. Os visitantes do portal também podem visualizar documentos como a caderneta escolar de Milton do ano de 1958, quando ele cursava a 4ª série do Colégio São Luís, em Três Pontas (MG); cartas do poeta Carlos Drummond de Andrade e da atriz francesa Jeanne Moreau; letras manuscritas e um cartaz do show El Gran Concerto, que Milton fez com os cantores argentinos Mercedes Sosa e León Gieco, em Buenos Aires, em 1984.

Para marcar o lançamento do acervo digital, a Orquestra de Sopros Pró-Arte fará um show em homenagem a Milton Nascimento, às 20h30 de hoje, no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Com direção de Cláudia Ernest Dias, Fernado Trocado e Raimundo Nicoli, a apresentação tem participação do instrumentista Marcelo Caldi e participação da Companhia Folclórica do Rio de Janeiro, com coreografia de Eleonora Gabriel.

No repertório, nove canções de Milton, entre elas Nada Será como AntesVera Cruz, Morro Velho Canção do Sal, cada uma com um diferente arranjador. No foyer do teatro, parte do acervo estará em exposição.

Criado em maio de 2001 para abrigar a memória e o acervo de Antonio Carlos Jobim (1927-1994), o instituto foi instalado no Jardim Botânico, como um tributo da família e dos amigos do maestro ao amor que ele sempre demonstrou pelo parque. O primeiro acervo a ser catalogado e digitalizado  pelo instituto foi o do próprio Tom Jobim, com 9.435 itens.

Coordenados por Georgina Staneck, outros projetos de digitalização foram implementados pelo instituto, que tem o patrocínio da Vale por meio da Lei de Incentivo à Cultura do governo federal. São eles os dos compositores Dorival Caymmi (4.311 itens), Chico Buarque (5.901 itens) e Gilberto Gil (17.674) e o do arquiteto Lucio Costa (3.977 itens arquivados). Atualmente, encontra-se em processo de catalogação o acervo do instrumentista, maestro e compositor Paulo Moura (1932-2010).

A voz produtora do novo em Vânia Bastos

Maio 26, 2013

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agenda Culturalis

Maio 25, 2013

5KOM9

  • São Paulo tem a zona Leste na veia musical e artística. Isto se une ao lançamento de dois trabalhos periféricos que serão lançados: “Banzo”, da banda Nhocuné Soul, e “Sujeito Periférico”, de Tita Reis. O primeiro tem levada samba-rock-soul com uma alma afrobrasileira, e o segundo é uma ação político-artística da classe trabalhadora enviezada na música. Banzo será lançado hoje (25) com entrada gratuita no Auditório do Ibirapuera  a partir das 21 horas com participação de Dolores Boca Aberta. Já no próximo sábado o Nhocuné Soul (Banzo) e Tita Reis (Sujeito Periférico) farão a abertura da Festa de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Preto na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos na Penha em São Paulo a partir das 19 horas.
  • O Instituto Feira Preta promoverá amanhã (26) a partir das 16 horas no Centro Cultural São Paulo as “Pílulas de Cultura Feira Preta – Passados 125 anos de Abolição. E agora, o que somos?”, um encontro com entrada franca que visa trazer as artes para o debate sobre a abolição. O encontro contará com a participação do grupo musical Meninos do Barro Vermelho e da escritora e representante da Fundação Cultural Palmares em São Paulo, Cidinha da Silva que fará uma roda de conversa com a Secretária Matilde Ribeiro. Também irão marcar presença o rapper manu Réu, idealizador do Coletivo Literatura Suburbana.  Se liga na cultura afrobomsom.
  • O  balé O Lago dos Cisnes retorna ao palco Theatro Municipal no Rio após 7 anos, trazendo os primeiros bailarinos do San Francisco Ballet, a cubana Lorena Feijoo e o brasileiro Vitor Luiz, são convidados especiais, além de Márcia Jaqueline, Cláudia Mota, Filipe Moreira e Denis Vieira que são do Balé do Theatro. Juntamente com as apresentações começa o projeto Falando de Ballet que dará palestras sobre dança ao público. As apresentações ocorrerão neste fim de semana (24 e 25) e nos próximo. Nos dias 24, 28, 29 e 31 às apresentações começam as 20 horas e nos dias 25, 26, 30 e 2 de junho, ocorrerão às 16h e no dia 1º de junho, às 21h. Ingressos a partir de 25 reais para a galeria e 60 para o balcão superior.
  • A fotografia será o meio artístico presente em três exibições que começam nesta semana. Começamos pelo FotoRio 2013 – Encontro Internacional de Fotografia do Rio de Janeiro, que será aberto para convidados na próxima segunda (27), às 19h, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), com a inauguração da exposição Charlotte Rampling – Álbuns Secretos. No dia seguinte (28), a mostra será aberta ao público, com entrada gratuita, ficando em cartaz até 21 de julho.
  • A Caixa Cultural do Rio recebe até 23 de junho a fantástica a World Press Photo, que reúne 154 registros de 54 fotógrafos de 32 nacionalidades enfocando o fotojornalismo em temas como política, economia, esportes, cultura e natureza.  A exposição itinerante que percorrá 100 cidades em 45 países, depois do Rio seguirá para Brasília e Fortaleza. A mostra tem entrada franca.
  •  Nesta quarta (29)  o Museu do Meio Ambiente, do Jardim Botânico do Rio de Janeiro inaugura a aguardada exposição Gênesis, do fotógrafo brasileiro mundialmente consgrado, Sebastião Salgado. A mostra que já passou por londres mostra imagens da Terra que permanecem imunes às transformações da modernidade: montanhas, desertos, florestas, tribos, aldeias e animais. Esta é a primeira grande exposição de Salgado em mais de dez anos e ficará em cartaz no Rio até agosto, seguindo depois para São Paulo.
  • O Conservatório Pernambucano de Música vai trazer uma verdadeira aula de guitarra hoje (25) a partir das 19 horas com o III Festival de Música Instrumental – Guitar Player Festival que ocorre com entrada franca. E as atrações são alguns virtuosis da guitarra brasileira:Mozart Melo, Breno Lira, Léo Lira, Rodrigo Morcego, Marcinho Eiras.
  • A Oi Futuro em Ipanema traz hoje em sua Levada o talento novo do cantor Juvenil Silva que toca seu rockmpb para você vê. Já na próxima sexta/sábado é a vez de Andréias Dias, uma cantora brasileira da cena popmusical que já conquistou muitos nomes de nossa música. Confira nossa sempre boa e nova música.
  •  O Cine Clube do Oi Futuro de Belo Horizonte apresenta hoje (25) um outro grande clássico do cinema “O Fundo do Ar é Vermelho”  de Chris Marker que fala sobre as experiências revolucionárias que ocorreram a partir da China, Cuba, Praga, Paris.
  • O ator e diretor africano Sotigui Kouyaté terá uma curta mostra dedicada a si a partir desta quarta (29) no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio. No cardápio filmes de diretores africanos como Mahamat Saleh Haroun, Rachid Bocharev e Christian Vincent.
  • O Morro do Borel  aproveita hoje (25) a partir das 14 horas para curtir mais um evento Amostra Grátis do Projeto Geringonça / SESC-Tijuca. O evento traz um encontro cultural de várias expressões e vertentes. Na parte da música que segura é Dj Tudo (SP), 3030, Serenata, Digitaldubs entre outros. Na dança tem a oficina do Passinho e apresentação de Amante das Artes, Cia Ato Arte, Connect Dance Crew, ainda rola artes visuais com Rosário, VH, Rodrigo Oliveira e um varal fotográfico. Tudo com entrada gratuita.

Literatura e cinema contemporâneos são destaque na programação do Ano de Portugal no Brasil

Maio 24, 2013

da Agência Brasil

Como parte da programação do Ano de Portugal no Brasil, o Instituto Moreira Salles (IMS) e a Casa Fernando Pessoa, de Lisboa, promovem no próximo sábado (25), às 18h, um encontro sobre as tendências e os caminhos da literatura portuguesa contemporânea. Participarão do debate Vozes da Literatura Portuguesa os escritores Gastão Cruz, José Luiz Peixoto, Lidia Jorge, Patricia Reis e Rui Zink, todos com livros publicados no Brasil. A mediação será de Inês Pedrosa, diretora da Casa Fernando Pessoa.

De acordo com Inês Pedrosa, não foi fácil a seleção de escritores para o debate, que também ocorre hoje (21), em São Paulo, e na quinta-feira (23), em Porto Alegre. “A literatura portuguesa contemporânea mantém a vitalidade que a tornou, desde pelo menos Luís de Camões e Antônio Vieira, uma das literaturas de referência do mundo”, disse a diretora da instituição dedicada à memória e à obra do poeta Fernando Pessoa.

Para Inês Pedrosa, além dos escritores da nova geração, há autores portugueses ainda pouco publicados no Brasil. “Monumentos literários como Agustina Bessa-Luís, Vergilio Ferreira, Ruy Belo ou Natália Correia são ainda praticamente desconhecidos do público brasileiro”, ressaltou.

Paralelamente ao encontro literário, o IMS apresenta a partir de sexta-feira (24) a 2ª Mostra Cinema Português Contemporâneo, que traça um panorama da recente produção cinematográfica de Portugal. Até 6 de junho serão exibidos 24 filmes, de curta ou longa-metragem, produzidos entre os anos de 2000 e 2012. A seleção abrange filmes que têm relação direta com a literatura portuguesa, como O Delfim, de 2002, baseado em livro de José Cardoso Pires, e Filme do Desassossego (2010), inspirado em Fernando Pessoa.

A programação completa da mostra está disponível no site http://ims.uol.com.br/Programacao/D17 . O Instituto Moreira Salles fica na Rua Marquês de São Vicente, 476, na Gávea, zona sul do Rio.